Vida Ativa
Vida Ativa
07 Jun, 2022 - 10:51

Correr na praia sem lesões

Vida Ativa

Correr na praia é uma excelente forma de se exercitar e aproveitar o bom tempo, mas requer cuidados. Saiba como prevenir lesões.

Mulher a correr na praia

Para além de tornar o treino numa experiência ainda mais agradável, correr na praia cria estímulos aos quais o corpo não está habituado, fortalece a musculatura de uma forma natural, melhora a capacidade respiratória e aumenta a resistência física, bem como o número de calorias gastas.

Por isso, com a chegada do bom tempo, muitos adeptos da corrida aproveitam para diversificar a superfície de treino e trocam a sua habitual corrida em terreno duro por uma refrescante corrida à beira-mar.

E se correr na praia exige mais esforço, também é necessário ter alguns cuidados acrescidos, pois os tendões e a musculatura não estão preparados para este tipo de treinos, podendo levá-lo a contrair lesões, sobretudo se for iniciante nas corridas na areia.

8 Dicas para correr na praia sem lesões

Para que possa treinar na areia sem o risco de lesões e obter o maior número de benefícios do seu treino, é preciso ter em atenção vários aspectos, nomeadamente o ritmo da corrida, a inclinação do terreno, se se corre na areia molhada ou seca, o horário do treino, entre muitos outros fatores.

Conheça os cuidados que deve ter antes de começar a correr na praia.

1

Correr de ténis

Correr na areia descalço é sempre mais confortável, mas os seus tendões ainda não estão habituados ao piso mole nem estão fortalecidos o suficiente, pelo que é mais fácil contrair lesões, nomeadamente entorses. Por esse motivo, numa fase inicial e sobretudo para quem é principiante em correr neste tipo de piso, deve correr de ténis.

2

Corra na areia molhada

Quem nunca correu na areia, ou correu poucas vezes, pode ressentir-se da mudança de piso. Por essa razão, quando começar a correr na praia, corra na areia molhada, pois é mais dura e os seus tendões não vão sentir tanto a diferença.

3

Evite inclinações

As praias são bastante irregulares e o seu piso pode ter muita inclinação, o que muda a postura do corredor e leva a uma maior sobrecarga nos membros inferiores. Procure correr em planos não muito inclinados, de forma a evitar a ocorrência de lesões. 

4

Não faça treinos muito intensos

Os treinos na areia são mais cansativos do que os treinos em estrada ou pista. Ao correr na praia, não espere conseguir percorrer a distância, nem manter o seu ritmo normal porque o terreno é muito mais difícil de ultrapassar. Além das alterações no piso que pode encontrar, o sol e o calor também aumentam o cansaço, pelo que deve reduzir o tempo e intensidade de treino a fim de evitar a sobrecarga de esforço.

Casal a correr no areal
5

No final corra na água e alongue

No final do treino, corra lentamente com a água pelos tornozelos. Além de auxiliar no relaxamento, a água fria ajuda na recuperação dos seus tendões. Depois desta corrida final e de o treino ter terminado não se esqueça de alongar, uma vez que o esforço é muito maior do que num treino normal e é fundamental ajudar os músculos a relaxar. 

6

Atenção à hora do treino

Como sempre, há que respeitar o horário recomendado para estar exposto ao sol, mas também para praticar exercício. Como tal, as melhores alturas para correr na praia são na parte da manhã, o mais cedo possível, e no final do dia. Desta forma, evita as temperaturas elevadas, muitas pessoas na praia e consegue ter um treino realmente produtivo.

7

Proteja-se do sol

Usar protetor solar, óculos e boné é extremamente importante para se proteger do sol. Os reflexos dos raios solares na areia aumentam a exposição solar e com estes acessórios pode reduzir esses efeitos.

8

Não descure a hidratação

A hidratação antes, durante e após o treino é fundamental. Com a chegada do calor, este cuidado deve ser redobrado, pelo que o corredor deve hidratar-se constantemente, mesmo sem sentir sede.

Veja também