Farmacêutica Cátia Rocha
Farmacêutica Cátia Rocha
16 Nov, 2018 - 10:15

5 dicas eficazes para prevenir a gripe: proteja-se!

Farmacêutica Cátia Rocha

A vacinação é a melhor forma de prevenir a gripe. Conheça outros fatores essenciais para não ficar doente no inverno.

Escapar à gripe

Febre, dores no corpo, dores de garganta, espirros, tosse, perda de apetite. Estes são alguns dos sintomas que a maioria das pessoas já está à espera de sentir nesta época do ano. No entanto, existem formas de prevenção que não devem ser esquecidas e que são essenciais para prevenir a gripe.

Antes de mais, verifiquemos as diferenças entre gripes e constipações. Apesar de, às vezes, se confundirem, os sintomas da gripe são muito mais fortes do que os da constipação comum. A grande diferença entre estas duas patologias encontra-se na velocidade e agressividade do vírus. A gripe transmite-se a uma velocidade maior e o vírus é mais agressivo do que na constipação.

Como prevenir a GRIPE em 5 passos

1

O contributo da alimentação

Truques para ajudar as crianças a gostar de sopa

O inverno apela ao conforto do lar, à diminuição da atividade física e ao aumento do apetite. Nos dias mais frios, o organismo sente necessidade de produzir calor, e existe uma tendência para o consumo de alimentos energéticos, ricos em gordura e açúcar.

Alerta-se para o facto dos alimentos associados ao tempo frio, como por exemplo o chocolate (rico em açúcar e gorduras), ou as bebidas alcoólicas (que se ingerem mais no inverno, com a ideia errada de que aquecem), deverem ser consumidos com moderação.

Salienta-se a sopa, preparada com legumes, hortaliças e leguminosas, que é uma ótima opção para combater as baixas temperaturas, saciar a fome e ainda enriquecer-nos com fibra, vitaminas e minerais.

A alimentação pode, assim, ter um papel preventivo e auxiliar na resposta corporal, às mudanças do sistema imunitário decorrentes da gripe.

É crucial que o sistema imunitário esteja otimizado para evitar doenças típicas de inverno sendo, para isso, importante ingerir alimentos ricos em antioxidantes como a vitamina E, vitamina C, betacaroteno, selénio e zinco.

2

Beber muita água

Mulher com gripe a beber chá

A hidratação no inverno é tão importante como no resto do ano. Apesar de a sensação de sede diminuir, não significa que não seja necessário beber água de igual forma.

A água é extremamente importante para evitar vários problemas de saúde. Há que estar em alerta para com os idosos e crianças que desidratam com mais facilidade. Outras boas opções de alimentos ricos em água são o leite, a fruta e hortícolas, os sumos de fruta naturais e sopas. Chás quentes são uma ótima alternativa para manter a hidratação e, ao mesmo tempo, aquecer.

3

Vacina contra a gripe

Médico a dar vacina

A forma mais eficaz de prevenir a gripe é a vacinação. A vacinação contra a gripe é fortemente recomendada para alguns grupos prioritários, descritos, entre eles:

  • Pessoas com idade igual ou superior a 65 anos
  • Doentes crónicos e imunodeprimidos, com 6 ou mais meses de idade
  • Grávidas
  • Profissionais de saúde e outros prestadores de cuidados
4

Lavar as mãos com frequência

Mulher a lavar as mãos com sabão

As mãos são um veículo de contacto com todo o tipo de microrganismos. Lavá-las com sabão ou solução de base alcoólica, de forma frequente, ajuda a eliminar os vírus responsáveis por esta patologia.

A atravessar uma pandemia, este é um gesto que ganha uma importância redobrada. Enquanto não é descoberta uma vacina para travar a COVID-19, a maneira mais eficaz de combater este vírus é mesmo pôr em prática as medidas de prevenção do contágio recomendadas pelas autoridades de saúde. Assim, além de lavar as mãos frequentemente, deve ainda:

  • Manter a distância social
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca
  • Praticar uma boa etiqueta respiratória, ou seja, tapar o nariz e a boca quando espirrar e tossir, usando um lenço de papel descartável ou a prega interna do cotovelo
5

Evitar o contacto com pessoas infetadas

Mulher com constipação deitada no sofá

Evitar o contacto muito próximo com pessoas que apresentem sintomas. O vírus da Influenza, tal como o SARS-Cov-2 é transmitido através de partículas de saliva de uma pessoa infetada, expelidas sobretudo através da tosse e dos espirros, mas também por contacto direto com partes do corpo ou superfícies contaminadas (por exemplo, através das mãos).

Veja também