Catarina Milheiro
Catarina Milheiro
04 Set, 2022 - 23:38

Treino funcional e crossfit: as diferenças

Catarina Milheiro

Quer optar por uma das modalidades? Conheça as diferenças entre o treino funcional e crossfit e faça escolha mais acertada.

São várias as discussões sobre as diferenças entre o treino funcional e o crossfit. Se uns afirmam que se trata da mesma coisa, outros dizem que não têm nada a ver um com o outro.

Independentemente do que se possa pensar, a verdade é que tanto o treino funcional como o crossfit são duas modalidades que estão na moda nos ginásios. Por isso, é natural que a procura por estes métodos tenha vindo a aumentar significativamente.

Completamente diferente da musculação, estas modalidades são realizadas a partir dos movimentos naturais do nosso corpo. O que significa que, trabalham os músculos de forma integrada, proporcionando alguns benefícios para a nossa saúde.

Mas afinal, quais são as verdadeiras diferenças entre o treino funcional e o crossfit? Qualquer pessoa pode praticar? Fique connosco e descubra tudo.

Treino funcional VS crossfit: as diferenças

Se também tem dúvidas sobre as diferenças entre o treino funcional e o crossfit, este artigo á para si. Esclarecemos tudo.

O que é o treino funcional?

O treino funcional explora os nossos movimentos naturais, isto é, aqueles que utilizamos para fazer qualquer tarefa no nosso dia-a-dia.

No fundo, não se baseia em trabalhar um grupo muscular específico, mas sim a maior quantidade possível. Para além disto, entram também em ação as articulações e os tendões, que formam um todo com os músculos.

Assim, no treino funcional os ganhos são vários: desde flexibilidade, força, resistência, coordenação motora até à potência muscular. O importante é compreender que este método contribui para o movimento adequado do corpo no quotidiano.

Sabia que o treino funcional surgiu como uma alternativa para ajudar e reabilitar pessoas e atletas? O que se obtém é precisamente um funcionamento mais harmonioso, evitando que apareçam lesões ou dores.

Além disto, pode ser praticado por qualquer pessoa, sendo que o nível varia de acordo com as cargas e intensidades atribuídas.

E em que consiste o crossfit?

O treino funcional e o crossfit possuem algo em comum: a intenção de exercitar o corpo como um todo. E muitos dos exercícios realizados no crossfit baseiam-se no treino funcional. Ora tal acontece porque eles são executados para movimentar grandes partes do corpo.

No entanto a diferença está precisamente na intensidade dos exercícios – no crossfit ela é muito maior.

Por exemplo: cada aula desta modalidade está segmentada em aquecimento, treino de uma determinada habilidade específica, flexibilidade e o treino diário. Sendo que as habilidades específicas são aquelas praticada no crossfit:

  • Exercícios livres (push-ups, pull-ups ou squats, por exemplo);
  • Exercícios de levantamento de pesos;
  • Cardio (como corrida, corda, remo ou bicicleta por exemplo).

Para além disto, é importante ainda referir que no crossfit, as capacidades físicas e a idade de uma pessoa podem realmente ser uma limitação. Ou seja, não é uma modalidade adequada para todas as pessoas.

Treino funcional e crossfit: benefícios

Benefícios do treino funcional

Para que não fique com dúvidas, listamos alguns benefícios do treino funcional:

  • Trabalha o corpo como um todo;
  • Melhora a aptidão física;
  • Previne lesões;
  • Ajusta a postura;
  • Melhora a condição física, agilidade, coordenação, força, resistência, flexibilidade, equilíbrio e velocidade;
  • Estabiliza a coluna (trabalhando o core);
  • Noção de consciência corporal (através dos estímulos que o corpo emite);
  • Melhor desempenho nas atividades diárias, fazendo os movimentos com qualidade;
  • Ajuda a emagrecer, reduzindo a percentagem de gordura.

Benefícios do crossfit

Relativamente ao crossfit, podemos referir os seguintes benefícios:

  • Melhora o equilíbrio, a coordenação e a flexibilidade;
  • Aumento da resistência muscular e da força;
  • Reduz a percentagem de gordura corporal e consequentemente, do peso e das medidas;
  • Melhora a performance em corridas;
  • Define a musculatura;
  • Tem um alto gasto calórico associado;
  • Aumenta a sua capacidade cardiorrespiratória;
  • Melhora a confiança e autoestima;
  • Reduz o stresse;
  • Incentiva o espírito de equipa.

Como saber escolher entre o treino funcional e o crossfit?

Está a pensar em iniciar uma destas atividades, mas não sabe muito bem por onde começar e qual deve escolher? A primeira coisa que deve fazer é definir bem o seu objetivo.

Ou seja, se quer melhorar a sua condição física num determinado desporto, correr uma maratona ou se precisa de ajuda para exercitar alguns movimentos diários básicos onde já sente alguma dificuldade.

Por exemplo: o treino funcional pode ser uma excelente opção para as pessoas mais velhas que sentem alguma dificuldade em executar algumas tarefas no seu dia-a-dia. Lembre-se que neste método, é possível regular a intensidade e por isso mesmo, adequa-se a qualquer idade.

Se, por outro lado, o seu objetivo for aperfeiçoar um desporto e treinar a força, desafiar-se, apontar as suas evoluções e competir entre si o crossfit é a melhor opção.

Apesar disto, o crossfit também é recomendado para quem tem uma vida um pouco mais sedentária e tenciona começar a exercitar os músculos, articulações e a força.

Ou seja, de certa forma as pessoas mais velhas também o podem fazer, desde que tenham vontade e ânimo e que passem por uma avaliação médica e tenham a supervisão de um instrutor devidamente habilitado.

Veja também