Enfermeira Isabel Silva
Enfermeira Isabel Silva
28 Jul, 2017 - 15:56

Pílula sem estrogénios: tudo o que precisa saber

Enfermeira Isabel Silva

Também conhecida com minipílula ou pílula sem estrogénios, é um método contracetivo de utilização diária, especialmente indicada para amamentação.

Pílula sem estrogénios: tudo o que precisa saber
O artigo continua após o anúncio

Também conhecida com minipílula ou pílula sem estrogénios, como o próprio nome indica é uma pílula composta apenas por uma pequena quantidade de progestagénio.

Por ser livre em estrogénios, esta pílula é indicada para mulheres que estejam a amamentar ou que sofram efeitos secundários devido aos estrogénios presentes na pílula combinada. Para mulheres fumadoras com mais de 35 anos, com hipertensão, obesidade ou enxaqueca sem aura também é recomendada a minipílula.

É um método contracetivo de utilização diária e, desde que utilizado corretamente, apresenta uma eficácia de cerca de 99%.

Como funciona a pílula sem estrogénios?

como funciona a pilula sem estrogenios

Este método atua de 3 formas diferentes:

  • Inibe a ovulação;
  • Torna o muco cervical mais espesso, dificultando a entrada dos espermatozóides no útero;
  • Impede a fixação do ovo nas paredes uterinas.

Esta pílula é tomada continuamente ao longo de todo o ciclo menstrual, não havendo assim semana de intervalo. Este facto torna a sua utilização muito mais fácil.

É importante que a toma da pílula seja aproximadamente sempre à mesma hora.

No caso de haver esquecimento da sua toma, a mesma pode ser feita até 12 horas após a hora normal mantendo a eficácia. Se passarem mais de 12 horas da hora normal da toma, a eficácia diminui consideravelmente e é aconselhado o uso de outro método contracetivo (como por exemplo, o preservativo).

Como iniciar a minipílula?

Ainda que o mais indicado seja iniciar no primeiro dia da menstruação, este método pode ser iniciado em qualquer dia do ciclo menstrual.

Ao iniciar a pílula no primeiro dia da menstruação, a sua eficácia é imediata. Assim, não há necessidade de usar outro método contracetivo.

O artigo continua após o anúncio

Se iniciar a pílula sem estrogénios noutro dia do ciclo menstrual, é recomendado que, caso haja relações sexuais, seja usado o preservativo nos primeiros 7 dias após o inicio da sua toma.

Da pílula combinada para a pílula sem estrogénios

No caso de haver necessidade de troca de método hormonal, deve ser feita esta troca no dia seguinte a acabar a “carteirinha” da pílula combinada. Desta forma não há perda da eficácia.

Durante a amamentação

Durante as primeiras 6 semanas após o parto, não é aconselhada a toma da minipílula uma vez que esta interfere na produção de leite. Após este período a produção de leite está estabelecida e é completamente recomendada a sua toma.

Se a mulher intercala o aleitamento materno com o aleitamento artificial a pílula sem estrogénios deve ser iniciada por volta das 3 semanas após o parto. Isto deve-se ao facto de haver um maior risco de ovulação neste período.

Após o parto

Se, após o parto, não houver intenção ou possibilidade de amamentar o inicio deste método pode ser no dia imediatamente a seguir ao parto.

No caso de iniciar a pílula sem estrogénios nos primeiros 21 dias após o parto, não é necessário outro método contracetivo. Após esses 21 dias, deve ser utilizado um método adicional durante 7 dias.

Após um aborto

Este método pode ser iniciado no dia imediatamente a seguir ao aborto, sem necessidade de utilização de outro método contracetivo complementar.

Vantagens e desvantagens da pílula sem estrogénios

Vantagens

vantagens da pilula sem estrogenios
  • Apresenta 99% de eficácia;
  • Não tem estrogénios;
  • Pode ser usada durante a amamentação;
  • Sem semana de intervalo entre as “carteirinhas”;
  • Diminui a intensidade da menstruação.

Desvantagens

desvantagens pilula sem estrogenios
  • Toma diária;
  • A eficácia é diminuída quando há alterações gastrointestinais (vómitos, diarreia);
  • Pode favorecer o aparecimento de acne;
  • Pode provocar hemorragia fora da menstruação.
Veja também