Drª Rita Campilho | Médica Veterinária
Drª Rita Campilho | Médica Veterinária
19 Jul, 2018 - 17:59

Raças de cães grandes: tudo o que precisa de saber sobre cães deste porte

Drª Rita Campilho | Médica Veterinária

Os cães grandes foram domesticados para desempenhar as mais variadas funções junto do Homem. A sua diversidade morfológica deve-se às exigências que lhes eram impostas.

Raças de Cães Grandes: tudo o que precisa de saber sobre cães deste porte

Desde sempre que os cães grandes despertam grande curiosidade devido à sua imponência e às mais variadas morfologias que apresentam.  No entanto, dentro desta classe de raças de grande porte, tanto existem animais proporcionalmente dóceis como verdadeiros cães de trabalho com aptidões físicas impressionantes.

airedale terrier deitado no chão
Cães Grandes Airedale Terrier: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
akita americano
Cães Grandes Akita Americano: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
akita inu cão
Cães Grandes Akita Inu: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
bernese mountain dog
Cães Grandes Bernese Mountain Dog: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
Bloodhound
Cães Grandes Bloodhound: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
borzoi cão
Cães Grandes Borzoi: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
braco alemão cão
Cães Grandes Braco Alemão: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
bullmastiff deitado
Cães Grandes Bullmastiff: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
cane corso cão
Cães Grandes Cane Corso: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
cão de água português
Cães Grandes Cão de Água Português: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
Cão de Castro Laboreiro: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
Cães Grandes Cão de Castro Laboreiro: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
Cão de Fila de São Miguel: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
Cães Grandes Cão de Fila de São Miguel: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
cão serra da estrela
Cães Grandes Cão da Serra da Estrela: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
dobermann deitado na relva
Cães Grandes Dobermann: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
dogo argentino na floresta
Cães Grandes Dogo Argentino: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
dogue alemão
Cães Grandes Dogue Alemão (ou Grand Danois): tudo o que precisa de saber sobre esta raça
dogue de bordeaux
Cães Grandes Dogue de Bordeaux: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
galgo afegão
Cães Grandes Galgo Afegão: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
kuvasz
Cães Grandes Kuvasz: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
leão da rodésia
Cães Grandes Leão da Rodésia: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
malamute do alasca
Cães Grandes Malamute do Alasca: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
mastiff
Cães Grandes Mastiff: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
pastor alemão deitado na relva
Cães Grandes Pastor Alemão: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
Pastor Belga Groenendael
Cães Grandes Pastor Belga Groenendael: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
rafeiro ao alentejo
Cães Grandes Rafeiro do Alentejo: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
cão rottweiller
Cães Grandes Rottweiler: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
são bernardo
Cães Grandes São Bernardo: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
schnauzer
Cães Grandes Schnauzer: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
setter inglês
Cães Grandes Setter Inglês: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
Weimaraner deitado na relva
Cães Grandes Weimaraner: tudo o que precisa de saber sobre esta raça

Crédito Imagens

Cães grandes – como se caracterizam?

Dobermann

Tamanho

É possível definir que, por norma, medem acima dos 60 cm e pesam mais de 35 kg. Com o tamanho vem também uma esperança média de vida mais curta – 5 a 8 anos – pois estes envelhecem a um ritmo mais acelerado.

Características temperamentais

Como a maioria dos cães, os de grande porte estavam originalmente destinados a desempenhar diversas funções junto do homem, algumas até bastante exigentes, fiando-se no seu físico mas também no seu temperamento.

Os que tinham funções de pastoreio defendiam o gado de potenciais predadores e juntavam o rebanho para o conduzir por lugares definidos; outros eram ainda usados para alertar e defender a propriedade e os seus.

Muito devido à sua comprovada facilidade em aprender, desempenham atualmente tarefas tanto no ramo policial, militar e de deteção de drogas como de tração, guarda, guia para invisuais ou simplesmente de companhia.

Exercício

Este tipo de cães necessita de muito exercício e de um relacionamento constante e disciplinado com o seu dono de forma a não se tornarem grandes forças incontroláveis.

Há, portanto, os que são fortes, dominantes e independentes que requerem um controlo firme como os que são amistosos, benevolentes e afetuosos com crianças.

No entanto, podem não ser a escolha ideal para um dono sem experiência e só são adequados a quem tenha espaço e um orçamento que permita satisfazer o seu apetite.

Patologias mais comuns em cães grandes

Os cães grandes estão propensos a determinadas patologias, muitas devido ao seu tamanho e também ao seu desgaste mais marcado ao longo do envelhecimento.

Displasia da anca e do cotovelo

É uma patologia que se caracteriza pela instabilidade da articulação coxo-femural. Ocorre devido a múltiplos fatores, tais como a genética, mas também a um crescimento rápido e ganho de peso excessivo.

Outra patologia relacionada com desequilíbrios nutricionais e desenvolvimento errático é a displasia do cotovelo, que leva a uma malformação e gasto com inflamação desta articulação.

Síndrome de Wobbler

Também denominada de espondilomielopatia cervical, é uma compressão medular progressiva por alterações degenerativas das vértebras cervicais que causa dor e alterações neurológicas, por exemplo ao nível da marcha.

Cardiomiopatia dilatada

Patologia em que o coração não contrai o suficiente para conseguir suprir as necessidades circulatórias do organismo convenientemente.

Complexo dilatação/ vólvulo gástrico

Mais comum em cães grandes com um peito profundo, ocorre quando o estômago dilata excessivamente e por vezes torce. Como tal, não é aconselhável que o cão ingira uma grande quantidade de alimento e depois faça exercício. Convém sim que a sua alimentação seja distribuída em duas a três refeições por dia com o tempo necessário para a digestão.

É, portanto, crucial que sejam acompanhados desde cedo pelo médico veterinário de forma a haver uma deteção precoce e minimizar os impactos das eventuais patologias.

Veja também