Psicóloga Ana Graça
Psicóloga Ana Graça
02 Nov, 2020 - 10:02

Crianças e teste COVID-19: como explicar e preparar os mais pequenos?

Psicóloga Ana Graça

Crianças e teste COVID-19 é uma combinação que todos os pais querem evitar, mas nem sempre é possível. Eis algumas dicas que podem ajudar.

Crianças e teste COVID-19

A pandemia por COVID-19 afetou-nos a todos. É certo que de diferentes formas e com diferentes intensidades, mas dificilmente alguém escapou às mudanças e ajustes que esta nova realidade veio trazer. E as crianças não são exceção. De repente passaram a ver toda a gente de máscara ou até mesmo elas passaram a utilizá-la. E, em caso de suspeita, passaram a ter que realizar o teste para pesquisa de SARS-CoV-2. Crianças e teste COVID-19: como explicar e preparar os mais pequenos?

“O novo normal” e as explicações de que as crianças precisam

Mãe e filha com máscara

A pandemia por COVID-19 e as enormes transformações que provocou foram entendidas e sentidas pelas crianças de diferentes formas. Esta grande variedade de emoções e sentimentos é comum perante uma situação tão anormal como a que vivemos.

Para algumas crianças, a pandemia gerou uma sensação de incerteza e deceção e é natural que sintam medo e preocupação com o regresso às aulas. Para outras, a escola é fundamental para a sua saúde mental e para o seu bem-estar e mostram-se entusiasmadas com o regresso à normalidade possível.

As circunstâncias atuais são desafiantes tanto para as crianças como para os adultos. As crianças têm demonstrado uma enorme capacidade de resiliência e têm-se adaptado às enormes mudanças de forma positiva, sem perder a alegria de viver, servindo de exemplo a muitos adultos (1).

Nesta fase, é importante que os adultos prestem especial atenção à forma como reagem às mudanças e as exigências sentidas, na medida em que essas reações servem de modelo para os mais pequenos.

É importante que nós adultos sejamos capazes de explicar e mostrar às crianças que manter a distância não significa ter medo ou ter falta de amor, bem como é crucial que sejamos capazes de transmitir uma mensagem de otimismo e esperança no futuro próximo (2).

Testes moleculares vs testes serológicos: mulher a fazer teste à COVID-19
Veja também COVID-19: testes moleculares vs testes serológicos

Crianças e teste COVID-19: como explicar e preparar os mais pequenos?

Criança a fazer teste PCR

As crianças foram afetadas pelo confinamento e notam todas as diferenças que aconteceram na sua rotina diária. Estão especialmente atentas às alterações nos adultos à sua volta e absorvem as suas preocupações, tensão e stress.

Transmitir serenidade e ajudar a compreender e a ultrapassar as dificuldades que vão surgindo é uma importante função dos adultos, mas nem sempre é fácil, sobretudo quando confrontados com a difícil situação de os mais pequenos terem de ser submetidos ao teste COVID-19.

Crianças e teste COVID-19 é uma associação que faz tremer os pais, que a todo o custo evitam que esse momento chegue. Todavia, quando é chegado o momento, é importante que os pais sejam capazes de preparar os mais pequenos para o que vão enfrentar. Eis algumas dicas que podem ajudar:

1

Dar informação clara e adequada à idade

Os adultos de referência devem mostrar-se disponíveis para falar com as crianças sobre a COVID-19 e sobre o teste da COVID-19, recorrendo sempre a palavras adaptadas à idade, de forma a garantir que estas as compreendem.

2

Recorrer ao jogo e à brincadeira

Com os mais pequeninos, as palavras podem não ser tão eficazes. Pode ser boa ideia incluir na explicação brincadeiras, imagens ou histórias que envolvam uma componente lúdico-pedagógica. Em família, podem até criar e jogar um jogo que permita saber mais sobre a COVID-19 e o respetivo teste.

3

Deixar claro que o teste não é um castigo

É fundamental que as crianças não entendam a realização do teste como um castigo por alguma coisa que possam ter feito mal. Deve-lhes ser explicado que este procedimento é essencial para perceber se está tudo bem com o seu corpo e com a sua saúde.

