Drª Patricia Azevedo | Médica Veterinária
Drª Patricia Azevedo | Médica Veterinária
04 Jun, 2020 - 10:27

Xixi e cocó no sítio errado: o que fazer?

Drª Patricia Azevedo | Médica Veterinária

O seu cão faz xixi e cocó no sítio errado? Saiba o que deve ou não fazer e como lidar com este problema de uma forma eficaz.

Xixi e cocó no sítio errado: cão em cima de uma toalha absorvente

Quase todos os tutores de cães enfrentam este problema, pelo menos em alguma fase da vida do cão. No entanto, há que saber lidar com o cão fazer xixi e cocó no sítio errado da melhor forma, caso contrário, para além de ser um stress para si, pode também tornar-se um problema para o animal.

Xixi e cocó no sítio errado: Causas

Cão a fazer necessidades no chão da cozinha

Existem várias causas para que o cão faça xixi e cocó no sítio errado, no entanto, é importante perceber a causa específica para conseguir resolver este problema. Assim, é importante estar atento a vários sinais.

1.

Falta de hábitos

Um cão que não foi ensinado onde deve ir é provável que faça xixi e cocó no sítio errado, pelo simples facto, de que nunca aprendeu a fazê-lo.

Isto acontece com muita frequência em cachorros, daí a importância do treino e criação de regras enquanto são pequenos, pois nesta fase é muito mais fácil e rápido que aprendam as regras. Todavia, também pode acontecer com cães em idade adulta caso nunca tenham sido ensinados.

Os cachorros, principalmente, também não conseguem aguentar tão bem as necessidades, portanto é necessário dar-lhes tempo, não só para aprender as regras, mas também para que cresçam e comecem a ganhar maior controlo.

De qualquer forma, este problema pode ser corrigido através de treino e paciência.

2.

Problemas neurológicos

Os problemas neurológicos podem afetar cães de todas as idades, no entanto, é mais frequente em cães mais velhos.

Cães mais velhos podem inclusive desenvolver um problema que se chama síndrome de disfunção cognitiva, em que o animal pode ficar sem percepção do que está fazer, sofrer alterações no sono, como dormir durante o dia e ficar acordado durante a noite, e perder a noção de alguns hábitos e alterações de comportamento, tais como fazer xixi e cocó no sítio errado.

Muitas vezes este problema não é possível de tratar, e mesmo animais que sempre fizeram as necessidades no local certo, podem começar a não o fazer, e cabe ao tutor ser compreensivo com o animal.

Em alguns casos, o comportamento pode ou não ser reversível. Por isso, se o seu cão começar a fazer xixi e cocó no sítio errado deve procurar ajuda médico-veterinária, pois pode ser um sinal de um problema mais grave.

3.

Problemas urinários

Por vezes, problemas como infecções urinárias podem levar a que o animal urine em locais indesejáveis, quer seja por dor ou por falta de controlo.

Os problemas urinários podem surgir associados também a outros sintomas como hematúria (presença de sangue na urina), disúria (dor ao urinar), poliúria e poliquiúria (aumento da quantidade e frequência urinária), urinar às pingas e fora do local correto.

Esteja atento a sintomas que podem indicar que o seu melhor amigo pode ter uma infecção urinário ou outro problema semelhante, e caso suspeite que se trate deste problema, leve-o de imediato ao médico veterinário..

4.

Incontinência

A incontinência é um problema que pode acometer os cães por várias razões, porém, o animal pode perder o controlo do esfíncter (músculo que controla tanto a saída de urina como de fezes). Neste caso, o animal deixa de conseguir controlar as fezes e a urina e, por sua vez, pode fazer xixi e cocó no sítio errado.

Algumas destas situações podem ser corrigidas ou atenuadas, com medicação ou cirurgia, outras não são possíveis de resolver.

5.

Stress e ansiedade

Os cães, tal como as pessoas, podem sofrer de stress e ansiedade, e podem demonstrá-lo através de vários comportamentos, entre os quais urinar e defecar no local errado.

Acontece muitas vezes em situações de ansiedade por separação, em que os cães não conseguem ficar sozinhos, podendo, enquanto ficam sozinhos, defecar e urinar em casa, mesmo sabendo que não o devem fazer.

Este é um problema comportamental bastante frequente e deve ser resolvido logo que possível através da ajuda de especialistas em comportamento animal, pois quanto mais tempo passa sem se resolver o problema, mais difícil será de resolver no futuro e pode trazer consequências nefastas para o animal.

Xixi e cocó no sítio errado: O que fazer?

Cão no veterinário a fazer análises

Como já vimos, a primeira coisa a fazer é identificar a causa do problema, levando o animal ao médico veterinário, especialmente se o seu cão já costumava fazer as necessidades no local correto e repentinamente começou a fazer xixi e cocó no sítio errado – pois esta alteração comportamental pode corresponder a algum problema físico ou psicológico.

Se o problema for físico, o médico veterinário irá realizar alguns exames e, consoante a causa, prescrever a medicação que considerar mais adequada.

Caso o problema seja comportamental pode ser necessária a ajuda de um médico veterinário especialista em comportamento animal e treinadores caninos.

O ideal, é começar logo a treinar o seu cachorro desde pequeno, e nunca utilizar a punição, mas sim o reforço positivo, ou seja, recompensá-lo por ter tido um bom comportamento.

O treino através da punição pode levar a distúrbios comportamentais, stress e ansiedade. É importante que seja coerente, ou seja, sempre que o seu cão fizer as necessidades no local correto deve recompensá-lo, pelo menos numa fase inicial, e não o fazer aleatoriamente.

Nunca utilize castigos verbais ou físicos, pois o animal, para além de se tornar ansioso, pode ficar confuso, e entender que não deve fazer as necessidades perto do tutor, caso contrário é punido, o que muitas vezes acontece.

Assim, pode acontecer que quando passeia com o seu cão na rua, este não faça as necessidades, pois considera que o fazer perto do seu tutor é errado, e quando chega a casa, escondido, faz xixi e cocó no sítio errado, ou até desenvolver comportamentos estranhos como a coprofagia (comer as suas próprias fezes).

É necessário ter alguns cuidados para transmitir as regras da forma mais simples possível ao cão, para que as consiga interpretar facilmente.

Caso seja já um cão adulto, que nunca tenha tido regras, a tarefa pode ser um pouco mais complicada, mas aplicam-se as mesmas regras. É necessário ter paciência e nunca castigar o cão.

Fontes

  1. The effects of using aversive training methods in dogs— a review. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S1558787817300357~
  2. Canine Cognitive Dysfunction and Alzheimer’s Disease – Two Facets of the Same Disease? Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6582309/
Veja também