Retenção de líquidos nas pernas: o que fazer para pernas menos inchadas

A retenção de líquidos nas pernas é uma situação que afeta principalmente as mulheres, sendo provocada por um desequilíbrio hidro-electrolítico no organismo.

Powered by: BodyScience
Retenção de líquidos nas pernas: o que fazer para pernas menos inchadas
Descubra mais sobre este problema.

Um dos problemas que afeta milhares de pessoas mundialmente, principalmente o sexo feminino, é a retenção de líquidos nas pernas, no entanto também é comum se verificar a retenção de líquidos noutras zonas do corpo, tais como, tornozelos, mãos e abdómen.

Esta retenção é provocada por um desequilíbrio de água no nosso organismo, uma vez que este é maioritariamente constituído por água (cerca de 60%). Quando se dá um desequilíbrio de água, a forma que o nosso corpo tem de se defender e libertar as toxinas, consiste num processo inflamatório dos tecidos, com acumulação de água em determinadas zonas do corpo e consequentemente diminuição da capacidade do retorno venoso.

Causas da retenção de líquidos nas pernas


retencao de liquidos nas pernas

A retenção de líquidos nas pernas podem ter diversas causas, nomeadamente:

  • Problemas circulatórios ou cardiovasculares;
  • Problemas renais (principalmente nos idosos);
  • Problemas hepáticos (por exemplo, a cirrose);
  • Sedentarismo;
  • Maus hábitos alimentares, como por exemplo:
    • O consumo excessivo de alimentos com alto teor em sal (tais como, fast-food, alimentos pré-cozinhados ricos em sódio). O sal provoca inflamação dos tecidos e, consequente, edema (inchaço) dessa zona e como o organismo já não o consegue eliminar através da urina e das glândulas sudoríparas (que produzem o suor), acaba por sentir as penas inchadas.
    • O consumo de gorduras saturadas, alimentos ricos em açúcar e farinhas refinadas, são alimentos nocivos que provocam igualmente um desequilíbrio no nosso organismo.
    • A carência de nutrientes como as vitaminas e sais minerais (como magnésio e potássio), contribuem para a regulação dos fluidos.
  • Hidratação desadequada;
  • Excesso de peso;
  • Celulite;
  • Flutuações hormonais, designadamente no período pré-menstrual, durante a gravidez ou na menopausa;
  • Efeito secundário de alguns medicamentos (por exemplo, os medicamentos para a depressão, diabetes, hipertensão arterial; a cortisona; antiepilépticos como a carbamazepina, AINE’S (anti-inflamatórios não esteróides) e anticoncepcionais;
  • Fatores genéticos;
  • Temperatura ambiente elevada (por exemplo, na altura do Verão);
  • Quando se permanece longos períodos de tempo sentado ou em pé (especialmente durante voos longos em avião ou comboio);
  • Utilização de roupa bastante apertada.

Poderá ser necessário o recurso a análises sanguíneas para ajudar a determinar a causa da retenção de líquidos nas pernas. Estas análises deverão ser sempre interpretadas por profissionais de saúde adequados, tais como médicos.

Sintomas da retenção de líquidos nas pernas


pernas cansadas

A retenção de líquidos carateriza-se por um ou mais dos seguintes sintomas:

  • Edema ou inchaço das pernas;
  • Sensação de peso nas pernas;
  • Cansaço dos membros inferiores;
  • Dificuldade na locomoção;
  • Cãibras;
  • Desconforto ou dor;
  • Aumento do peso corporal de 2 a 3 kg.

 

 Diagnóstico da retenção de líquidos nas pernas


Uma forma de confirmar o diagnóstico, é pressionar ou apertar, a pele durante cerca de 5 segundos. Se, quando largar a pele, a pele demorar a voltar ao normal, é porque está a reter líquidos (sinal de Godet positivo).

Esta é uma forma simples de perceber que está a fazer retenção de líquidos e que deverá fazer algo para aliviar os sintomas.

Tratamento da retenção de líquidos nas pernas


Este é um problema que pode ser facilmente tratado com tratamentos estéticos. Atualmente, os mais avançados tratamentos podem ser fundamentais no alívio dos sintomas da retenção de líquidos nas pernas.

Nas Clínicas BodyScience, que se distinguem pela qualidade e versatilidade dos tratamentos estéticos praticados, pode encontrar equipamentos, métodos e profissionais de excelência, para ajudar a estimular a circulação sanguínea e linfática, desta forma ajudar a reduzir drasticamente a retenção de líquidos.

