Drª Patricia Azevedo | Médica Veterinária
Drª Patricia Azevedo | Médica Veterinária
17 Mar, 2020 - 10:32

Qual o animal responsável pelo coronavírus?

Drª Patricia Azevedo | Médica Veterinária

Qual o animal responsável pelo coronavírus é uma questão que todos querem ver respondida.

Animal responsável pelo Coronavírus: cientista a fazer testes

Já se culpou o morcego e o pangolim. Pensa-se que o foco inicial tenha começado num mercado de frutos do mar em Wuhan, província de Hubei, no centro da China. Mas, afinal, qual o animal responsável pelo coronavírus?

O que é o coronavírus?

Mitos sobre o covid-19

Os coronavírus são uma grande família de vírus que causam doenças com sintomas semelhantes a gripes e constipações, como por exemplo a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS) e a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS).

Existem vários tipos de coronavírus e os diferentes tipos podem afetar diversas espécies, sendo que por norma, os coronavírus que afetam uma espécie não afetam outras, como é o caso do coronavírus felino, que só afeta gatos, e o coronavírus canino, que só afeta cães. No entanto, alguns são zoonóticos, e têm capacidade de infetar outras espécies e até os humanos.

O novo coronavírus, que causa a doença COVID-19, é um novo tipo de coronavírus que afeta humanos, e provoca sintomas respiratórios, que em casos ligeiros podem surgir como uma gripe, ou evoluir para casos mais graves, para pneumonia e morte.

Qual o animal responsável pelo coronavírus? Qual a origem da pandemia?

O vírus foi detetado inicialmente em Wuhan, em Hubei, centro da China, em Dezembro de 2019. Na época, as autoridades sanitárias pensavam haver uma relação entre o mercado de peixe e frutos do mar, no entanto, mais tarde, com o surgimento de mais casos percebeu-se que havia pessoas com a doença que não tinham qualquer relação com esse local.

Pangolin

Um grupo de cientistas anunciou que o pangolim, um tipo de mamífero que habita a Ásia e África, podia ter sido o responsável por ter transmitido o novo coronavírus para os humanos.

Tal hipótese baseou-se numa análise genética feita nesta espécie, em que o material genético do novo coronavírus que afeta humanos apresentava uma alta percentagem de semelhança com o coronavírus que normalmente afeta os pangolins. Entretanto, outros estudos foram realizados e chegou-se à conclusão de que a semelhança genética estava entre os 85,5% e os 92,4%.

Concluiu-se que, se os pangolins tivessem sido os animais responsáveis pela ocorrência de transmissão, o material genético partilhado por ambos os vírus deveria ter uma semelhança superior.

Morcegos

Até agora, a combinação genética mais semelhante entre o novo coronavírus e o coronavírus de outra espécie animal foi o do morcego. De facto, num estudo, é referido que existe uma semelhança de cerca de 96% entre o SARS-CoV-2 (o novo coronavírus) e o coronavírus presente nos morcegos.

Também já é conhecido o facto de os morcegos serem reservatórios do SARS-CoV, responsável pelo síndrome respiratório agudo, que é um vírus muito semelhante ao SARS-CoV-2.

Ainda assim, existem algumas diferenças genéticas na constituição de ambos os vírus, pelo que, apesar de para já esta ser a espécie mais provável de ter transmitido o vírus aos humanos, ainda não é certo. Também existe a hipótese de o vírus ter sofrido mutações, e para isso a hipótese mais provável é que o coronavírus dos morcegos tenha infetado uma outra espécie que serviu como reservatório para infetar os humanos.

Outros animais selvagens

À semelhança de outros coronavírus que infetaram humanos, pensa-se que este novo coronavírus tenha origem anima. Todavia, ainda não é possível provar tal facto.

Acontece que existe uma grande possibilidade da sua origem ser de animais selvagens, uma vez que os chineses, tradicionalmente, na sua cultura, se alimentam de animais selvagens indiscriminadamente e têm por hábito os mercados onde expõem e vendem diversos tipos de animais selvagens, vivos ou mortos, que permanecem em contacto entre si – o que propicia e facilita a disseminação de vírus e posteriores mutações.

Então qual o animal responsável pelo coronavírus?

Animal responsável pelo Coronavírus: teste laboratorial ao Covid-19

Infelizmente, a resposta a esta questão ainda não pode ser respondida com certezas e clareza, pois ainda se encontram a decorrer mais estudos e os dados que existem requerem mais investigação – para que se possa dizer com rigor e certeza qual o animal responsável pelo coronavírus.

Até agora, o animal que está mais perto de ser o responsável pela doença COVID-19 é o morcego, com semelhança de 96% entre um dos seus coronavírus e o SARS-CoV-2. No entanto, se a transmissão ocorreu diretamente ou passou por outro animal selvagem, como o pangolim ou outro, ainda é necessário mais tempo de investigação.

Neste momento, como medida de controlo e prevenção, a China proibiu os mercados de compra e venda de animais selvagens. Espera-se assim que, esta seja uma medida permanente e com a mesma se evite o surgimento de novos vírus mutantes de outras espécies.

Fontes

  1. Coronavírus: The race to find the source in wildlife. Disponível em: https://www.bbc.com/news/science-environment-51496830
  2. A pneumonia outbreak associated with a new coronavirus of probable bat origin. Disponível em: https://www.nature.com/articles/s41586-020-2012-7
  3. WHO – Coronavirus. Disponível em: https://www.who.int/health-topics/coronavirus
  4. Mystery deepens over animal source of coronavirus. Disponível em: https://www.nature.com/articles/d41586-020-00548-w
Veja também