Camila Farinhas
Camila Farinhas
14 Jan, 2021 - 22:38

Tosse: entenda o significado desta resposta fisiológica

Camila Farinhas

A tosse é uma resposta fisiológica do corpo em consequência da irritação das vias aéreas. Mas, serão todos os tipos de tosse iguais? E o que significam?

Mulher a tossir deitada no sofá

Sentida sobretudo no inverno, a tosse afeta pessoas de todas as idades, e em alguns casos, chega mesmo a interferir na qualidade de vida. Uma vez que a tosse é um dos sintomas da COVID-19, importa também perceber em que situação é considerada suspeita. Neste artigo, dizemos-lhe como identificar os diferentes tipos de tosse, quando deve consultar um médico e quais os cuidados a ter para a prevenir.

Tosse: o que é?

Porque é que o novo coronavírus causa falta de ar e tosse

A tosse é definida como uma resposta fisiológica do corpo em que há uma expulsão súbita e forçada de ar dos pulmões, resultante da contração da cavidade torácica.

O seu principal objetivo é expulsar partículas nocivas tais como poeiras, substâncias que causam irritação das vias aéreas e muco.  

A tosse pode ser classificada de acordo com a sua duração em:

  • Aguda: surge repentinamente e desaparece ao fim de alguns dias ou semanas. Frequentemente está associada a gripes e constipações.
  • Crónica: tosse que se instala por um longo período de tempo, sem melhoras e podem estar na sua origem múltiplos fatores.

Tosse seca e produtiva

Para além da sua duração, a tosse pode ainda ser classificada como:

  • Tosse seca: não apresenta secreções. É uma tosse irritativa ou alérgica como resposta a estímulos que irritam as vias aéreas superiores.  
  • Tosse produtiva: neste caso, a tosse é acompanhada de secreções que devem ser vigiadas. Geralmente a expectoração esverdeada está associada a infeções nas vias respiratórias e a expectoração com sangue pode ser indício de uma infeção mais grave a nível pulmonar. No entanto, se esta tosse se mantiver por alguns dias é recomendado que consulte o seu médico para averiguar as causas.

Tosse em bebés e crianças  

Os bebés e crianças pequenas são muito susceptíveis a infeções respiratórias tais como a bronquilite, uma vez que o seu sistema imunitário ainda está em maturação.

Assim, é muito importante que os pais tenham cuidados acrescidos nos meses de outono e inverno, tais como: desinfetar frequentemente as mãos e sempre que possível, evitar contato com pessoas doentes.

A vacina da gripe e a vacina pneumocócica também constituem outra medida de prevenção.

A importância de ouvir a tosse

Mulher a tossir

Quando tosse, esta emite alguns sons que podem indicar a sua causa:

1

Tosse com presença de secreções ou “farfalheira”

Quando se está na presença de tosse com expetoração, esta acumula-se nas vias aéreas e produz um som específico. Geralmente piora durante a noite e quando a pessoa se deita.

2

Tosse com ruído ou “pieira”

Devido à obstrução dos brônquios por secreções, o seu calibre fica diminuído, o que provoca dificuldade na passagem do ar.

Quando tal acontece, a tosse emite um som semelhante ao assobio.

3

Tosse grave ou rouca

Geralmente, este tipo de tosse está associado a inflamação das vias aéreas superiores e ouve-se sobretudo quando a pessoa inspira.

Esta inflamação provoca um edema que dificulta a passagem do ar.

Fatores de risco e principais causas

Ilustração de pulmões

Os fatores de risco para desenvolvimento de tosse são :

Quanto às causas, estas podem ser diversas, nomeadamente:

Tosse e COVID-19

Mulher a verificar febre com termómetro

Os sintomas da COVID-19 são inúmeros e a tosse é um deles. No entanto, a tosse provocada pelo novo coronavírus é uma tosse seca. Em alguns casos pode ser acompanhada de febre e falta de ar. Em caso de dúvida, mantenha-se em isolamento e ligue para a linha SNS 24.

Diagnóstico

O diagnóstico da tosse é feito com base na observação e historia clínica. Quando se está na presença de sinais de alerta, o médico pode prescrever alguns exames, tais como:

  • Radiografia de tórax
  • Tomografia computorizada
  • Análise laboratorial das secreções
  • Análises sanguíneas
  • Broncoscopia

Além destes exames, o médico pode ainda prescrever outros que considere necessários tendo em conta os sintomas, antecedentes pessoais e familiares.

Tratamento da tosse

Mulher deitada no sofá a descansar

O tratamento da tosse irá depender da sua causa. Quando a tosse é causada por infeções virais, o tratamento mais recomendado é:  

  • Lavagem nasal com soro ou solução salina adequada
  • Medicação
  • Nebulizações (“vapores”)
  • Hidratação aumentada
  • Repouso

Complicações da tosse

Quando a tosse se torna persistente, pode comprometer significativamente as tarefas diárias uma vez que interfere com o sono e o descanso. Algumas das complicações decorrentes da tosse são:

  • Dores de cabeça
  • Tonturas
  • Dor no tórax
  • Irritabilidade
  • Suor excessivo
  • Dificuldade em controlar a urina nos momentos de mais tosse

É possível prevenir a tosse?

Existem algumas medidas preventivas que deve adotar para evitar a tosse. São elas:

  • Tomar anualmente a vacina da gripe e a vacina pneumocócica
  • Não fumar
  • Evitar a exposição a agentes alergénios
  • Lavar/ desinfectar frequentemente as mãos
  • Evitar o contato com pessoas com gripe ou constipações

Fontes

  1. Ordem dos farmacêuticos (2013). Centro de Informação do Medicamento: A tosse. Disponível em:https://www.ordemfarmaceuticos.pt/fotos/publicacoes/ft106_a_tossepdf_5266326445b042ec1499be.pdf  
Veja também