Nutricionista Maria Inês Cardoso
Nutricionista Maria Inês Cardoso
21 Mar, 2020 - 10:21

Como ir às compras ao supermercado em segurança: 10 dicas

Nutricionista Maria Inês Cardoso

Sempre que precisar de sair de casa para ir às compras ao supermercado, estes são alguns dos cuidados que deve ter para se manter em segurança.

como manter a segurança numa ida ao supermercado: homem na fila para pagar compras

Uma vez que todos necessitamos de adquirir bens, sejam eles alimentares ou de outra natureza, essenciais à nossa sobrevivência e rotina diária, mesmo em fase de quarentena ou isolamento voluntário, a ida ao supermercado é das práticas do nosso quotidiano que teremos invariavelmente que manter. Por isso, importa saber como ir ao supermercado em segurança.

Ainda assim, devido ao risco de contágio pela COVID-19 e às orientações emitidas pelas entidades oficiais como a Direção-Geral da Saúde (DGS) as idas ao supermercado devem ter os cuidados redobrados.

Como ir ao supermercado em segurança: 10 CUIDADOS ESSENCIAIS

como manter a segurança numa ida ao supermercado: mulher a comprar fruta

Deixamos aqui uma lista de 10 cuidados essenciais a ter nas próximas visitas ao supermercado (transversal naturalmente a qualquer local de abastecimento de bens).

1

Indivíduos pertencentes a grupos de risco

Idosos, doentes crónicos, grávidas ou quem apresente quaisquer sintomas do vírus não se deverão deslocar a estes locais.

2

Deve ser “nomeado” um elemento da família saudável e jovem

Sempre que possível, para efetuar as compras, deve ser nomeado um elemento da família saudável e jovem. Para situações em que tal não é possível, já existem inclusive grupos de voluntários a nível nacional que se disponibilizam a fazê-lo em prol dos mais vulneráveis que residam sozinhos.

3

Escolha bem os horários para se deslocar ao supermercado

Opte por se deslocar aos estabelecimentos num horário em que haja uma menor afluência de pessoas.

4

Faça uma lista de compras

Elabore previamente uma lista do itens de que necessita, de forma a que faça as compras no menor tempo possível (para além de que evita comprar mais do que aquilo que necessita, poupando dinheiro e evitando o desperdício alimentar).

saco de compras de supermercado
Veja também Lista de compras para quarentena socialmente responsável e saudável
5

Preste especial atenção às regras de higiene

Durante o período em que está fora de casa, evite tocar com as mãos nos olhos, nariz ou boca. Se tiver necessidade de espirrar ou tossir, faça-o para o antebraço ao invés das mãos.

Evite também tocar em quaisquer superfícies, alimentos ou objetos para além do estritamente necessário.

6

Mantenha-se a uma distância mínima de um metro e meio das restantes pessoas

Mantenha-se a uma distância mínima de um metro e meio das restantes pessoas, inclusive nas filas existentes para a entrada em alguns supermercados (de forma a controlar a afluência) bem como nas filas para efetuar o pagamento.

7

Evite pagar com dinheiro

Sempre que possível, faça o pagamento via multibanco, de forma a minimizar o manuseamento de dinheiro, quer por si quer pelo operador de caixa.

8

Lavagem das mãos

Higienize adequadamente com água e sabão as mãos antes da saída para as compras bem como no regresso. Se tiver possibilidade, faça-se acompanhar de um gel desinfetante de mãos, utilizando-o com frequência enquanto se encontra no supermercado bem como à saída. Mas note que tal não deve substituir a higienização das mãos com água e sabão.

9

Cuidados a ter com as compras em casa

Uma vez em casa, retire as embalagens dos alimentos/bebidas nos casos em que tal se aplica, higienize as bancadas que estiveram em contacto com os produtos e embalagens e coloque as roupas  que utilizou no exterior para lavar.

10

Faça compras online

Se tiver possibilidade, opte por realizar as compras online, neste caso basta apenas ter os cuidados referidos aquando da receção dos produtos.

Lista de produtores locais que entregam frescos em casa
Veja também Conheça os produtores locais que entregam frescos em sua casa: no Porto e em Lisboa

Como já referimos num outro artigo, não existe evidência de transmissão da COVID-19 através dos alimentos, contudo, as superfícies ou objetos poderão estar contaminadas, devendo inclusive aplicar-se o princípio da precaução no que toca à manipulação e confeção dos alimentos.

Acima de tudo o mais importante é prevenir. Por si, pelos seus, por todos nós.

Veja também