Nutricionista Rita Lima
Nutricionista Rita Lima
04 Mai, 2017 - 17:23

Alimentos a evitar nos primeiros meses de vida: saiba quais são!

Nutricionista Rita Lima

Sabe quais são os alimentos a evitar nos primeiros meses de vida de um bebé? Leia o nosso artigo e descubra a resposta.

Alimentos a evitar nos primeiros meses de vida: saiba quais são!

Relativamente à alimentação do bebé e ao início do processo de diversificação alimentar, a ordem de introdução dos alimentos é muito importante, existindo alguns alimentos a evitar nos primeiros meses de vida.

De facto, se até aos 6 meses de vida, a alimentação do bebé é muito simples e se resume ao leite materno ou a uma fórmula para lactentes, a partir dessa altura é necessário introduzir novos alimentos na vida da criança, processo este que suscita bastantes dúvidas nos pais e cuidadores.

Neste sentido, a diversificação alimentar consiste na transição de uma alimentação exclusivamente láctea para outra que inclui, para além do leite, outros alimentos de consistência cada vez mais sólida, representando uma fase importante para a educação alimentar da criança e iniciar os princípios de uma alimentação saudável.

Algumas recomendações para a diversificação alimentar

  • A introdução de novos alimentos deve ser gradual para que o bebé se adapte a novas texturas, novos sabores e para possibilitar a identificação de possíveis intolerâncias/alergias alimentares.
  • A ordem de introdução dos alimentos não deve rígida nem a mesma para todos os bebés, mas sim ir de encontro às particularidades de cada criança;
  • Recomenda-se a preparação de refeições simples, de preferência cozinhadas ao vapor e sem grande mistura de alimentos. A separação dos alimentos permite à criança aprender a apreciar novos sabores e texturas.
  • Os alimentos sólidos deverão ser administrados utilizando a colher e não no biberão.
  • Promova a ingestão de água nos intervalos das refeições;
  • Evite recorrer a boiões de fruta, pois contêm sacarose e outros açúcares, entre outros ingredientes, que conferem um sabor mais apurado, podendo levar o bebé a recusar a fruta natural no futuro.

3 Grupos de Alimentos a evitar nos primeiros meses de vida

1. Alimentos potencialmente alergénicos

espinafres

Durante a diversificação alimentar é importante ter em consideração que alguns alimentos possuem um potencial alergénico elevado, sendo mais propensos a causar alergias alimentares.

Como tal, são alimentos a evitar nos primeiros meses de vida, pois o organismo do bebé pode não estar preparado para lidar com eles.

Dentro destes alimentos salientam-se alguns hortícolas, como espinafres e nabo, algumas frutas, nomeadamente o kiwi, morangos, pêssego e manga, o leite de vaca, a clara do ovo e o marisco.

Também por este motivo, as leguminosas secas (feijão, ervilha, grão, lentilha, fava) deverão ser introduzidas mais tarde, só a partir dos 9/10 meses, sem casca e em pequena quantidade.

2. Alimentos ricos em sal, açúcar e gorduras

boioes de fruta

Neste grupo incluem-se os alimentos processados industrialmente, como refeições pré-preparadas, refrigerantes, bolachas, sumos e boiões de fruta.

Estes alimentos, além de serem nutricionalmente pobres, possuem um valor energético elevado.

Como tal, nada acrescentam de valor à alimentação da criança e contribuem para a criação de maus hábitos alimentares que se podem “arrastar” ao longo do tempo e desencadear problemas como obesidade, diabetes e dislipidemias.

Quanto mais tarde o seu bebé provar alimentos doces ou salgados melhor.

3. Alimentos de difícil digestão

tomate

Neste grupo de alimentos incluem-se as frutas cítricas, o tomate, a melancia, o pepino, a carne de porco e os peixes gordos.

Exemplos de alimentos a evitar nos primeiros meses de vida

frutos secos

Os alimentos abaixo indicados só deverão ser introduzidos a partir dos 12 meses, com exceção das leguminosas que, apesar de também serem alimentos a evitar nos primeiros meses de vida, podem ser introduzidas um pouco mais cedo (a partir dos 9/10 meses).

  • Frutos secos oleaginosos (Nozes, amêndoas, amendoins);
  • Chocolate, caramelos, rebuçados, gomas e derivados;
  • Mel;
  • Fritos e alimentos fumados;
  • Leite de vaca;
  • Clara de ovo;
  • Marisco, bivalves e peixes gordos (salmão e sardinhas);
  • Carne de porco;
  • Morangos, kiwis, laranjas, amoras, pêssego, manga;
  • Nabo, Tomate, Pepino, Espinafres;
  • Leguminosas (feijão, grão, lentilhas).

A partir dos 12 meses a alimentação da criança deve ser próxima da familiar, estando dividida em 4 a 5 refeições com intervalos regulares: pequeno-almoço, meio-da-manhã, almoço, meio-da-tarde, jantar, e se necessário, ceia.

As refeições principais devem ser constituídas por sopa só de legumes, prato e fruta, ao contrário de no primeiro ano em que a sopa de legumes deveria incluir a carne, peixe ou ovo.

No prato deverão estar presentar carne, peixe ou ovo, o acompanhamento de arroz, massa, batata ou leguminosas e também vegetais crus e/ou cozidos.

Ainda neste campo, é importante evoluir, de forma gradual, na textura dos alimentos e começar a oferecer os alimentos em pequenos pedacinhos e não só em puré.

Quanto às quantidades, o mais importante é respeitar a saciedade do bebe e não o forçar a comer mais quantidade de alimento, após ele demonstrar que já não quer comer mais.

Por último, tenha sempre presente que as crianças têm oscilações de apetite, pelo que não deverá ser motivo de preocupação a criança não querer comer sempre o mesmo volume de alimento.

Veja também: