Nutricionista Carolina da Costa Arcanjo
Nutricionista Carolina da Costa Arcanjo
14 Dez, 2018 - 17:49

A pílula engorda? Conheça a resposta a esta questão!

Nutricionista Carolina da Costa Arcanjo

Será mesmo verdade que a pílula engorda ou não passará apenas de um mito? Conheça a resposta ao longo deste artigo e tire as suas próprias conclusões.

A pílula engorda? Conheça a resposta a esta questão!
O artigo continua após o anúncio

Existem com frequência algumas questões associadas à toma da pílula, nomeadamente se a pílula engorda.

Grande parte das mulheres optam por métodos contracetivos orais, como é o caso da pílula, em prol de outros métodos hormonais (como o anel vaginal), físicos (como o diafragma e o preservativo), intra-uterinos (DIU) ou naturais (como a medição da temperatura vaginal ou a utilização de calendários).

Esclareça as suas dúvidas de seguida.

Em que consiste a pílula?

piula engorda calendario

A pílula é um dos métodos contracetivos mais utilizados pelas mulheres, sendo muito eficaz (99% de eficácia se tomada adequadamente).

Estes comprimidos contêm hormonas idênticas às produzidas pelos ovários das mulheres, ou seja, estrogénio e progesterona. Ao tomar a pílula, as hormonas libertadas para o organismo inibem as ovulações, fazendo com que a mulher não tenha um período fértil e, por isso, não engravide.

Existem vários tipos de pílula, de acordo com a o tipo e a dosagem de hormonas que contem, existindo a possibilidade de adequar a pílula às diferentes necessidades e características da mulher.

 Vantagens e desvantagens da toma da pílula

Para além de funcionar como método de contraceção, a pílula envolve ainda outras vantagens, como por exemplo:

  • Auxilia a regularizar os ciclos menstruais;
  • Melhora a Tensão Pré-Menstrual (TPM);
  • Não prejudica a fertilidade;
  • Diminui o risco de Doença Inflamatória Pélvica (DIP);
  • Reduz o risco de cancro do útero e ovário;
  • Diminui a incidência de doença poliquística.

Das desvantagens associadas à escolha da pílula em vez de outro método contracetivo podem salientar-se o facto de não proteger contra Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) e de algumas mulheres terem dificuldade em fazer a toma diária a hora certa da pílula, por esquecimento.

 E a pílula engorda?

pilula engorda toma de pilula com agua

Uma das principais preocupações das mulheres em tomar a pílula de forma contínua é o possível ganho de peso. Mas a questão que se mantém e que se quer ver esclarecida é: será que a pílula engorda mesmo?

O artigo continua após o anúncio

A verdade é que as doses utilizadas hoje em dia de etinil estradiol (estrogénio sintético utilizado em grande parte das pílulas) são quase dez vezes mais baixas do que as que existiam nas versões vendidas no passado e, por essa mesma razão, os mitos associados à toma da pílula e o aumento de peso ainda se mantêm no tempo.

A literatura científica acerca deste tema ainda é um pouco contraditória. Se verificarmos as duas revisões de artigos feitas pela Cochrane e as diretivas da Direção Geral da Saúde, conclui-se que não existe um efeito significativo da pílula no ganho de peso. (1, 2) É um mito dizer-se que as pílulas engordam. Esse aumento de peso é, habitualmente, pouco frequente. O que pode acontecer é as mulheres que afirmam que a pílula fez com que o seu peso aumenta-se, ganharem peso por outra razão e culparem a pílula por isso.

Por outro lado, existem alguns mecanismos fisiológicos que podem justificar o ganho de peso ligeiro com a toma da pílula. A quantidade de estrogénios origina uma retenção de sódio e de água e assim, uma consequente retenção de líquidos. No fundo o aumento de peso sentido é derivado da água e não da gordura. Outra das alterações que podem ocorrer a nível do corpo é na alteração da distribuição da gordura corporal. Esta passa a localizar-se mais na zona dos braços, peito e coxas.

A questão do apetite também pode gerar opiniões controversas. Se por um lado o estrogénio até pode diminuir o apetite, por outro a progesterona e testosterona existentes podem fazer com que a mulher fique com mais apetite e com uma maior sensação de fome.

Em conclusão, há que reconhecer que a pílula pode de facto não ajudar numa perda de peso. A sua toma deve sempre ser discutida com o seu médico para que possa perceber o que será melhor para o seu caso em específico. Os cuidados com a alimentação e exercício físico devem sempre ser tidos em conta, quer haja aumento de peso ou não. Se é importante a toma deste método contraceptivo para si, então deve ter cuidados redobrados com a sua alimentação e atividade física, para evitar que os efeitos secundários do mesmo façam com que aumente de peso.

Veja também:

Fontes

1. Cochrane.org. Disponível em: https://www.cochrane.org/CD003987/FERTILREG_effect-of-birth-control-pills-and-patches-on-weight
2. Direção Geral da Saúde. Disponível em: https://www.saudereprodutiva.dgs.pt/paginas-intermedias/para-todos/perguntas–frequentes/paginas-intermedias/jovens/pontos-nos-iis/contracepcao-pilula.aspx
3. Yes Diet. Disponível em: https://www.yesdiet.pt/Blog/detalhe/qual-o-efeito-da-pilula-no-peso