Mafalda Braga
Mafalda Braga
17 Abr, 2019 - 13:00

Boxer: tudo o que precisa de saber sobre esta raça

Mafalda Braga

O passado violento do Boxer ficou para trás e atualmente esta é uma das raças caninas com mais popularidade em todo o mundo, tornando-se mesmo no cão de família ideal.

boxer sentado no jardim

A versatilidade do Boxer é, muito provavelmente, o elemento da sua personalidade que mais o distingue, desempenhando o papel de cão de guarda, ao defender acerrimamente aqueles de quem é próximo, cão polícia e de busca e salvamento, e ainda um excelente cão de companhia, sempre pronto para a brincadeira.

Apesar de tudo, os seus instintos guardiões são muito menos vincados que noutros molossos e este é um cão facilmente corrompível, no qual sobressaem os sentimentos para com as pessoas e uma alegria de viver até um pouco infantil.

Características gerais do BOXER

grupoGrupo: Grupo 2 – Cães de tipo Pinscher e Schnauzer, Molossóides e Cães de Montanha, e Boieiros Suíços
Finalidade: cão de caça e de companhia
Ambiente ideal: casa ou apartamento com espaço exterior
origemPaís de Origem: Alemanha
portePorte: médio/grande
Altura: de 53cm a 63cm
pesoPeso ideal: de 25kg a 30kg
corCor: fulvo (do amarelo claro ao escuro avermelhado) ou tigrado (faixas escuras ou pretas sobre fundo fulvo), com ou sem manchas brancas
lifeEsperança Média de Vida: entre 8 a 12 anos
preçoPreço médio: de 350€ a 850€

Características específicas do BOXER

Com uma expressão que, para alguns, pode ser intimidatória, o Boxer costuma primeiro observar e aguardar quando se depara com um estranho, preferindo dar apenas o alarme se sentir perigo. Assim que o visitante é bem recebido pelo dono, este cão responde com boa disposição, mostrando-se amistoso. Por vezes, a sua simpatia até pode ser excessiva, recebendo quem é de confiança com alguma baba à mistura.

Bem socializada desde idade precoce, a raça pode ser altamente tolerante com outros animais, mas tende a apresentar dificuldades na relação com outros cães adultos, especialmente do mesmo sexo.

Apesar de ser um pouco teimoso, o Boxer é relativamente fácil de treinar devido à sua lealdade e vontade de agradar, respondendo melhor a um método de reforço positivo. A melhor forma de garantir um comportamento adequado é satisfazendo as suas necessidades de exercício diário, que podem incluir caminhadas ou corridas, mas também muitas brincadeiras.

rating 4Energia
rating 3Inteligência
rating 2Tolerância ao frio
rating 2Tolerância ao calor
rating 3Cuidados de higiene
rating 3Queda de pelo
rating 4Tendência para problemas de saúde
rating 3Facilidade de aprendizagem
rating 4Socialização com crianças
rating 3Socialização com estranhos
rating 2Socialização com cães
rating 3Socialização com gatos

Fases da vida do BOXER

fase-bébéfase-adultofase-idoso
BébéAdultoIdoso
0 – 24 meses24 meses – 8 anos8 – 12 anos

Físico do BOXER

boxer a brincar com bola

O Boxer apresenta uma estrutura robusta e forte, com pouca gordura corporal e músculos definidos. O pescoço vigoroso assenta sobre um peito largo e profundo e um dorso reto. A cabeça é quadrada e ligeiramente enrugada, composta por um focinho largo e maxilares potentes, dos quais o inferior ultrapassa o superior.

A cauda e as orelhas, que já muito raramente se vêem cortadas, são implantadas altas. A pelagem é curta, dura e brilhante.

Temperamento do BOXER

É um cão corajoso, leal, sociável, meigo e amigável, de uma extrema devoção para com a sua família, especialmente crianças, com quem se mostra muito paciente. Alegre e brincalhão, tem um amadurecimento tardio, parecendo um eterno cachorro.

Muito utilizado como cão de guarda pela sua capacidade de estar sempre alerta e vigilante, sabe ser sério e destemido quando é preciso, recebendo os estranhos com cautela.

Problemas de Saúde do BOXER

Com uma saúde relativamente frágil, o Boxer possui uma expectativa de vida abaixo da média quando comparado com outras raças parecidas.

CoraçãoCardiomiopatia
OssosDisplasia coxo-femoral
EstômagoTorção gástrica
OuvidosSurdez
BocaHiperplasia gengival (crescimento anormal das gengivas)
Sistema respiratórioSíndrome braquicefálica
OutrosCancro (vários tipos)

Cuidados a ter com o BOXER

TemperaturaPor ser um cão braquicefálico, o Boxer não se dá bem com o tempo quente. Evite os passeios nas horas de maior calor. Nos dias frios, também é importante protegê-lo devidamente
PeloApesar de curto, o pelo do Boxer tem tendência a cair. Escove uma vez por semana com uma escova de cerdas
DentesEscove duas vezes por semana

Origem do BOXER

O Boxer não é uma raça muito antiga, tendo surgindo na Alemanha do século XIX, a partir do cruzamento entre cães Bullenbeisser, ou seja “mordedores de touros”. A sua função era caçar presas grandes, como javalis e ursos, segurando-as com a boca até que o caçador chegasse. O focinho recuado permitia que o animal continuasse a respirar, sem asfixiar com o sangue da presa.

Essas mesmas características eram muito apreciadas também nos combates com touros, mas quando estes foram proibidos, os cães passaram a ser usados para controlar o gado nos matadouros.

No final do século XIX, o Bullenbeisser passou a ser cruzado com o Buldogue Inglês, que na época, era maior e mais atlético, daí o parentesco entre as duas raças.

Hoje, o Boxer é uma das sete raças mais registadas no American Kennel Club (Estados Unidos).

Curiosidades sobre o BOXER

Existem duas teorias que explicam a origem do nome desta raça: uma refere-se à forma como os cães usam as suas patas da frente durante as lutas e brincadeiras, assemelhando-se ao movimento dos lutadores de boxe; outra defende que o nome deriva da palavra alemã “boxl”, atribuída aos cães que trabalhavam em matadouros.

O Boxer totalmente ou quase totalmente branco gera muita polémica pois não é aceite no padrão definido para a raça, embora possa ser puro. Muitos consideram-no albino, o que não é verdade, visto que possui pigmentação, embora esteja mais predisposto a desenvolver surdez.

Conheça mais raças de cães: