Dor de cabeça: conheça os tipos mais frequentes

A dor de cabeça é uma das queixas mais frequentes independentemente da idade, raça ou género. É rara a pessoa que, em algum momento, não sofra esta dor.

Dor de cabeça: conheça os tipos mais frequentes
A cabeça é um dos locais mais comuns de dor no corpo.

A dor de cabeça pode ocorrer em qualquer parte da cabeça, em ambos os lados da cabeça, ou apenas num local. A dor é usualmente descrita como aguda, latejante ou maçadora, e pode aparecer de forma gradual ou repentina. A sua duração é muito relativa, podendo durar menos de uma hora até vários dias.

A maioria dos casos não é grave, mas a dor de cabeça pode ser mais complicada de entender do que a maior parte das pessoas pensa. Com mais de 150 tipos, existem diversas maneiras de definir a dor de cabeça. Segundo a International Headache Society (Sociedade Internacional de dor de cabeça) existem duas categorias principais tendo em conta a fonte da dor:

  • Dor de cabeça primária;
  • Dor de cabeça secundária.

Porque a dor pode ser difícil de descrever, saiba que existe um Código Visual da Dor, que facilita a comunicação com o seu médico. Encontra esta ferramenta no site dor.com.pt, uma plataforma com informação sobre dor e dicas de exercícios e alimentação.

Dor de cabeça de origem primária


dor de cabeca de origem primaria

Nesta categoria a dor é causada diretamente pelas estruturas na cabeça que são sensíveis à dor (vasos sanguíneos, músculos e nervos da cabeça e pescoço). A dor também pode resultar de mudanças na atividade química no cérebro.

As principais dores de cabeça primárias incluem a dor de cabeça de tensão, a enxaqueca e a dor de cabeça em salva.

Dor de cabeça do tipo tensão

Embora este seja o tipo de dor de cabeça mais frequente, a sua causa não se encontra ainda bem esclarecida. A causa mais provável é a contração dos músculos que cobrem o crânio. Quando estes se encontram sobrecarregados podem inflamar-se e entrar em espasmo e, consequentemente, causar dor. Normalmente os músculos do pescoço também se encontram tensos e existe uma sensação de pressão por trás dos olhos.

A dor é descrita como sendo constante e maçadora, em ambos os lados, como se estivesse uma banda apertada ao redor da cabeça. Usualmente as pessoas encaram esta dor como sendo “normal” e “diária”, não sendo suficientemente grave para impedir de realizar as atividades do dia-a-dia. Geralmente duram entre trinta minutos a várias horas, mas podem durar vários dias.

O stress, uma postura inadequada, saltar refeições e a desidratação têm sido apontados como alguns dos fatores que despoletam a dor de cabeça do tipo tensão.

Enxaqueca

A enxaqueca é menos frequente que a dor de cabeça do tipo tensão. Geralmente desperta uma dor severa e latejante na parte frontal ou lateral da cabeça (como se o coração batesse dentro da cabeça), que pode agravar-se com o esforço físico ou com os movimentos da cabeça. Algumas pessoas têm também outros sintomas, tais como náuseas, vómitos e aumento da sensibilidade à luz, ao som e a alguns cheiros.

A enxaqueca pode impedir a realização das atividades diárias normais e costuma durar algumas horas, exigindo o repouso num local escuro e sossegado. Por vezes os episódios podem durar dias, com uma periodicidade muito variável.

Uma vez mais, a causa exata das enxaquecas não é conhecida, mas pensa-se que mudanças ao nível dos neurotransmissores dentro do cérebro possam desempenhar um papel.

As enxaquecas podem ser desencadeadas por vários fatores, como mudanças hormonais, stress, estímulos fortes como ruídos altos, certos alimentos, entre outros.

Conheça mais sobre cefaleias e enxaquecas na plataforma dor.com.pt.

Dor de cabeça em salva

Estas dores de cabeça geralmente ocorrem entre 15 minutos a 3 horas e ocorrem repentinamente, de uma até oito vezes por dia, durante um período de semanas a meses. O período sem dor de cabeça pode durar de meses a anos.

Caracteriza-se por uma dor extremamente dolorosa, causando dor intensa ao redor de um olho e muitas vezes ocorre com outros sintomas, como olho vermelho e lacrimejante, nariz congestionado ou com corrimento nasal, pálpebra descaída, pupila mais pequena.

Dor de cabeça de origem secundária


dor de cabeca de origem secundaria

A dor de cabeça secundária advém de um problema estrutural ou infecioso subjacente na cabeça ou no pescoço. Uma grande variedade de fatores pode causar este tipo de dor, como por exemplo:

  • Consumo de álcool;
  • Tumor cerebral;
  • Coágulos de sangue;
  • Hemorragias cerebrais;
  • Alimentos gelados;
  • Envenenamento por monóxido de carbono;
  • Concussão (lesão que afeta as funções do cérebro e que geralmente resulta de situações traumáticas);
  • Desidratação;
  • Glaucoma (doença ocular);
  • Bruxismo (ranger ou um apertar forte dos dentes, especialmente durante a noite);
  • Gripe;
  • Uso excessivo de medicação contra a dor;
  • Ataques de pânico;
  • Sinusite;
  • Meningite;
  • Acidente vascular encefálico (AVE).

 

Dor de cabeça: o que fazer?


dor de cabeca o que fazer

Na grande maioria dos casos, uma dor de cabeça não é sinal de um problema sério. Mas, como já foi referido, pode também ser um sintoma de uma condição mais grave. Portanto é importante procurar aconselhamento médico se a dor se torna mais severa, regular ou persistente. Como já referido, pode conseguir descrever a sua dor com a ajuda do Código Visual da Dor da plataforma Dor.

Por exemplo, se a dor de cabeça é mais dolorosa e perturbadora do que as dores anteriores, piora ou não melhora com a medicação, é acompanhada por outros sintomas como confusão, febre, fraqueza muscular, perda de memória, alterações sensoriais, rigidez no pescoço, entre outros, o médico deve ser contactado imediatamente.

Depois de estabelecido o diagnóstico e identificado o tipo de dor de cabeça, o tratamento mais adequado será delineado. O tratamento poderá incluir uma série de alternativas desde a medicação, aconselhamento, estratégias para gerir o stress, massagem, acupuntura, mudanças na alimentação, entre outras.

A maior parte das dores de cabeça do tipo tensão são tratadas inicialmente em casa. Os primeiros passos passam pelo repouso e uma hidratação adequada. Reconhecer e minimizar as situações de stress do dia-a-dia é igualmente fundamental, uma vez que esta é uma das causas associadas à dor de cabeça.

Massajar as têmporas ou os músculos na parte de trás do pescoço pode aliviar, bem como a aplicação de compressas quentes nos músculos tensos. A medicação para dor sem receita médica pode ser útil, mas deverá usá-la sempre com moderação e segundo as indicações.

Veja também:

Ler mais
Fisioterapeuta Ana Vicente Fisioterapeuta Ana Vicente

Ana Vicente é fisioterapeuta, instrutora de pilates clínico e pós graduada em terapia assistida por animais no papel. Na realidade é apaixonada por pessoas, animais, palavras e pelas maravilhas da natureza. Motivada a deixar uma marca positiva no seu mundo e no dos outros, compromete-se a contribuir para o conhecimento e bem-estar das pessoas.