Publicidade:

Legumes e frutas para bebés: quando e como introduzir na alimentação?

Legumes e frutas para bebés, quais serão os mais indicados? Qual a melhor altura para os introduzir? Existem alguns cuidados a ter? Saiba mais.

 
Legumes e frutas para bebés: quando e como introduzir na alimentação?
Um pequeno guia sobre a introdução destes alimentos nos bebés.

É normal existirem dúvidas sobre os legumes e frutas para bebés e relativamente a quando e como devem ser introduzidos, assim como dúvidas relacionadas com a introdução de outro tipo de alimentos.

Este artigo pretende clarificar e ajudar em alguns desses aspetos, especificamente sobre a introdução de legumes e frutas para bebés.

Introdução de legumes e frutas para bebés: Legumes


Os legumes são essenciais para uma alimentação equilibrada e saudável, sendo extremamente ricos em vitaminas e minerais, assim como em fibra.

Deste modo, faz todo o sentido incluí-los desde cedo na alimentação dos bebés.

Quando introduzir os legumes?

creme de legumes

O início da diversificação alimentar é o momento ideal para introduzir os legumes na alimentação da criança. É cada vez mais comum iniciar este processo pelo “creme” de legumes (ou puré) em vez das papas de cereais.

As recomendações da OMS referem que o início da diversificação alimentar comece aos 6 meses de idade, mas isto pode variar de bebé para bebé, pelo que o ideal é procurar o aconselhamento do Pediatra sobre a melhor altura para o fazer.

Primeiros legumes

cenoura

Normalmente, os primeiros legumes a introduzir são a abóbora ou a cenoura, acompanhados pela batata (que é um tubérculo e não um legume) – começar por estes legumes faz com que a sopa tenha um sabor mais doce e uma consistência mais macia.

Alimentos como a cebola e o alho podem ser vantajosos para favorecer o sabor da sopa do bebé, sendo ideal começar por doses pequenas, como uma rodela de cebola e um dente de alho.

Progressivamente, outros legumes podem ser introduzido, sendo que os legumes de cor mais clara são melhores para as primeiras opções uma vez que são mais tenros e fáceis de digerir. Exemplos de legumes que podem ser progressivamente introduzidos são o alho francês, alface, couve-branca, curgete, brócolos, feijão-verde, chuchu.

Legumes crus ou cozinhados?

legumes cozinhados

Devido ao facto de o bebé ainda estar a desenvolver a mastigação e deglutição (e poder engasgar-se) e também à imaturidade do seu sistema imunológico, os vegetais/tubérculos devem ser sempre cozinhados.

Inicialmente, os legumes devem ser muito bem cozinhados em água sem adição de sal, triturados até obter uma consistência macia. Após os 7 meses podem também ser introduzidos legumes cozidos a vapor, como brócolos e cenouras.

Os legumes devem ser cozinhados, mas a consistência da sopa deverá ser cremosa, passando progressivamente para texturas mais grossas e finalmente para pequenos pedaços.

Estes pedaços podem ser incluídos na sopa, no prato principal como acompanhamento ou dados ao bebé para que possa comer à mão entre refeições.

Se pretender oferecer alimentos crus ao bebé opte assim, depois do 7º mês, por peças de fruta, maduras e descascadas, que já apresentem uma textura mole e suave, como por exemplo a banana.

Introdução de legumes e frutas para bebés: frutas


Após a introdução do creme de legumes na dieta do bebé, chega a vez da fruta.

As frutas são outro grupo de alimentos ricos em vitaminais, sais minerais, água e fibra, que são por norma bem aceites pelos bebés, em grande parte pelo seu sabor doce.

Quando introduzir as frutas?

pure de fruta

Dependendo das recomendações do pediatra, poderá começar a oferecer fruta no 6º ou no 7º mês.

O consumo de fruta acrescenta um elevado valor nutricional às refeições do bebé. Rica em vitaminas, minerais e fibras, a fruta é o complemento ideal das refeições.

Primeiras frutas

banana

As frutas que por norma se oferecem inicialmente são a banana, madura e esmagada, a maçã e a pêra (descascada, cozida e em puré) oferecidas à colher.

Ao final de algumas semanas, pode oferecer-se frutos tropicais como a papaia, pêra-abacate e manga.

À semelhança dos legumes, deve experimentar-se uma fruta de cada vez para conseguir identificar mais facilmente alguma que provoque reação alérgica no bebé ao mesmo tempo que promove o treino do paladar.

Frutas a evitar no início

morango

Tradicionalmente aconselha-se a evitar frutos potencialmente alergénicos como o morango, amora ou o kiwi.

Contudo, novas regras da Organização Mundial da Saúde indicam para o facto de não haver prova de que adiar a introdução destes alimentos reduzam ou evitem eventuais as reações alérgicas.

> Saiba mais aqui sobre quando introduzir fruta na alimentação do bebé

Note que…


Este é um texto de carácter informativo que não substitui aconselhamento médico ou nutricional. Aconselhe-se sempre junto do seu Pediatra sobre os legumes e frutas que pode ou não introduzir, com que ordem e qual a refeição de leite que deve substituir.

Veja também:

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].