Drª Patricia Azevedo | Médica Veterinária
Drª Patricia Azevedo | Médica Veterinária
17 Dez, 2019 - 15:28

13 Sinais de stress nos cães: conheça-os

Drª Patricia Azevedo | Médica Veterinária
Patrocinado por:

Sabe identificar sinais de stress nos cães? Aprenda a conhecer os sinais mais comuns, e que muitas vezes passam desapercebidos aos seus tutores.

10 sinais de perda de audição nos cães
O artigo continua após o anúncio

Tal como as pessoas, os cães podem sofrer de stress, e este stress pode ser prejudicial para a sua saúde. Assim, é importante reconhecer precocemente sinais de stress nos cães, de forma a tentar identificar as suas causas e tratá-los.

Sinais de stress nos cães: o que é o stress?

O stress é uma resposta automática e adaptativa do organismo perante uma situação que provoca sensação de ameaça. Em resposta a esta “ameaça” o organismo reage de forma involuntária de forma a se defender, podendo, no caso dos cães, gerar comportamentos agressivos entre outros.

O stress pode ser agudo ou crónico, sendo que o primeiro surge de uma forma repentina em resposta a uma situação isolada, e no segundo caso, o animal apresenta sinais de stress de uma forma continuada.

13 sinais de stress nos cães

1. Perda ou aumento de apetite

13 Sinais de stress nos cães: conheça-os

Para estar atento a sinais de stress nos cães, deve considerar o seu apetite. Cães que sofrem de stress, ou seja, se sentem ameaçados de alguma forma em determinada situação, podem deixar de comer, o que pode acontecer quando estão num espaço diferente ou na presença de outros animais.

O stress também pode provocar exatamente a reação contrária no animal, e levar a que o animal coma de forma exagerada e compulsiva.

Quer um comportamento quer outro, são passíveis de preocupação, pois podem ser causas de stress ou de doença, e merecem atenção do ponto de vista médico, sendo aconselhável a que o animal seja consultado pelo médico veterinário. Se ainda não conhece, saiba que os parceiros que compõem a rede da Vetecare estão disponíveis em todo o país e não terão mãos a medir para colocar o bem-estar e conforto do animal em primeiro lugar. Saiba mais.

2. Arfar

A respiração ofegante e rápida, ou o “arfar”, é um dos sinais de stress nos cães, normalmente em situações especificas que provocam stress agudo no animal.

Os cães podem arfar por variadas razões, entre as quais estarem expostos a calor, doença respiratória, dor, stress entre outros. No entanto, se o seu cão foi exposto a uma situação ou ambiente novo e começou a arfar de uma forma repentina é provável que esteja a sentir-se ameaçado.

O artigo continua após o anúncio

3. Perda de pelo

A perda de pelo é também um dos sinais de stress nos cães, tanto em situações de stress agudo como crónico.

Um exemplo do cão perder pelo excessivamente de uma forma aguda, é a ida ao veterinário. Na clínica veterinária parece que o pelo do cão começa a cair de uma forma exagerada, e de facto, isso acontece, porque o animal se sente ameaçado e fica em stress.

Cães que sofrem de stress crónico podem perder pelo de uma forma progressiva, e geralmente é um sinal que é facilmente notado pelos seus tutores, pois reparam que a quantidade de pelo que aparece em casa é maior.

4. Espirros

Os espirros são muitas vezes sinal de doença respiratória ou alergia, no entanto podem também ser um indicador de stress agudo nos cães. Cães sujeitos a uma situação de stress podem começar a espirrar repetidamente. Quando o estimulo é retirado os animais voltam ao seu estado normal e não voltam a espirrar.

13 Sinais de stress nos cães: conheça-os

5. Vómitos e diarreia

O stress tem ma grande influencia no sistema digestivo dos animais e das pessoas. Se o seu cão está stressado podem surgir sinais como vómito e diarreia. No entanto, estes sinais, como podem ser indicadores de patologias graves devem ser avaliados de imediato.

6. Bocejar

O bocejar é outro exemplo de stress agudo em cães. Quando colocados perante um estímulo que lhes produz sensação de ameaça podem bocejar e virar a cara. Isto é um sinal de que o cão está stressado.

7. Vocalização excessiva

A vocalização excessiva é um dos sinais de stress nos cães. Também pode acontecer devido a dor ou para “chamar à atenção” dos tutores. No entanto, a vocalização excessiva, choramingar, uivar e gemer podem ser um sinal de que o animal se sente stressado.

13 Sinais de stress nos cães: conheça-os

8. Pupilas dilatas

O termo médico para denominar as pupilas dilatadas é midríase, e esta situação pode ocorrer devido a medo e stress nos cães.

O artigo continua após o anúncio

9. Estereotipias

As estereotipias são comportamentos descontextualizados e repetitivos, como perseguir a cauda ou lamber compulsivamente, que surgem como um dos sinais de stress nos cães.
Se o seu cão começou a apresentar comportamentos fora do contexto ou obsessão em fazer determinadas coisas é provável que esteja com algum transtorno como stress ou ansiedade.

10. Lamber os lábios

Quando os cães estão stressados podem começar a lamber os lábios, como se estivessem com fome ou a saborear. Se o cão tem este comportamento é provável que seja um sinal de stress.

13 Sinais de stress nos cães: conheça-os

11. Salivação excessiva

Um cão a salivar-se em excesso pode estar stressado, no entanto também pode ser sinal de várias doenças. Se o cão se salivar excessivamente perante um estímulo e este sinal surgir de forma repentina e passageira é provável que se trate de stress. Caso persista deve levar o cão a uma consulta.

12. Hiperatividade

Cães stressados tendem a não conseguir ficar quietos e tranquilos. A hiperatividade, é , geralmente, um sinal de que o cão está ansioso ou stressado. Pode surgir em situações especificas ou de forma crónica.

13. Agressividade

A agressividade pode surgir como um dos sinais de stress. Por norma, um cão stressado sente-se ameaçado, e pode reagir de forma agressiva caso o estímulo persista. Se vir sinais de stress nos cães, deve tentar perceber a causa e removê-la logo que possível para evitar comportamentos de agressividade.

Veja também

Fontes

Beerda, B. et al. Manifestations of chronic and acute stress in dogs. Disponível em: http://www2.univet.hu/users/knagy/Irodalomjegyz%E9k/Beerda%201997%20dog%20acute%20and%20chronic%20stress.pdf