Raças de Cães de porte Médio: tudo o que precisa saber sobre estes cães

Os cães de porte médio pesam, por norma, entre 16 a 30 kg e medem entre os 30 e os 60 cm de altura. Podem ser preguiçosos ou mais enérgicos, cães de guarda ou de companhia e variam tanto em aspeto como em temperamento e comportamento. Fique a saber o que os distingue, o que os caracteriza e fascine-se por eles.

Raças de Cães de porte Médio: tudo o que precisa saber sobre estes cães
Todas as raças e características que os definem

Os cães de porte médio incluem uma vasta gama de raças, e são tão populares por serem mais robustos do que os cães de pequeno porte, mas não ocuparem tanto espaço como os de porte grande.


American Staffordshire Terrier

American Staffordshire Terrier

Border Collie

Border Collie

Boxer

Boxer

Buldogue Francês

Buldogue Francês

Buldogue Inglês

Buldogue Inglês

Bull Terrier

Bull Terrier

Caniche

Caniche

Chow Chow

Chow Chow

Cocker Spaniel Americano

Cocker Spaniel Americano

Cocker Spaniel Inglês

Cocker Spaniel Inglês

Collie

Collie

Dálmata

Dálmata

Épagneul Breton

Épagneul Breton

Galgo ingles

Galgo Inglês

Galgo Italiano

Galgo Italiano

Golden Retriever

Golden Retriever

Husky Siberiano

Husky Siberiano

Labrador Retriever

Labrador Retriever

Pastor Australiano

Pastor Australiano

Pastor de Shetland

Pastor de Shetland

Perdigueiro Português

Perdigueiro Português

Podengo Português

Podengo Português

Pointer Inglês

Pointer Inglês

Samoieda

Samoieda

Schnauzer

Schnauzer

Shar Pei

Shar Pei

Shiba Inu

Shiba Inu

Staffordshire Bull Terrier

Staffordshire Bull Terrier

Whippet

Whippet

Cães de porte médio – como se caracterizam?


caes de porte medio e border colie

Tamanho

Geralmente pesam entre 16 a 30 kg e medem, ao nível do garrote, entre os 30 e os 60 cm. Por norma, a sua esperança média de vida é de 10 a 12 anos.

Ambiente ideal para viverem

Mais do que pelo tamanho, o ambiente ideal para os cães médios viverem é determinado pelo seu nível de energia: alguns dão-se bem em apartamentos, enquanto que um cão que precise de gastar muita energia necessitará de um lar com espaço, nomeadamente um quintal vedado, ou então realizar muitos passeios e exercício.

É muito importante informar-se sobre este aspeto no momento em que escolhe a raça pois pode ser determinante para uma boa qualidade de vida do  seu cão.

Funções

A classe dos cães médios é a que apresenta maior variabilidade entre raças, pelo que é compreensível que tenham sido inicialmente criados com diferentes objetivos.

Entre eles há os amantes do ar livre, como é o caso do Pastor Belga ou o Border Collie que protegem os rebanhos contra  os ataques de animais selvagens.

Muitos são também  caçadores exímios, tendo alguns a função de farejar a presa, outros de a recolher, espantar ou então apenas apontar para esta com o focinho, ficando à espera que o dono a vá recolher.

Algumas raças deste porte desempenham muito bem a função de cão guia devido à praticidade do seu tamanho e à sua reconhecida inteligência, sendo exemplo disso o Golden Retriever.

Infelizmente, algumas raças foram criadas, em tempos, para lutar contra touros, ursos e outros cães. No entanto, essa prática é atualmente proibida.

Temperamento

Importa perceber que alguns cães médios já têm um tamanho considerável e que, para não se tornarem forças incontroláveis, beneficiam de uma socialização precoce para serem disciplinados e obedientes ao dono. São providos de grande afetuosidade e lealdade quando bem dirigidos.

Apesar de apresentarem elevadas capacidades de trabalho, não se deixe enganar pelo seu aspeto mais ou menos robusto: entre a maioria deles encontra bons candidatos como cães de casa, sendo também amistosos com crianças.

Exercício físico

Informe-se sobre a raça e o carácter específico do cão de forma a perceber se este se adequa ou não ao seu estilo de vida.

Como foi acima referido, estes cães são capazes de desempenhar variadas tarefas. Assim, compreende-se que a necessidade de despenderem energia varie de acordo com o seu temperamento e com o tipo de função para a qual foram criados inicialmente.

Assim, os cães destinados, por exemplo, ao pastoreio, possuem um porte resistente e veloz, capazes de percorrer longas distâncias, e uma pelagem que os protege das intempéries. Naturalmente se depreende que estes requerem uma elevada quantidade de exercício e estímulo mental, com o perigo de se tornarem entediados e destrutivos caso não o tenham.

Outros apenas precisam do mínimo recomendável para manterem uma vida saudável e ativa.

Patologias mais comuns em cães de porte médio


animal na veterinaria

Em termos de tamanho são dos que mais se aproximam do antepassado selvagem do cão, mas ainda assim sofrem de algumas patologias características.

Surdez congénita

Nos Dálmatas, a predisposição genética para a surdez congénita é um problema, assim como noutras raças malhadas. Esta não foi, no passado, reconhecida pelos criadores, o que levava à interpretação de que os Dálmatas eram animais pouco inteligentes.

Urolitiase

Também os Dálmatas podem desenvolver uma patologia chamada urolitiase, que consiste na formação de urólitos (pedras) nos rins ou bexiga.

Sobrepeso e obesidade

Certos cães de porte médio como o Labrador Retriever podem sofrer de sobrepeso ou obesidade devido ao seu apetite voraz. Este problema pode originar outras patologias aquando do seu envelhecimento.

Displasia da anca

A displasia da anca é uma patologia de elevada incidência. Trata-se de uma instabilidade da articulação coxo-femural e ocorre devido a múltiplos fatores, tais como a genética, crescimento rápido ou ganho de peso excessivo.

Otites

Em raças de orelhas caídas, como é caso do Cocker Spaniel ( Inglês e Americano), a oxigenação mais dificultada pode originar otites.

Glaucoma e cataratas

Alguns cães de porte médio estão também suscetíveis a problemas oftalmológicos, tais como glaucoma ou cataratas.

É, portanto, crucial que sejam acompanhados desde cedo pelo médico veterinário de forma a haver uma deteção precoce e minimizar os impactos das eventuais patologias.

Veja também:

Todas as raças de cães

Todas as
raças de cães

Raças de cães pequenos

Raças de
cães pequenos

Raças de cães grandes

Raças de
cães grandes

Drª Rita Campilho Drª Rita Campilho

Rita Campilho é médica veterinária. Apesar de viver na cidade, sempre teve contacto com animais e desde cedo que percebeu a importância destes como parte integrante do ecossistema. Tornou-se médica veterinária no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto e atualmente trabalha com cavalos, cães e gatos. Também com cães na família, acredita que é através da educação e do conhecimento sobre comportamento e saúde animal que se consegue o melhor para os animais e para quem vive com eles.