Publicidade:

Problemas renais em cães: sintomas, diagnóstico e tratamento

Os problemas renais em cães são uma situação frequente. Saiba como identificar sinais de que o seu cão pode estar a desenvolver este problema.

Problemas renais em cães: sintomas, diagnóstico e tratamento
A função dos rins é limpar o organismo das toxinas por ele produzidas.

Os problemas renais em cães são bastante comuns, especialmente a partir de uma determinada idade. É importante reconhecer os sintomas de um animal com problemas renais de forma a perceber que é necessário levar o cão a uma consulta.

Só estando atento aos sinais e consultando o seu médico veterinário é que será possível fazer um diagnóstico precoce e iniciar um tratamento.

Tipos de problemas renais em cães


problemas renais em caes cocker spaniel

Tal como nas pessoas, nos cães os rins servem para limpar o sangue dos resíduos que o metabolismo produz. Quando um ou ambos os rins deixam de funcionar, estes resíduos acumulam-se, intoxicando o próprio organismo – insuficiência renal.

A insuficiência renal pode ser aguda ou crónica, classificando-se assim segundo o seu aparecimento e duração dos sintomas.

1. Insuficiência renal aguda

A insuficiência renal aguda pode dever-se a uma infeção, tóxico ou uma desidratação aguda, fazendo com que os rins deixem de fazer o seu trabalho. Pode surgir em cães de qualquer idade.

2. Insuficiência Renal Crónica

Uma insuficiência renal crónica, geralmente desenvolve-se em cães mais velhos, a partir dos 7 anos, devido ao desgaste dos órgãos próprio da idade, no entanto também se pensa ter influência genética.

Este problema, ao contrário da forma aguda, manifesta-se de uma forma mais lenta e os sintomas desenvolvem-se de uma forma mais gradual, sendo mais provável estes sinais passarem despercebidos pelos tutores.

As raças mais acometidas são:

No entanto, qualquer raça de cão pode ser acometida.

Problemas renais em cães: causas possíveis


problemas renais em caes cao com trauma

As causas dos problemas renais podem ser várias. E, consoante a causa, podemos também ter manifestações diferentes da doença.

As causas de problemas renais em cães podem ser as seguintes:

  • Infeções virais, fúngicas ou bacterianas;
  • Amiloidose;
  • Parasitas;
  • Idade;
  • Tumores;
  • Doenças auto-imunes;
  • Trauma;
  • Cálculos urinários (pedra no rim);
  • Reação tóxica a venenos ou medicamentos;
  • Doenças congénitas ou hereditárias.

 

Problemas renais em cães: sintomas comuns


problemas renais em caes cao a beber agua

Quando existem problemas renais em cães, estes exibem certos sintomas, que podem ser mais ou menos marcados consoante a gravidade da doença e a rapidez com que se instala.

Numa insuficiência renal aguda iremos ter sintomas mais exuberantes que irão aparecer de forma mais vincada e poderão inclusive aparecer de um dia para o outro.

Numa insuficiência renal crónica os cães irão piorar gradualmente, razão pela qual algumas vezes os sintomas passam despercebidos numa fase inicial da doença, e os donos só se apercebem numa fase mais tarde. Por esta razão deve estar muito atento aos sintomas, principalmente se o seu cão tem mais de 7 anos de idade:

  • Poliúria (aumento da frequência urinária);
  • Polidipsia (aumento da ingestão de água);
  • Anúria (ausência de urina) pode acontecer em situações mais graves destas doenças, e é considerada uma urgência médica;
  • Vómitos;
  • Halitose (mau hálito);
  • Perda de peso;
  • Anorexia (falta de apetite);
  • Úlceras na boca;
  • Sialorreia (salivação excessiva);
  • Apatia;
  • Confusão mental.

Se o seu animal manifestar algum destes sintomas deve consultar de imediato o seu médico veterinário pois pode tratar-se de uma insuficiência renal ou outra doença que necessite de um tratamento imediato.

Problemas renais em cães: diagnóstico


problemas renais em caes veterinaria e cao

Se o seu cão demonstrar algum sintoma que indique dano renal deve levá-lo a uma consulta para ser realizada a confirmação do diagnóstico.

Estes sintomas podem ser transversais a várias doenças portanto é de extrema importância que o animal seja avaliado pelo médico veterinário.

1. Exames sanguíneos

Através da análise ao sangue do animal é possível perceber se os rins estão a funcionar corretamente, nomeadamente pelos parâmetros bioquímicos ureia e creatinina.

A medicação do fósforo também pode ser indicativo para a presença de doença renal. Em casos de dano renal o fósforo encontra-se aumentado.

O hemograma (referente aos glóbulos vermelhos e brancos) pode também ser pedido. Especialmente em doentes renais crónicos existe anemia associada. É importante também perceber se há alguma infeção associada ao dano renal, pois pode ser indicativa da causa subjacente.

2. Exames à urina

Se o seu cão sofre de problemas renais o seu médico veterinário pode também requerer exames à urina do animal.

3. Ecografia

A ecografia permite distinguir uma insuficiência renal aguda de crónica e perceber que tio de danos tem o rim.

4. Radiografia

Os raios-x também podem ser um exame auxiliar que ajudam a distinguir uma lesão agua de crónica, pois regra geral, em casos agudos o rim encontra-se maior do que o normal e em casos crónicos está diminuído.

Apesar de ser possível distinguir o crónico de agudo, não é possível ter uma boa noção das lesões.

Também através da radiografia podemos observar cálculos urinários caso existam.

Problemas renais em cães: tratamento


problemas renais em caes comida apropriada

O tratamento dos problemas renais em cães pode variar consoante a causa.

1. Fluidoterapia

O mais importante quando o rim não está a fazer o seu trabalho e a auxiliar o organismo a eliminar as toxinas acumuladas. É possível fazê-lo através da fluidoterapia, administração de soro por via intra-venosa (na veia).

Muitas vezes a fluidoterapia é o suficiente para iniciar ou aumentar a produção de urina. O animal tem que ficar hospitalizado para ser vigiado.

2. Alimentação

Um animal com problemas renais deve sempre comer uma dieta apropriada com menos proteína, isto porque a proteína sobrecarrega os rins. Também a sua alimentação deve ser restrita em fósforo.

Existem linhas especificas de várias marcas que podem ser aconselhadas pelo seu médico veterinário caso o seu cão tenha problemas renais. Nunca deve alterar a dieta do seu animal, ainda para mais caso tenha problemas graves que requeiram dieta especifica, sem consultar previamente o médico veterinário.

3. Tratamento sintomático

Se o animal apresentar uma infeção podem ser dados antibióticos, se manifestar náuseas e vómitos podem ser necessários antieméticos. Ou seja, é necessário que os sintomas do animal sejam avaliados e seja, portanto medicado consoante estas sintomatologia.

4. Tratamento consoante a causa

É necessário tentar perceber a causa do problemas, pois caso se trate de uma doença ou intoxicação, por exemplo, para além de tudo o resto, é necessário tratar a causa primária, sob risco de o cão voltar a ficar doente.

5. Acompanhamento médico veterinário

No caso de uma doença renal crónica, o animal deve ser levado regularmente às consultas, fazer análises regulares de controlo, pesagens para controlo de peso e exames físicos.

Veja também:

Dra. Patrícia Azevedo Dra. Patrícia Azevedo

Patrícia Azevedo é médica veterinária natural de Braga. Desde a sua infância que é apaixonada por animais e sempre teve a ambição de ser médica veterinária. Trabalhou como voluntária em associações de proteção e ajuda a animais errantes desde os 11 anos de idade . Iniciou o seu percurso como estudante desta área na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e concluiu os seus estudos no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Tem três gatos e uma cadela retirados da rua. Trabalha atualmente na sua cidade natal, em medicina e cirurgia de pequenos animais.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].