Mafalda Braga
Mafalda Braga
20 Mar, 2018 - 13:00

Épagneul Breton: tudo o que precisa de saber sobre esta raça

Mafalda Braga

O Épagneul Breton é o mais pequeno dos cães de apontar, reunindo todas as condições para ser um exímio caçador, mas também o companheiro de uma grande família, qualquer que seja a sua realidade. De uma alegria de viver e capacidade de comunicação sem limites, é o tipo de cão que nos ajuda a encarar a vida com outros olhos.

Épagneul Breton: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
O artigo continua após o anúncio

Também conhecido por Brittany, o Épagneul Breton costuma ser associado à expressão “as máximas qualidades num volume mínimo”. Com nacionalidade francesa, é uma das raças mais populares no seu país de origem e um dos farejadores preferidos nos Estados Unidos.

Características gerais do Épagneul Breton

Grupo: Grupo 7 – Cães de Parar

Finalidade: cão de caça

Ambiente ideal: casa ou apartamento com espaço exterior

País de Origem: França

Porte: médio

Altura: de 47cm a 51cm

Peso ideal: de 14kg a 18kg

Cor: branco e laranja, branco e preto; branco e castanho (bicolores); branco, laranja e preto; branco, laranja e castanho (tricolores)

Esperança Média de Vida: entre 12 a 14 anos

Preço médio: de 200€ a 660€

Características específicas do Épagneul Breton

O porte médio, o facto de não libertar qualquer odor e a sua grande capacidade de adaptação fazem do Épagneul Breton cada vez mais um dos cães preferidos das famílias citadinas.

Contudo, o exercício físico é de extrema importância para esta raça, de modo a que possa gastar a sua enorme energia e vivacidade. Jogging, passeios de bicicleta, atividades aquáticas ou mesmo viagens plenas de aventura vão fazer as delícias deste cão.

Por norma, é de grande sociabilidade, pelo que se dá muito bem com outros cães, animais de estimação, crianças e até mesmo estranhos.

Energia
Inteligência
Tolerância ao frio
Tolerância ao calor
Cuidados de higiene
Queda de pelo
Tendência para problemas de saúde
Facilidade de aprendizagem
Socialização com crianças
Socialização com estranhos
Socialização com cães
Socialização com gatos

Fases da vida do Épagneul Breton

Bebé

0 – 24 meses

Bebé

0 – 24 meses

Adulto

24 meses – 12 anos

Adulto

24 meses – 12 anos

Idoso

12 – 15 anos

Idoso

12 – 15 anos

Bebé

0 – 24 meses

Adulto

24 meses – 12 anos

Idoso

12 – 15 anos

Físico do Épagneul Breton

Epagneul Breton

O Épagneul Breton possui um corpo atlético, compacto e robusto, com silhueta quadrada e garupa ligeiramente inclinada. Os membros são finos e musculados. No pescoço, de comprimento mediano e afastado dos ombros, assenta uma cabeça redonda com um focinho reto, cujas linhas laterais são praticamente paralelas, e uns olhos levemente oblíquos, quase ovalados, de expressão franca e inteligente.

Sobre a sua pele fina, encontramos uma pelagem lisa ou com um pequeno toque de ondulação, sem muito volume.

Temperamento do Épagneul Breton

Além de ser um caçador versátil e eficiente, o Épagneul Breton tem vindo a revelar-se um excelente cão de companhia, devido à sua personalidade equilibrada, obediente, meiga e sociável.

Com uma grande alegria de viver, mostra-se sempre disponível para aprender e agradar, adaptando-se facilmente a diferentes circunstâncias. Como é ligeiramente sensível, pode tornar-se tímido e reservado se viver num ambiente violento e stressante, pelo que a sua educação deve ser realizada com suavidade.

O artigo continua após o anúncio

Problemas de Saúde do Épagneul Breton

Ouvidos

  • Otites.

Ossos

  • Displasia coxo-femoral.

Sistema nervoso

  • Epilepsia.

Sistema endócrino

  • Hipotiroidismo.

Pele

  • Dermatite alérgica (normalmente provocada pela picada de pulgas).

Cuidados a ter com o Épagneul Breton

Pelo

  • Escovar uma a duas vezes por semana.

Ouvidos

  • Se o cão costuma passear no campo ou na praia, verifique se algum parasita se alojou no ouvido, pois a presença de um corpo estranho pode causar infeções.

Origem do Épagneul Breton

A maior polémica quanto à origem desta raça diz respeito ao seu nome, Épagneul, visto haver quem defenda, por um lado, a derivação da palavra “espanhol”, e por outro, a do verbo francês “espanir”, que significa agachar-se ou esconder-se, ação típica desta raça quando se aproxima da presa.

Em todo o caso, acredita-se que o Épagneul Breton descenda dos Cães de Oysel, treinados durante a Idade Média para a caça de aves com rede. Mais tarde, no século XIX, terá sido desenvolvido a partir de cruzamentos entre pequenos cães de quinta franceses e Setters, Pointers e Springers, trazidos para França por caçadores ingleses.

Já o nome Breton (Bretão) refere-se ao local onde a raça nasceu: Callac, região da Bretanha (França).

Curiosidades sobre o Épagneul Breton

Embora seja raro, o Épagneul Breton pode nascer já com a cauda curta, dando-se a estes exemplares o nome de anuros.

O Épagneul Breton é o único Spaniel que aponta a caça. Assim, pode-se dizer que tem tamanho de Spaniel, mas a sua função é a de Pointer, levantando e carregando as presas.

Conheça mais raças de cães:

Todas as raças de cães

Todas as
raças de cães

Todas as raças de cães

Todas as
raças de cães

Raças de cães pequenos

Raças de
cães pequenos

Raças de cães pequenos

Raças de
cães pequenos

Raças de cães médios

Raças de
cães médios

Raças de cães médios

Raças de
cães médios

Raças de cães grandes

Raças de
cães grandes

Raças de cães grandes

Raças de
cães grandes

Todas as raças de cães

Todas as
raças de cães

Raças de cães pequenos

Raças de
cães pequenos

Raças de cães médios

Raças de
cães médios

Raças de cães grandes

Raças de
cães grandes