4

Explicar que é normal sentir medo

As crianças devem ser confortadas pelos adultos e deve-lhes ser explicado que sentir medo não faz mal, não é motivo de vergonha, é perfeitamente normal, e que uma forma eficaz de enfrentar o medo é conversar sobre ele.

5

Ajudar os mais pequenos a vencer o medo

Quando a realização do teste COVID-19 é uma certeza, é importante que os pais ajudem os filhos a enfrentar o momento temido. Para além de esclarecer e conversar previamente sobre o assunto, há alguns truques que podem ajudar, como por exemplo:

  • Escolher, em conjunto, uma música ou um vídeo para ver durante o teste
  • Em família, aprender a realizar respirações profundas, que podem repetir antes do teste
  • Permitir que a criança leve um amuleto (por exemplo o seu boneco favorito) que lhe transmita segurança
6

Mostrar disponibilidade para explicar tudo passo-a-passo e repetir as vezes necessárias

É importante que os pais se informem de antemão sobre como vai decorrer todo o procedimento para que sejam capazes de ajudar os mais pequenos a lidar com o mesmo, e para que sejam capazes de responder às perguntas e dúvidas das crianças.

É importante que os pais expliquem às crianças tudo o que se vai passar, passo-a-passo. É importante que as crianças saibam que quando chegarem ao local onde vão realizar o teste irão encontrar profissionais vestidos de determinada forma (de bata, luvas e máscara), para que não se sintam assustadas e entendam que este equipamento serve apenas para manter seguras todas as pessoas envolvidas.

Os pais podem também explicar às crianças que durante a realização do teste devem permanecer o mais quietas possível, seguindo as indicações que forem dadas pelos profissionais que estão a realizar o teste.

Ensaiar em casa o procedimento pode ser uma boa ideia. Os pais podem, por exemplo, mostrar vídeos de profissionais de saúde com os equipamentos de proteção individual vestidos e explicar que o teste é feito com uma espécie de cotonete (podem inclusive mostrar como é um cotonete). Podem também jogar ao “jogo da estátua” em família para que os mais pequenos treinem a difícil tarefa de permanecer imóveis.

7

Dar o exemplo

É importante que antes, durante e após a realização do teste, os adultos sejam capazes de dar o exemplo, mantendo a calma e a tranquilidade. Só assim serão capazes de ajudar os mais pequenos a enfrentar este desafio.

Manter a calma e a tranquilidade irá permitir aos pais explicar atempadamente o que vai acontecer, de forma objetiva, mantendo as crianças serenas e tranquilas. Irá também permitir que as crianças se sintam seguras de que os pais estarão sempre ao seu lado e as ajudarão a enfrentar todas as dificuldades que possam surgir (3, 4).

conclusão

Crianças e teste COVID-19, uma das questões que mais ansiedade causa aos pais, mais ainda numa altura em que os mais pequenos estão de volta aos estabelecimentos de ensino e em que o período das gripes e constipações se aproxima.

Quando a necessidade de realizar o teste se coloca é importante que os pais sejam capazes de preparar os mais pequenos, e as dicas acima descritas podem ajudar. Acima de tudo, é fundamental que as crianças compreendam que os adultos de referência estão sempre disponíveis para os apoiar e que juntos irão ultrapassar mais este desafio.

Fontes

  1. Aten, J. (2020). How Do Children Experience COVID-19? Psychology Today. Disponível em: https://www.psychologytoday.com/us/blog/hope-resilience/202009/how-do-children-experience-covid-19
  2. Pychyl, T. (2020). COVID-19 and Fear in Our Children. Psychology Today. Disponível em: https://www.psychologytoday.com/us/blog/dont-delay/202006/covid-19-and-fear-in-our-children
  3. Direção Geral da Saúde. (2020). Crianças e jovens. Disponível em: https://saudemental.covid19.min-saude.pt/criancas-e-jovens/
  4. CUF (2020). O seu filho vai fazer o teste da COVID-19? Disponível em: https://www.cuf.pt/mais-saude/o-seu-filho-vai-fazer-o-teste-da-covid-19
Veja também