Isabel Coimbra
Isabel Coimbra
15 Nov, 2016 - 16:25

Dicas para suportar as hemorroidas na gravidez

Isabel Coimbra

As hemorroidas na gravidez são comuns e podem ser muito desconfortáveis. Saiba o que deve fazer para aliviar os sintomas.

Dicas para suportar as hemorroidas na gravidez

As hemorroidas na gravidez são muito comuns e não representam motivo para se assustar, apesar da imagem não ser muito agradável.

Na maioria dos casos, surgem pelo terceiro trimestre mas, os sintomas agravam no puerpério, por isso, se teve hemorroidas na gravidez, avise o seu médico após o parto.

Hemorroidas na gravidez: causas

prisao de ventre


Durante a gravidez e no pós-parto, as hemorroidas podem surgir ou agravar-se e são muito frequentes.

À medida que o bebé aumenta, o retorno do sangue da região da bacia e pernas torna-se mais difícil, logo, aumenta a pressão vascular e a dilatação nas veias.

A isto, acresce o esforço provocado pela evacuação que, nesta fase, pode ser mais difícil uma vez que o intestino está mais comprimido e provoca alguma prisão de ventre.

Hemorroidas na gravidez: sintomas

dores nas costas

As hemorróidas são sempre desconfortáveis mas durante a gravidez, somadas aos restantes sintomas da gestação, ainda mais.

Apesar de ser simples de tratar, é importante estar atenta aos primeiros sinais uma vez que, se não tiver os cuidados necessários podem surgir severas complicações.

Assim, esteja atenta ao seguinte:

  • Perda de sangue vivo nas fezes
  • Sangue vivo na sanita
  • Sangue vivo no papel higiénico
  • Evacuação incompleta e dolorosa
  • Prurido à volta do ânus
  • Dores ao sentar
  • “Alto” doloroso no interior ou exterior do ânus
  • Trombose hemorroidária
  • Prolapso – veias no exterior do ânus; parece um balão ou um cordão umbilical

Hemorroidas na gravidez: tratamento

Variedade de alimentos ricos em fibras

Durante a gravidez, se tiver crises de hemorróidas, é importante consultar o seu obstetra para melhor avalie o seu caso e prescreva o tratamento adequado, no entanto, há tratamentos caseiros que podem ajudar a reduzir os sintomas, nomeadamente:

  • Alimentação rica em fibras para regular trânsito intestinal e evitar esforços defecatórios
  • Beber bastante água para regular trânsito intestinal e evitar esforços defecatórios
  • Evitar o consumo de álcool
  • Evitar o consumo de alimentos picantes
  • Banhos de assento, no bidé ou banheira, com água morna
  • Exercício físico regular (pilates, caminhadas…)
  • Evitar estar muitas horas sentada ou em pé

Para além destes cuidados, o seu médico pode recomendar a toma de um medicamento e de uma pomada anestesiante.

No entanto, em circunstância alguma deve iniciar qualquer medicação sem consultar o seu obstetra. Tampouco deve tomar laxantes que só vão piorar o seu estado.

Quando deve consultar um médico?

Apesar de ser uma condição frequente durante a gestação, pode ser necessário consultar o seu médico para tomar medidas mais adequadas ao seu tratamento.

Não tenha receio ou vergonha. Esta é uma condição muito comum e facilmente tratável se rapidamente pedir ajuda, caso contrário, pode tornar-se uma situação muito grave.

Assim, deve consultar o médico se:

  • Dor no ânus
  • Sangramento no ânus
  • Sangue nas fezes
  • Aparecimento de prolapsos – veias no exterior do ânus; parece um balão ou um cordão umbilical

Veja também: