Farmacêutica Ana Matos
Farmacêutica Ana Matos
13 Fev, 2020 - 09:55

13 mitos sobre a COVID-19: as especulações em torno desta pandemia

Farmacêutica Ana Matos

Com o aumento de casos, aumentaram também as especulações e os mitos sobre a covid-19. Listámos alguns deles e esclarecemos as suas dúvidas.

Mitos sobre a covid-19

2019-nCoV é o nome dado ao novo coronavírus que causa uma doença respiratória grave como a pneumonia. Apesar de se saber que o vírus é transmitido por contacto direto com secreções infetadas e por gotículas respiratórias (1, 2), muitos são os mitos sobre a covid-19.

No sentido de esclarecer as especulações que rapidamente se espalharam em torno desta pandemia que está a alarmar o mundo, listamos algumas das explicações prestadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Mitos sobre a Covid-19

1. É seguro receber uma encomenda ou carta da China?

Sim, é seguro. As pessoas que recebem encomendas da China não se encontram em risco de contrair o novo coronavírus. Este não consegue sobreviver muito tempo em objectos como cartas ou encomendas.

2. Podem os animais de estimação como cães a gatos transmitir o novo coronavírus?

Problemas renais em gatos: cuidados a ter

Não existe evidência de que os animais de estimação possam ser infetados com o novo coronavírus. Na presença de animais de estimação é sempre importante lavar as mãos com sabonete e água (4). Esta medida ajuda a evitar que bactérias como a Salmonella e a E. coli possam ser transmitidas de animais para humanos.

3. As vacinas anti-pneumocócicas protegem contra o novo coronavírus?

Não. As vacinas contra a pneumonia não proporcionam qualquer protecção. Devido ao aparecimento do vírus ser recente, este necessita de uma vacina própria que neste momento se encontra a ser desenvolvida. No entanto, a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda fortemente a população a ser vacinada contra as infeções respiratórias.

4. Limpar regularmente o nariz com soluções salinas ajuda a prevenir a infeção pelo novo coronavírus?

Como tratar uma gripe de forma eficaz?

Não. Não existe evidência de que limpar regularmente o nariz com soluções salinas protege as pessoas da infeção. No entanto, é importante limpar regularmente o nariz com soluções salinas já que ajuda a uma recuperação mais rápida de uma gripe comum.

5. O novo coronavírus afeta as pessoas mais velhas? Ou as pessoas mais novas são também susceptíveis?

Pessoas de todas as idades podem ser afetadas pelo novo coronavírus. No entanto, pessoas mais velhas e pessoas com doenças pré-existentes como diabetes, asma e problemas cardíacos parecem ser mais vulneráveis a este vírus.

A OMS recomenda a todas as pessoas seguir as boas práticas de higiene como por exemplo lavar as mãos e ter regras de “etiqueta respiratória”.

6. Os antibióticos são eficazes na prevenção e tratamento do novo coronavírus?

Parasitas intestinais: sintomas, prevenção e tratamento

Não. Os antibióticos não atuam contra vírus, apenas contra bactérias. O novo coronavírus é um vírus e por isso os antibióticos não devem ser usados. Devido à possível existência de co-infeções bacterianas um paciente infetado com este vírus pode ser medicado com antibióticos.

7. Comer alho ajuda a prevenir a infeção contra o covid-19?

Apesar do alho ter propriedades antimicrobianas não existe evidência que comer alho proteja as pessoas contra o novo coronavírus.

8. Colocar óleo de sésamo bloqueia a entrada do novo coronavírus de entrar no organismo?

Mitos sobre o coronavírus: óleo de sésamo

Não. O óleo de sésamo não mata o novo coronavírus.

O álcool a 75% e o clorofórmio são exemplos de desinfectantes que conseguem combater este vírus em superfícies. Colocar este tipo de desinfetantes diretamente na pele, para além de ser perigoso, não apresenta qualquer tipo de vantagem no combate a este vírus.

9. Existe medicação específica na prevenção ou tratamento do novo coronavírus

Até à data, não existe qualquer tipo de tratamento recomendado para prevenção e tratamento do novo coronavírus. Não obstante, as pessoas que estão infetadas devem receber cuidados para alívio e tratamento dos sintomas.

10. Quão eficazes são os sensores térmicos na deteção da covid-19 em pessoas infectadas?

Mitos sobre o coronavírus: detetores térmicos

Os sensores térmicos são eficazes na detecção de febre nas pessoas infetadas. No entanto, estes sensores não conseguem detetar pessoas que estão infetadas mas que ainda não tenham febre. Isto acontece devido ao período de incubação da doença.

11. São os secadores de mãos eficazes no combate ao novo coronavírus?

Não. Para proteger contra o novo coronavírus deve-se frequentemente desinfetar as mãos com soluções alcoólicas ou/e lavar as mãos muito bem com água e sabão.

12. Pode uma lâmpada de desinfeção ultravioleta (UV) ser eficaz no combate ao covid-19?

As lâmpadas UV não devem ser usadas para esterilizar as mãos ou outras áreas da pele pois este tipo de radiação pode causar irritação.

13. Deve usar-se máscara de proteção

Coronavirus: o que saber

O uso de máscara limita a propagação de algumas doenças respiratórias. O uso de máscara de forma isolada não garante a protecção total e tem que ser acompanhada com a higienização das mãos e das vias respiratórias (3).

A OMS recomenda o uso de máscaras apenas a (3):

  • Quem tenha sintomas respiratórios (tosse e espirros)
  • Quem tenha uma infecção suspeita pelo novo coronavírus
  • Quem esteja a cuidar diretamente de pessoas infectadas.

Por isso, pessoas assintomáticas não devem usar máscara de proteção.

Medidas de contenção de propagação do vírus

As medidas de prevenção são bastante importantes no combate à propagação deste novo vírus. Entre elas, destacam-se (5):

  1. Manter distância de pessoas sintomáticas (que espirram, têm febre e tosse)
  2. Lavar as mãos frequentemente com água e sabão ou desinfectar com uma solução alcoólica consegue eliminar o vírus
  3. Praticar a “etiqueta respiratória” que consiste em tossir ou espirrar para o antebraço ou manga, com o antebraço fletido ou usar um lenço de papel. O lenço de papel deve ser descartado para o lixo e as mãos devem ser higienizadas imediatamente
  4. Evitar tocar os olhos, nariz e boca pois as mãos podem estar contaminadas com o vírus
  5. Evitar o contacto desprotegido com animais
  6. Evitar o consumo de produtos animais mal cozinhados ou crus.

Fontes

  1. Sistema Nacional de Saúde. Novo coronavírus da China. Acedido em 10 de Fevereiro de 2020. Disponível em: https://www.sns24.gov.pt/tema/doencas-infecciosas/novo-coronavirus-da-china.
  2. WHO (2020) Interim guidance – infection prevention and control during health care when novel coronavirus (nCoV) infection is suspected. Acedido em 10 de Fevereiro de 2020.
  3. WHO (2020). Q&A on coronaviruses. Acedido em 10 de Fevereiro de 2020. Disponível em: https://www.who.int/news-room/q-a-detail/q-a-coronaviruses.
  4. WHO (2020). Novel Coronavirus (2019-nCoV) advice for the public: Myth busters. Acedido em 10 de Fevereiro de 2020. Disponível em: https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019/advice-for-public/myth-busters.
  5. WHO (2020). Novel Coronavirus (2019-nCoV) advice for the public. Acedido em 11 de Fevereiro de 2020. Disponível em: https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019/advice-for-public
Veja também