Nutricionista Rita Lima
Nutricionista Rita Lima
15 Fev, 2018 - 14:04

Os 6 melhores tipos de alimentos para o cérebro do bebé

Nutricionista Rita Lima

Para promover um adequado desenvolvimento cognitivo da criança, há alimentos indispensáveis. Ovos, hortícolas e fruta são alguns dos melhores alimentos para o cérebro do bebé.

Os 6 melhores tipos de alimentos para o cérebro do bebé

A alimentação do bebé é uma das áreas que mais dúvidas levanta aos pais, visto que é um dos pilares do desenvolvimento da criança, tanto a nível físico como cognitivo.

No que diz respeito ao desenvolvimento cognitivo do bebé, existem alimentos que podem influenciar de forma positiva este processo. Estes alimentos para o cérebro do bebé incluem fontes de gordura, hidratos de carbono e proteínas.

Alimentação e Cérebro: que relação?

alimentos para o cerebro do bebe

É já amplamente reconhecida a relação entre uma alimentação e saúde, sendo que uma alimentação saudável e equilibrada é essencial para o correto funcionamento de todo o organismo.

Neste contexto, o cérebro é um dos órgãos mais complexos, cuja função é muito influenciada por determinados nutrientes e substâncias presentes nos alimentos. De facto, os efeitos dos alimentos no cérebro são tão profundos que alguns cientistas afirmam que a saúde mental de muitos países pode estar relacionada com a alimentação tradicional.

Comer bem é, então, fundamental para um cérebro saudável. E no caso das crianças, a afirmação anterior ganha ainda mais ênfase. Como tal, a Academia de Pediatras Americana (AAP) publicou um conjunto de medidas e diretrizes relativas à alimentação nos primeiros 1000 dias de vida do bebé, já que esta é uma fase crucial no desenvolvimento neurológico e cognitivo da criança, assim como da saúde mental a longo prazo.

É no primeiro ano de vida que se nota o maior desenvolvimento no cérebro do bebé, visto que são criadas uma quantidade infinita de novas ligações entre os neurónios, que se não forem estabelecidas nesta altura, não voltarão a sê-lo, daí a importância desta fase.

6 Tipos de Alimentos para o cérebro do bebé

Como sabemos, até aos 6 meses de idade, o leite materno é suficiente para suprimir as necessidades nutricionais da criança, mas a partir daí, deixa de deixa de o ser, iniciando-se o processo de diversificação alimentar.

A diversificação alimentar é uma fase crucial para o desenvolvimento da criança, visto que irá influenciar o seu crescimento e desenvolvimento e as preferências alimentares para o resto da infância.

Neste sentido, após o leite materno, a melhor alimentação é aquela que é o mais variado possível: nenhum alimento será tão eficaz quanto a conjugação certa de vários. E isso é válido também quando falamos dos alimentos para o cérebro do bebé.

1. Alimentos fornecedores de hidratos de carbono

hidratos de carbono variados

Os hidratos de carbono, mais precisamente a glicose, são um indispensável fornecedor de energia do cérebro do bebé.

Como tal, alimentos ricos em hidratos de carbono, como cereais, fruta e leguminosas asseguram a manutenção de níveis constantes de glicemia (“açúcar” no sangue), melhorando a função cognitiva e a memória.

Já os alimentos demasiado ricos em açúcares não são bons alimentos para o cérebro do bebé.

2. Alimentos fornecedores de ácidos gordos ómega-3

alimentos ricos em omega 3

Os ácidos gordos ómega-3 são dos nutrientes mais importantes para o cérebro, visto que potenciam a aprendizagem, a memória e resistência a determinadas perturbações mentais, tais como a depressão e a dislexia em idades posteriores.

Tal facto deve-se à sua capacidade de promover uma boa saúde cardiovascular, essencial para uma boa oxigenação e regeneração das membranas que envolvem os neurónios, e de diminuir a inflamação, que é bastante prejudicial às células cerebrais.

Assim, alimentos que contenham estes ácidos gordos, como os peixes gordos (salmão, sardinha e cavala), os frutos gordos (nomeadamente as nozes), e as sementes, (principalmente as de chia), estão no top dos melhores alimentos para o cérebro do bebé.

3. Alimentos fornecedores de proteínas

carnes brancas e proteina

Também os alimentos fonte de proteína, nomeadamente as carnes magras, o peixe e os lacticínios, são importantes para o desenvolvimento cerebral do bebé, visto que fornecem aminoácidos que participam na produção de neurotransmissores, como por exemplo, a serotonina, essenciais para uma comunicação entre neurónios, estruturação do raciocínio e para melhoria do humor.

4. Ovos

ovos inteiros

A colina, presente nos ovos, é um percursor da acetilcolina, uma substância que melhora a memória, aprendizagem e concentração.

5. Alimentos fornecedores de ácido fólico

folhas de espinafres

O ácido fólico, presente em hortícolas (espinafres, brócolos), leguminosas e sementes, é essencial para a função cerebral, uma vez que a sua deficiência pode levar a vários distúrbios, como diminuição da capacidade cognitiva.

Introduza-os, numa primeira fase, através da sopa de legumes e depois no prato do bebé.

6. Alimentos ricos em antioxidantes

frutos vermelhos variados

Os antioxidantes são compostos fundamentais para o cérebro, porque este órgão é particularmente sensível aos danos resultantes do stress oxidativo (destruição de neurónios).

Os polifenóis, nomeadamente os flavonóides, têm demonstrado minimizar esses danos e potenciar a aprendizagem e a memória. Alimentos ricos em polifenóis, são, por exemplo, os frutos vermelhos.

Além dos polifenóis, existem vários micronutrientes com propriedades antioxidantes que influenciam a cognição, nomeadamente a vitamina E, encontrada em gorduras vegetais (azeite e óleos vegetais, principalmente), nozes e hortícolas de folhas verdes, e as vitaminas A e vitamina C, encontradas em diversos frutos e vegetais, nomeadamente manga, papaia e citrinos, respetivamente.

Em suma, quais os melhores alimentos para o cérebro do bebé?

bebe feliz a comer

Por último, importa salientar que a introdução de todos os alimentos mencionados em seguida deverá ser gradual, respeitando a evolução do bebé e as recomendações gerais relativas à diversificação alimentar.

  • Peixes Gordos: Salmão, Sardinha, Cavala, Atum
  • Ovo
  • Frutos Oleaginosos: Nozes, amêndoas, avelãs
  • Hortícolas: Principalmente brócolos, cenoura e tomatecomece por introduzi-los na sopa
  • Fruta: Principalmente frutos vermelhos e citrinos;
  • Leguminosas: Feijão, grão, ervilhas – comece por introduzi-las na sopa;
  • Sementes: Chia, linhaça, girassol;
  • Azeite: Introduza na confecção das refeições

Veja também: