Nutricionista Maria Canha
Nutricionista Maria Canha
13 Abr, 2020 - 11:50

Isto é o que acontece à gordura quando emagrece (e não, não se transforma em músculo)

Nutricionista Maria Canha

A verdade sobre o que acontece à gordura quando emagrece é desconhecida para muitas pessoas. Uma pista: não se transforma em músculo. Saiba mais.

O que acontece à gordura quando emagrece: mulher com calças largas

A perda de gordura corporal é um dos objetivos mais comuns no que toca ao fitness. Por isso, é natural que cada um de nós se questione sobre o processo de perda de massa gorda, e sobre o que acontece à gordura quando emagrece.

Em primeiro lugar, é importante esclarecer que a perda de gordura corporal é um conceito diferente da perda de peso total.

A perda de peso pode resultar não só da perda de gordura mas também da perda de água, de músculo, de massa óssea, entre outros.

Como não perder massa muscular em tempo de isolamento social: homem a fazer flexões em casa
Veja também Como não perder massa muscular em tempo de isolamento social?

A gordura enquanto combustível

cansaco durante o treino fatores a ter em atencao

O principal combustível do organismo humano é constituído pelos hidratos de carbono. Quando estão em falta, ou quando é necessário para a realização de determinadas atividades, a gordura é a segunda melhor opção enquanto fonte de energia.

Quando o organismo precisa de usar a gordura enquanto fonte energética, esta é mobilizada, inicialmente, do tecido adiposo, seguindo para as células do corpo que dela necessitam, principalmente para o músculo, através da circulação sanguínea.

Quando chega às células onde vai ser utilizada, a molécula de gordura, que é constituída por oxigénio, hidrogénio e carbono, é transformada, na mitocôndria (parte da célula que produz a maior quantidade de energia através de um processo que se denomina respiração celular), em dióxido de carbono e água.

Resumindo, quando o oxigénio é utilizado pela mitocôndria e se transforma em energia, liberta dois subprodutos: dióxido de carbono e água. O dióxido de carbono é eliminado pelos pulmões, e a água é excretada na urina, fezes, suor, respiração, lágrimas e outros fluídos corporais.

Então, o que acontece à gordura quando emagrece?

Uma vez que os subprodutos da utilização da gordura enquanto fonte de energia são o dióxido de carbono e a água, torna-se fácil entender que uma parte da gordura – o dióxido de carbono – “desaparece” através da respiração, quando expiramos.

A outra parte – a água –, que representa a menor quantidade, incorpora-se na corrente sanguínea, até que é perdida pela urina ou suor.

Um estudo australiano provou que, se uma pessoa perder 10kg de gordura, 8,4kg sairão através dos pulmões e 1,6kg através das outras vias (urina, fezes, lágrimas, etc.).

Assim sendo, respirar mais rápido e mais vezes queima mais gordura?

Não. Inspirar e expirar mais do que se precisa denomina-se hiperventilação e pode ter como consequência deixar a pessoa com a sensação de estar tonta e, até, provocar desmaio.

A forma de aumentar de forma voluntária a quantidade de dióxido de carbono que o organismo produz é através da exercitação dos músculos, por exemplo: treinar, caminhar, varrer, passar a ferro, cozinhar.

Mitos: o que acontece à gordura quando emagrece

O que acontece à gordura quando emagrece: calças largas

1. É verdade que é possível transformar em músculo a gordura quando emagrece?

Não! Apesar de ser essa a convicção de muitas pessoas, não existe nenhum mecanismo fisiológico que permita a transformação de adipócitos (células de gordura) em fibras musculares. A crença popular não tem qualquer justificação científica.

É possível aumentar a massa muscular, sim, por outras vias que não a transformação das células de gordura existentes no organismo.

2. É verdade que se vestir muita roupa e transpirar mais perco gordura?

Não. Neste caso, está a aumentar a transpiração, o que significa que o peso que eventualmente perde a mais será em água.

3. É possível perder gordura de forma localizada?

Não. Quando se perde massa gorda, a perda dá-se de forma indiscriminada. Cada pessoa faz acumulação de massa gorda de forma diferente e, por isso, também perde gordura de forma diferente.

Contudo, não é possível direcionar a perda de gordura para uma determinada área do corpo.

Mulheres a fazer exercícios de abdominais para perder a barriga
Veja também Fact-check: os abdominais são os melhores exercícios para perder barriga?