Depois de uma consulta de avaliação gratuita, onde lhe é diagnosticada a gravidade do seu caso, os profissionais sugerem os tratamentos adequados ao seu caso, nomeadamente:

1. Pressoterapia

pressoterapia

Neste tratamento é feita uma compressão mecânica que estimula o fluxo venoso e linfático progressivamente. As Clínicas BodyScience utilizam uma tecnologia de exceção, que consegue incorporar três processos distintos num só tratamento.

Aplica as terapias de infra-vermelhos para tratamento da gordura corporal, pressoterapia para drenagem linfática, e ainda, electroestimulação de baixa frequência para remodelar a silhueta, promover o emagrecimento, a aceleração do metabolismo e a linfodrenagem.

> Saiba mais sobre este tratamento aqui.

2. Endermologia LPG

Endermologia LPG

Consiste num tratamento natural, indolor e não invasivo, sendo uma massagem mecânica  profunda, onde são utilizados movimentos vigorosos, e consequentemente, é estimulado o processo de drenagem das sobrecargas adiposas, bem como o sistema vascular, a circulação sanguínea e linfática.

Este tratamento também é recomendado na eliminação da celulite e aprimora o aspeto e tonicidade da sua silhueta.

> Saiba mais sobre este tratamento aqui.

3. Bodywave

Bodywave

É uma solução diferenciadora, que garante resultados imediatos e de longa duração, utilizando a energia vibro-magnética, com tratamentos localizados e sequenciais.

> Saiba mais sobre este tratamento aqui.

Em casos recorrentes, poderá ser necessário o recurso ao médico para a prescrição de medicamentos diuréticos. Igualmente, se as suas pernas e pés incharem muito ao longo ou ao final do dia, se acordar com as pálpebras ou o rosto inchado, se aparecer edema no corpo após a toma de um novo fármaco, contacte imediatamente o seu médico.

Como prevenir a retenção de líquidos nas pernas


Quando a retenção de líquidos nas pernas tem origem nos maus hábitos alimentares e num estilo de vida sedentário, a mudança de alguns aspetos poderá ser o suficiente para atenuar o problema, nomeadamente:

1. Aumentar a ingestão de água

ingestao de agua regular

Para ajudar num funcionamento equilibrado e adequado do nosso organismo. O recomendado é a ingestão diária por parte das mulheres de, pelo menos 1.5 litros de água, no caso dos homens são cerca de 1.9 litros de água por dia. A água ajuda a eliminar resíduos, toxinas e líquidos em excesso, apresentando um efeito diurético.

2. Praticar exercício físico diariamente

exercicio fisico em escadas

Este hábito de vida saudável não só ajuda a modelar o corpo, como provoca a sensação de bem-estar e dá saúde. Através da sudorese (transpiração) consegue-se eliminar resíduos, toxinas e líquidos em excesso, melhorando a circulação do sistema linfático e venoso.

Qualquer tipo de prática de exercício é aconselhada, no entanto a caminhada e as corridas são as mais praticadas. Este tipo de exercício de intensidade baixa a moderada, quando realizados de forma regular, melhoram a circulação sanguínea, ajudam na oxigenação dos tecidos e ajudam as veias das pernas a trabalhar contra a gravidade e empurrar o sangue para o coração.

Se sofre de doenças nas articulações ou outros problemas de saúde, consulte um médico ou fisioterapeuta, para descobrir quais exercícios que pode fazer para ajudar a eliminar a retenção de líquidos.

3. Fazer períodos de descanso

descansar as pernas

Após o período laboral ou após ter estado várias horas em pé ou sentado, pare durante um período mínimo de 30 minutos, com as pernas elevadas para ajudar a melhorar a circulação e a prevenir a acumulação de líquidos.

4. Fazer massagens

massagens nas pernas

Para complementar o descanso diário, massaje as pernas, em movimentos ascendentes (de baixo para cima, em direção às virilhas), com a ajuda de um creme hidratante ou de um creme para pernas cansadas.

5. Utilize meias de compressão elástica

meias de compressao elasticas

6. Faça uma alimentação adequada

frutos secos variados

A sua alimentação deverá incluir os seguintes princípios:

  1. Ingerir elevadas quantidades de água;
  2. Evitar consumo de sal, substituindo-o por ervas aromáticas como a salsa, funcho ou estragão, ou por especiarias como o açafrão-da-índia;
  3. Evitar a ingestão de bebidas alcoólicas;
  4. Comer mais alimentos ricos em magnésio, como cereais integrais e frutos gordos (avelãsnozes, amêndoas), e em potássio, como leguminosas (grão, feijão) e horto-frutícolas em geral;
  5. Ingerir uma percentagem elevada de proteínas.
  6. Beber infusões de cavalinha, ou erva-doce.

Veja também: