Prof. Francisco Torres
Prof. Francisco Torres
13 Nov, 2019 - 17:55

5 benefícios de saltar à corda

Prof. Francisco Torres

Não tem por hábito saltar à corda? Instaure este exercício no seu treino e aumente a sua capacidade cardiovascular, tonificação e perda de massa gorda.

Benefícios de saltar à corda: mulher a fazer exercício

Saltar à corda tem diversos benefícios, apesar de ser uma atividade subestimada por muitos.

Melhoria da capacidade cardiovascular, tonificação, perda de massa gorda e coordenação motora são algumas das vertentes que irão ser aprimoradas com este simples, mas eficaz ato de saltar à corda. Para além disso, é uma atividade extremamente fácil de se realizar em qualquer altura e em qualquer lugar.

5 razões para saltar à corda

Benefícios de saltar à corda: tonificação

1. Fortalecimento muscular

Saltar à corda, devido ao contínuo movimento, terá uma forte componente de solicitação ao nível das pernas, fortalecendo os gémeos e diminuindo o risco de lesão associado aos mesmos.

Exercícios de musculação para os gémeos poderão ser benéficos para o fortalecimento deste grupo muscular, mas se feitos de forma inadequada poderão conduzir a lesões como a fasceíte plantar ou a uma tensão excessiva no tendão de Aquiles.

O facto de saltar à corda regularmente fortalece os gémeos ao mesmo tempo que melhora a elasticidade dos tendões, diminuindo assim o risco de lesões. Tente aterrar com a planta do pé primeiro, indo o calcanhar de seguida e tocando com o mesmo no chão.

É um excelente exercício para tonificar os seus abdominais (usados na estabilização do tronco) e ombros, bem como músculos da coxa e glúteos.

2. Melhoria da coordenação

Sendo uma atividade cíclica, significa que a pode realizar a um ritmo estável ou mesmo mudar a cadência. Tal facto irá fazer com que seja melhorada a coordenação motora, tendo de haver uma sincronização constante entre olhos, pés e mãos.

Deverá ser executado mantendo sempre as costas direitas e os joelhos ligeiramente flectidos

3. Melhoria da função cognitiva

Saltar à corda melhora a função cognitiva devido ao facto de envolver um controlo motor, referido no ponto anterior. Aprender novos movimentos que envolvam mais coordenação e padrões diferentes de execução, irá ter um impacto positivo no estabelecimento de novas ligações neurais. Estes fatores irão ter um papel preponderante na prevenção de doenças do foro neurológico, nomeadamente Alzheimer.

Num estudo feito por investigadores australianos, estes constataram que a atividade física tem um papel fulcral na neuroplasticidade, aumentando assim o número de células cerebrais e melhorando todo o processo de memória, aprendizagem e concentração.

4. Aumento da intensidade do treino

Pode optar por dias de exercícios cardiovascular, no quais apenas salta à corda, ou então incorporá-la em treinos de força, executando entre o descanso de séries. Este facto irá aumentar substancialmente a intensidade do treino, elevando a sua frequência cardíaca e tendo assim mais benefícios cardiovasculares.

Pode optar por saltar à corda entre as séries, ou mesmo incorporá-la no final de um treino em circuito por um período de 2 a 3 minutos a ritmo estável, e verá assim aumentada a queima calórica.

5. Excelente opção para viagens

Como as cordas são um equipamento portátil, tornam-se numa excelente opção para quem vai viajar. Quer seja na sala de exercício do hotel, no quarto ou num espaço outdoor, qualquer local serve para saltar à corda. Muitos parques possuem máquinas multifunções nas quais poderá realizar treinos completos com o seu peso corporal, podendo juntar o salto à corda nesses treinos, ficando com um treino eficaz.

Em suma

Saltar à corda é uma atividade extremamente completa e com inúmeros benefícios. Desde os benefícios físicos, em termos de perda de peso e tonificação muscular, a benefícios neurais, através da melhoria da coordenação e aprendizagem de novos padrões de movimento, com sérios resultados ao nível da sua performance, quer física, quer mental.

Veja também