Teresa Santos
Teresa Santos
22 Jul, 2020 - 17:30

Benefícios da pressoterapia e alguns mitos que lhe são associados

Teresa Santos

Fique a conhecer os benefícios da pressoterapia e saiba quais são as reais vantagens que pode retirar deste tratamento corporal.

Benefícios da pressoterapia

Em traços gerais, pode dizer-se que a pressoterapia é uma espécie de drenagem linfática mecânica. Apesar de possuir algumas desvantagens e contraindicações, os benefícios da pressoterapia na retenção de líquidos são visíveis e podem melhorar e o bem-estar de algumas pessoas.

Porém, este tratamento é, muitas vezes, associado a vantagens que, na verdade, não tem. São mitos que importa derrubar, de forma a que fique realmente a saber quais são os benefícios da pressoterapia.

O QUE É A PRESSOTERAPIA?

Equipamento utilizado em sessões de pressoterapia

Antes de falar dos benefícios da pressoterapia propriamente ditos, é importante explicar um pouco melhor em que consiste este tratamento.

A pressoterapia é uma massagem mecanizada que recorre a bombas de insuflar, ligadas a um sistema de compressão e de descompressão computorizado. Estas bombas/câmaras são envolvidas à volta dos membros e podem contribuir, essencialmente, para uma melhoria da circulação sanguínea e do fluxo venoso linfático e para uma diminuição da retenção de líquidos.

A quem se destina?

Mulher numa sessão de tratamento de pressoterapia

Há várias pessoas e circunstâncias para quem a pressoterapia pode ser mais ou menos benéfica, mais ou menos útil. Existem também contraindicações e indivíduos que não devem mesmo sujeitar-se a este procedimento.

Por um lado, este é um tratamento recomendado:

  • Depois de uma cirurgia plástica ou tratamento estético
  • Para combater (ainda que indiretamente) a celulite, desinchar e/ou modelar o corpo
  • Quando há linfedemas (acumulação de líquido linfático no tecido adiposo, causando edema)
  • Para quem faz retenção de líquidos e tem insuficiência venosa crónica
  • Quando há desconforto muscular

Por outro lado, este tratamento NÃO é recomendado em caso de:

  • Cardiopatias (alterações cardíacas, como insuficiência cardíaca ou arritmia)
  • Flebites, varizes de grande calibre ou trombose venosa profunda, com dor na zona dos gémeos
  • Alterações da tensão arterial, renais ou dermatológicas
  • Infeções: erisipela (infeção causada por uma bactéria, estreptococo , que atinge a pele); ou nos gânglios linfáticos; ou ferida na zona alvo do tratamento; entre outras infeções possíveis
  • Febre
  • Sensação de formigueiro na região alvo do tratamento
  • Gravidez (caso pretenda fazer o tratamento na região da barriga)
  • Cancro
  • Pacemaker
  • Fratura ainda não curada, no local a ser tratado

Benefícios da pressoterapia e alguns mitos

1.

A pressoterapia contribui para a perda de peso?

Mulher a pesar-se numa balança

A resposta a esta pergunta depende daquilo que está, efetivamente, por detrás da questão. Ao reduzir a retenção de líquidos, a pressoterapia pode facilitar a perda de água e, assim, ajudar a descer o ponteiro da balança.

Porém, se falamos de perder peso no sentido de perder massa gorda, então este não é um benefício da pressoterapia, pois a perda de massa gorda só é possível quando se ingerem menos calorias que a energia despendida diária.

No que diz respeito a tratamentos específicos para perder massa gorda, a pressoterapia não é direcionada para o efeito nem apresenta os mesmos resultados que tratamentos que atuam diretamente nas células de gordura.

2.

A pressoterapia pode ajudar a eliminar a celulite?

Se assumirmos que, de facto, a pressoterapia é capaz de melhorar a circulação sanguínea então, mais uma vez indiretamente, é possível que haja uma diminuição da celulite.

Porém, este deve ser considerado um efeito colateral, uma vez que a pressoterapia não atua diretamente nas células lipídicas associadas ao surgimento da celulite.

3.

A pressoterapia pode aliviar a retenção de líquidos?

Mulher com dores nas pernas por causa da retenção de líquidos

Sim! A pressoterapia pode ajudar a atenuar a retenção de líquidos, pois interfere com o sistema linfático, aumentando a circulação linfática e ajudando o organismo a remover os resíduos metabólicos.

Uma boa notícia para quem sofre deste problema e tem recorrentemente inchaço, dor, cansaço e sensação de pernas pesadas.

4.

A pressoterapia pode acabar com as dores nas articulações?

As dores nas articulações podem ter várias causas e, no máximo, aquilo que a pressoterapia pode fazer é atenuar algum incómodo ou desconforto e fortalecer a parte articular.

Porém, não há até ao momento evidência de que exista uma relação causa-efeito entre este tratamento e a resolução de problemas nas articulações.

5.

A pressoterapia pode acelerar a recuperação muscular?

Mulher deitada numa pista de atletismo a descansar

Sim! A pressoterapia pode ser vantajosa do ponto de vista do alívio da tensão dos músculos e do relaxamento muscular. Dependendo da periodicidade com que é realizado este tratamento, este pode ser ainda capaz de ajudar a tonificar os músculos.

A explicação para este benefício está no facto da pressoterapia poder melhorar a circulação sanguínea e a drenagem linfática e vascular, o que pode efetivamente contribuir para uma recuperação mais rápida de lesões ou operações e para uma diminuição da ação dos agentes inflamatórios e da lesão muscular.

6.

A pressoterapia pode eliminar as estrias?

Não! Apesar da pressoterapia poder contribuir indiretamente para a redução da celulite e mesmo de uma certa flacidez, este tratamento não é capaz de eliminar as estrias.

As estrias tratam-se de marcas na pele resultado de um aumento ou perda de peso abrupto em que a pele não tem elasticidade para acompanhar o processo. Assim, para tratar estrias deve aconselhar-se com um médico dermatologista.

Conclusão

Em síntese, é possível afirmar que os benefícios da pressoterapia podem atuar, fundamentalmente, em três sistemas: circulatório, linfático e muscular.

O tratamento, através da sua massagem de compressão e descompressão mecanizada, pode conseguir melhorar a circulação sanguínea, aumentar a circulação linfática e, até, contribuir para o relaxamento muscular.

No entanto, este é um tratamento que requer de mais estudos para ser relacionado a outros benefícios.

Veja também