Revisão Vida Ativa
Revisão Vida Ativa
17 Fev, 2021 - 10:08

6 estratégias da PT Abigail Fonseca para não perder a motivação ao treinar em casa

Revisão Vida Ativa

O treino deve ser tão prioritário como qualquer outra tarefa diária e deve ser prazeroso. Seja o seu próprio incentivo!

Mulher a treinar em casa durante confinamento

Qual a importância de continuar a manter um estilo de vida ativo durante o confinamento? Como manter a motivação para o exercício físico? Que cuidados deve ter ao treinar em casa sem acompanhamento profissional? Para responder a todas estas questões, o Vida Ativa entrevistou a Personal Trainer Abigail Fonseca.

Entrevista à Personal Trainer Abigail Fonseca

Vida Ativa

Por que é importante continuar a treinar em casa principalmente nesta altura de confinamento?

Abigail Fonseca: No contexto atual, diria que o exercício físico é tão importante quanto as restrições de mobilidade e o isolamento social.

Se por um lado, são conhecidos os benefícios da prática regular de exercício físico, por outro, tem-se verificado que o confinamento tem um impacto significativo seja na saúde física, seja na saúde mental e emocional.

Assim, será fundamental manter hábitos de treino ou aproveitar o momento para incluir na rotina diária alguns minutos dedicados ao exercício.

Consciência corporal no treino
VA

Muitas pessoas dizem não se sentir motivadas para treinar em casa. Como dar a volta?

AF: Diria que o essencial é encontrar uma atividade que seja prazerosa e para a qual a pessoa se sinta naturalmente predisposta.

A partir daí algumas estratégias podem ser úteis para se motivar e para se disciplinar. São exemplo:

  1. Estabelecer o treino como sendo tão prioritário como qualquer outra tarefa diária.
  2. Definir um propósito, escrever num papel e registar diariamente os desafios e as conquistas.
  3. Definir um plano semanal com dias e horas de treino.
  4. Escolher uma hora do dia em que se sinta mais predisposto e com mais energia.
  5. Treinar a pares ou em família pode criar um momento mais divertido.
  6. Variar o tipo de treino em cada dia para não gerar monotonia e criar novos desafios e experiências.
VA

Que tipos de cuidados devem as pessoas ter ao treinar em casa?

AF: Como Personal Trainer a minha principal preocupação com o treino em casa é o facto de o treino não ser supervisionado.

Escolhas desadequadas no que refere às atividades/modalidades/exercícios; execuções erradas de forma repetida; desconhecimento para avaliar alterações que saiam fora do padrão da normalidade são alguns dos problemas principais que podem surgir com esta opção de treino.

Assim, será fundamental procurar a ajuda de um profissional de exercício físico para que o possa aconselhar das melhores e mais adequadas escolhas, assim como, dos cuidados a ter em função da individualidade de cada um. É possível fazê-lo via online!

Mulher a ter aulas online sem supervisão de um personal trainer
VA

Quais as 5 dicas chave a reter para que o treino em casa seja bem sucedido?

AF: As minha dicas chave são as seguintes:

  1. Sessões de PT online. É a forma mais segura e correta de treinar.
  2. Sessão de avaliação física online. É fundamental para adequar as escolhas.
  3. Sessão de orientação online para definir uma estratégia, um planeamento semanal/mensal e um plano de atividades/modalidades/exercícios adaptado à pessoa, às suas necessidades e objetivos.
  4. Aulas de grupo online, sendo crucial ser seletivo na escolha das modalidades.
  5. Ser disciplinado e criar o hábito.
VA

Com que frequência se deve treinar em casa e com que duração?

AF: Não existe uma resposta certa. A frequência e a duração do treino dependem de pessoa para pessoa.

Diria que o mais importante é procurar a orientação de um profissional para definir estas e outras escolhas.

Treino em casa com acompanhamento online
VA

Existe alguma “janela horária” que seja melhor para treinar estando em confinamento?

Não. Cada pessoa deve ajustar a hora de treino à sua predisposição física e à sua rotina diária.

VA

É importante fazer aquecimento e os alongamentos mesmo treinando em casa?

AF: Poderemos convencionar que o treino deve ser estruturado com um princípio, meio e fim. Assim, uma ativação geral no início do treino e um retorno à calma no final podem ser incluídos.

Mulher a fazer alongamentos matinais: postura da cobra
VA

Quem não tem materiais em casa para treinar, o que pode utilizar para aumentar as cargas dos treinos?

O material mais importante para se treinar é o próprio corpo.

Para criar desafio é importante variar nas atividades/modalidades/exercícios; variar o número de séries e repetições desde que seja garantida a correta execução; variar os períodos de descanso; entre outras estratégias. Neste campo deixo duas dicas importantes:

  1. “Keep it simple”. Coisas simples geram resultados fantásticos desde que corretamente executadas! Não são necessários exercícios complexos nem cargas muito elevadas para aumentar o desafio de um treino.
  2. Focar-se ao máximo durante o teu treino. Ficará surpreendido com o efeito que um elevado nível de concentração na execução de um exercício tem na sensação de treino e no resultado final.
VA

Qual o melhor tipo de treino para que não se perca massa muscular estando mais tempo em casa?

Deixo algumas dicas para prevenir a perda de massa muscular e, de alguma forma, potenciar a sua manutenção:

  • Alimentação equilibrada
  • Hidratação
  • Hábitos de treino regulares
  • Variar nos estímulos
  • Criar SEMPRE desafio ao corpo
  • Foco em cada exercício em treino
Mulher a fazer exercício de ponte de glúteos em casa
VA

Enquanto Personal Trainer, como vê esta situação vivida atualmente? Preocupa-a a inatividade física por parte da população?

É importante referir que o risco de mortalidade associado à inatividade diminui à medida que aumenta o tempo de prática de atividade física. A OMS recomenda 150 minutos por semana (aproximadamente 20 minutos por dia) em atividades moderadas.

Para mim, como Personal Trainer e apaixonada pelo treino, a prática de exercício físico é um hábito fundamental num estilo de vida saudável. Treinar pela saúde é algo verdadeiramente prazeroso e preocupa-me que, independentemente do contexto, a maior parte da população não consiga dar-se à oportunidade de vivenciar esta sensação.

Assim, deixo aos leitores o desafio de procurarem aconselhamento e de se permitirem experimentar, desafiar e usufruir dos benefícios de ser ativo.

Abigail Fonseca é licenciada em Medicina Nuclear pela Escola Superior de Saúde do Porto – IPP e foi docente da Licenciatura em Medina Nuclear nesta instituição entre 2007 e 2012.

Paralelamente à licenciatura, frequentou o curso de Instrutores de Fitness na Promofitness que foi o ponto de partida para a sua entrada no mundo do Fitness. Trabalhou em vários ginásios do Porto como instrutora de aulas de grupo. Em 2012, com a entrada no Holmes Place, fez o primeiro curso dedicado ao Personal Trainer (PT) na Holmes Place Academy e, desde então, é a esta área que se dedica.

Faz várias formações na área do PT e destaca a formação Engage e Performance na Exercise School (EXS) em 2017/2018 como um marco na sua visão do treino e das suas áreas de interesse como PT.

Foi formadora de fisiologia do exercício e de atividades de grupo no curso TEF (Técnico de Exercício Físico) na Promofitness.

Desde 2017 trabalha como freelancer no Breathe Sport Fitness. Em Outubro de 2020 fundou o Foco – Tailored Training Concept, um estúdio dedicado ao treino personalizado.
Veja também