4. Para perder gordura tem de se fazer exclusivamente exercícios aeróbios (cardio)?

Não. O que realmente importa para se conseguir uma diminuição de massa gorda é que haja mais gasto energético do que ingestão alimentar. O gasto energético pode ocorrer através do exercício aeróbio (exercícios de cardio, como corrida, step, etc.) ou anaeróbio (por exemplo, exercícios de musculação).

Pode acelerar o processo sobre o que acontece à gordura quando emagrece ao aumentar  a quantidade de exercício praticada, devendo sempre consultar um profissional da área para que o treino seja adequado às suas características.

Défice calórico: o segredo da perda de peso
Veja também Défice calórico: o segredo da perda de peso

A importância de perder massa gorda

Como perder barriga: mulher a medir gordura abdominal

Uma percentagem elevada de massa gorda é um fator de risco para várias doenças. Assim, a perda de massa gorda proporciona:

  • O aumento do metabolismo e gasto de energia mesmo em repouso: aumento do número e da eficácia das mitocôndrias, e, por isso, maior gasto de energia
  • A melhoria da eficiência cardiovascular (coração)
  • A diminuição da pressão arterial: previne o aparecimento de hipertensão arterial
  • A redução do risco de desenvolvimento de doenças metabólicas, como, por exemplo, diabetes e colesterol elevado
  • A redução do colesterol LDL (o considerado colesterol mau), triglicéridos e gordura acumulada na zona visceral

Como avaliar se a perda de gordura é eficaz?

em que consiste o metabolismo lento

Não sendo a perda de gordura igual à perda de peso, quando se quer avaliar a perda de gordura devem ser tidos em conta muitos outros fatores, e não ficar restringido ao valor da balança.

Uma boa forma de fazer uma auto-avaliação é através da formulação de algumas perguntas:

  • Composição corporal: qual é o seu rácio massa gorda/massa muscular? Acha que aumentou de massa muscular?
  • Volume: perdeu volume? A gordura pesa menos do que o músculo, e ocupa mais “espaço”; por esse motivo, pode diminuir bastante o volume corporal sem ter diminuído o valor na balança tanto quanto esperava
  • Como sente que fica na roupa que veste? Este tópico relaciona-se com o anterior. Se perdeu massa gorda, provavelmente a roupa que outrora deixou de lhe servir vai passar a servir-lhe novamente
  • Como estão os valores das análises sanguíneas? Melhoraram?
  • Como se sente no geral? Está com mais predisposição para as atividades do quotidiano? E para treinar?
Mulher a cronometrar treino
Veja também Como otimizar a composição corporal: o equilíbrio entre a massa gorda e massa isenta de gordura

Há maneiras mais eficazes de perder massa gorda?

mulher em prancha lateral

Como já vimos, a gordura, em si, é reduzida por processos bioquímicos realizados pelas células, que produzem energia. Para otimizar a perda de gordura, deve optar por:

  1. Manter um balanço energético negativo: comer menos calorias do que as que se gasta. Esta é a base de uma perda eficaz de gordura.
  2. O balanço energético negativo deve ser obtido através de um plano alimentar que seja capaz de cumprir a longo prazo. Não serve de muito fazer uma restrição excessiva se não a conseguir manter por um período de tempo significativo.
  3. Exercício físico regular: uma vez que as mitocôndrias celulares aumentam a queima de gordura, quanto mais eficazes forem, mais gordura queimamos. A maneira de as tornarmos mais eficazes é através da realização de exercício físico regular.
  4. Aumentar a quantidade de massa muscular: a massa muscular tem mais quantidade de mitocôndrias. Assim, aumenta-se a quantidade de gordura utilizada – como se diz comummente, dá-se um aumento do metabolismo.
  5. Ingerir bastante água: a ingestão adequada de água para reposição das perdas através de suor, urina, e respiração é, também, um fator essencial.
  6. Consultar um profissional da área da nutrição para adaptar o plano alimentar ao quotidiano e necessidades energéticas individuais.
consultar um nutricionista para ser mais saudável
Veja também 6 motivos para consultar um nutricionista quando tem dúvidas sobre alimentação

Conclusão

A melhor maneira para perder gordura continua a ser manter um balanço energético negativo, ou seja: ingerir menos calorias do que aquelas que necessita de gastar (pode optar por comer menos, treinar mais ou uma conjugação dessas duas atitudes), porque, independentemente sobre o que acontece à gordura quando emagrece, esta vai continuar a ser acumulada se continuar a comer mais do que precisa.

Veja também