Drª Patricia Azevedo | Médica Veterinária
Drª Patricia Azevedo | Médica Veterinária
15 Set, 2020 - 14:19

Compulsão alimentar em cães: o seu cão come em excesso?

Drª Patricia Azevedo | Médica Veterinária

A compulsão alimentar em cães é um distúrbio que pode afetar os patudos por várias razões e levar a diversos problemas.

Compulsão alimentar em cães

A compulsão alimentar em cães é cada vez mais comum hoje em dia, até porque uma das causas deste problema é o stress e, cada vez mais, os nossos patudos sofrem de stress e de ansiedade, tal como as pessoas. Esta situação deve-se não só aos ritmos acelerados do dia a dia, mas também devido ao próprio stress que os tutores transmitem.

Compulsão alimentar em cães o que é?

Cão com gamela da comida na boca

A compulsão alimentar em cães ou polifagia é o aumento da ingestão de comida de forma compulsiva, o que pode ter várias causas, desde algumas patologias sistémicas como comportamentais.

É muito importante perceber qual a causa da compulsão alimentar em cães de forma a conseguir parar o problema, pois, a longo prazo, o cão tende a desenvolver problemas mais sérios.

Quais as causas de compulsão alimentar em cães?

Existem vários motivos para o seu cão andar a comer excessivamente. Os mais frequentes são os seguintes:

1.

Deficiências nutricionais

Ração seca para cão

Deficiências nutricionais provocadas, por exemplo, por comer uma ração de fraca qualidade pode levar a que o animal coma demasiado, pois, por mais que coma, não vai ficar saciado.

Assim, é importante perceber, caso o seu melhor amigo apresente polifagia, se a ração que lhe está a oferecer é de boa qualidade e aconselhável para ele.

Ração para cães: cão deitado ao lado do prato de comida
Veja também Como escolher a melhor ração para cães?
2.

Doenças endócrinas

Algumas doenças metabólicas como diabetes mellitus ou doença de cushing (hiperadrenocorticismo) podem levar a aumento no apetite, sendo que a polifagia é um sintoma muito comum neste tipo de doenças.

É muito importante levar o animal ao veterinário caso apresente polifagia, de forma a que sejam realizados exames complementares, tais como análises ao sangue e urina, entre outros exames que sejam considerados necessários para excluir o diagnóstico destas doenças.

3.

Stress/ansiedade

Cão com medo debaixo de uma cadeira

Esta talvez seja a causa mais comum de compulsão alimentar nos cães. A alimentação excessiva pode ser a alternativa que o cão encontra para lidar com determinada situação, seja por ficar sozinho em casa ou por alguma mudança que não o esteja a deixar confortável.

Diagnósticos de stress e ansiedade só podem ser realizados por exclusão de partes. Assim, é muito importante a realização de exames complementares para exclusão de outras patologias, conforme referido anteriormente.

4.

Medicação

Alguns medicamentos podem levar ao aumento de apetite nos cães, tal como acontece com as pessoas, como por exemplo a cortisona.

Caso o seu melhor amigo esteja a tomar alguma medicação e se aperceba de que está com aumento do apetite, deve consultar o seu médico veterinário a fim de verificar se poderá ou não estar relacionado com a medicação.

5.

Problemas neurológicos

Cão a brincar com peluche

Algumas alterações neurológicas podem levar a que os animais fiquem desnorteados e pode inclusive levar a alterações no controlo de apetite, levando a que os cães deixem de comer ou então comam de mais.

As alterações neurológicas podem ter várias causas, desde infeciosa, tóxica, tumores, entre outras. É muito comum observar polifagia em alterações neurológicas em cães mais idosos com síndrome de disfunção cognitiva.

Sinais de compulsão alimentar em cães

Quem convive diariamente com um cão e já o conhece apercebe-se quando o cão está a comer mais do que o normal. Também é importante pesar a comida e verificar se o cão fica saciado ou satisfeito ou se late e fica irrequieto até que lhe ofereçam mais comida.

Também é muito comum em cães com compulsão alimentar que comecem a procurar comida quando antes não o faziam. Podem ter comportamentos estranhos como procurar comida do lixo, roubar ração de outro animal ou de cima da mesa, entre outros comportamentos deste género.

Diagnóstico de compulsão alimentar em cães

Cão no veterinário

Para perceber se o seu cão sofre de compulsão alimentar deve estar atento à forma como se alimenta e também à quantidade de alimento que faz diariamente.

Um cão com compulsão alimentar é facilmente identificável através dos sinais mencionados anteriormente. No entanto, são necessários exames complementares para diagnosticar a causa, como ecografia, análises ao sangue e urina e radiografias.

Tratamento de compulsão alimentar em cães

O tratamento de compulsão alimentar em cães depende da causa, pois o mais importante é resolver o problema que leva a este comportamento.

Caso se trate de uma nutrição deficiente, a ração deve ser ajustada às necessidade do cão. Uma ração mais rica em fibra é aconselhável, pois deixa o animal saciado durante mais tempo.

Se se tratar de um caso de stress existe várias coisas que pode fazer para ajudar o cão a relaxar, no entanto, o tratamento para o stress nos cães é demorado e, muitas vezes, requer o auxílio de um treinador especializado em comportamento animal para ajudar a controlar este problema.

Jogos interativos e enriquecimento ambiental quando o animal fica sozinho também podem ajudar no problema de stress do cão, especialmente se sofrer de ansiedade por separação.

Quando falamos de uma patologia subjacente, é importante diagnosticá-la e tratá-la. Com o passar do tempo, o efeito da medicação o animal irá melhor este sinal clínico associado.

Veja também