Psicóloga Ana Graça
Psicóloga Ana Graça
22 Fev, 2021 - 10:38

Autocuidado: como cuidar do bem-estar em tempo de pandemia?

Psicóloga Ana Graça

Com a pandemia, manter o autocuidado é bastante mais desafiador. Contudo, este é essencial para manter a saúde psicológica.

Autocuidado

No último ano, o mundo mudou drasticamente e todos sentimos necessidade de adaptar a nossa rotina e estilo de vida. As mudanças, os ajustes e as restrições são constantes e a preocupação e a incerteza vieram para ficar. Neste cenário, importa mais do que nunca adotar estratégias de autocuidado eficazes. Mas, como fazê-lo? Vamos descobrir!

Autocuidado e bem-estar: porque são tão importantes?

Mulher a almoçar na varanda de casa

O bem-estar refere-se à forma como nos sentimos connosco próprios, com os outros e com a vida em geral. Sentir bem-estar engloba sentirmo-nos bem física e psicologicamente, sentir satisfação com as relações sociais que mantemos, bem como ser capaz de atribuir um sentido e um propósito à nossa existência.

O bem-estar não é permanente e oscila consoante as circunstâncias e os momentos de vida. Assim sendo, em momentos de crise como o que vivemos é ainda mais importante cuidar de nós mesmos e do nosso bem-estar.

Quando mais felizes, motivados e envolvidos nos sentimos, maior bem-estar manifestamos e mais facilmente ultrapassamos as adversidades. Para alcançar e manter um estado geral feliz e saudável há que não negligenciar o autocuidado.

Mas, afinal, o que é o autocuidado? É capacidade de escolher e colocar em práticas todas as atividades que ajudam a manter ou a melhorar o nosso bem-estar geral. Aumenta a nossa energia, confiança e autoestima. Diminui a ansiedade e o stress (1).

Autocuidado: como cuidar do bem-estar em tempo de pandemia?

Mais de metade dos cidadãos portugueses sentiu um impacto negativo da pandemia COVID-19 ao nível da saúde psicológica e do bem-estar. Estes dados reforçam não só a importância do autocuidado, mas sobretudo reforçam que este deve ser um esforço diário. Eis algumas sugestões simples e práticas para garantir o autocuidado diário:

Mulher a fazer yoga
1

Reserve o tempo só para si

Não, não é egoísmo e não, não é impossível. Para cuidar e ajudar os outros, é essencial que, antes de mais, se sinta bem e capaz. Reserve tempo só para si, descanse e mantenha bons hábitos de sono. Arranje-se, não passe o dia de pijama. Cuide de si e faça escolhas saudáveis (alimentação saudável e prática de atividade física).

2

Envolva-se em atividades prazerosas

Liste todas as atividades que o fazem sentir-se bem, calmo e feliz. Todas as atividades são válidas (por exemplo, ler um livro, ouvir um podcast, dançar a sua música favorita, redecorar a casa).

Todos os dias, dedique um bocadinho do seu dia à realização dessas atividades. Vai sentir-se mais satisfeito e relaxado e, se gerir bem o seu tempo, verá que estes momentos não atrapalham a rotina nem as tarefas diárias.

Como lidar com pensamentos negativos: o que fazer
Veja também Como lidar com pensamentos negativos? Estas 6 estratégias vão ajudar!
3

Mantenha relações felizes

Lembre-se de que não está sozinho! Ainda que há distância, invista e alimente as suas relações. Apoie e sinta-se apoiado por família e amigos. Não se iniba, expresse os seus afetos e emoções, partilhe preocupações e troque experiências.

Por exemplo, telefone aqueles de quem mais gosta e recordem momentos divertidos do passado ou retome o contacto com alguém de quem tem saudades.

4

Converse. Não se isole

Conversar sobre aquilo que sente é importante. Ajuda a diminuir o stress e faz com que se sinta melhor.

As partilhas com família e amigos devem ser reforçadas. Em situações de crise é natural que todos se sintam mais ansiosos, tensos, preocupados. Conversem sobre isso.

Importância dos afetos: mãe e filho a abraçarem-se
Veja também A importância dos afetos em tempo de pandemia
5

Equilibre a relação trabalho-vida pessoal

Todas as dimensões da sua vida são importantes. Não descure nenhuma delas. Aprenda a priorizar e a gerir o tempo de forma a que nenhuma dimensão seja imensamente afetada.

6

Peça ajuda

Pedir ajuda não é motivo de vergonha. Se não consegue garantir o autocuidado, se sente que o bem-estar psicológico está afetado e sente constantemente sintomas como ansiedade, irritabilidade, exaustão ou tristeza prolongada, importa pedir ajuda especializada.

Nesta situação pode, por exemplo, ligar para a Linha de Aconselhamento Psicológico do SNS24 (1, 2, 3).

Fontes

  1. Ordem dos Psicólogos Portugueses. (2021). FACT SHEET AUTOCUIDADO E BEM-ESTAR. Disponível em: https://www.ordemdospsicologos.pt/ficheiros/documentos/factsheet_autocuidado_bemestar.pdf
  2. Ordem dos Psicólogos Portugueses. (2021). SAÚDE PSICOLÓGICA, AUTOCUIDADO E BEM-ESTAR TOP 5 SUGESTÕES PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE. Disponível em: https://www.ordemdospsicologos.pt/ficheiros/documentos/isolamento_com_saude_5_sugestoes.pdf
  3. Ordem dos Psicólogos Portugueses. (2021). LEVE CONSIGO. Disponível em: https://www.ordemdospsicologos.pt/ficheiros/documentos/leveconsigo.pdf
Veja também