Mafalda Braga
Mafalda Braga
20 Mar, 2019 - 13:00

Basenji: tudo o que precisa de saber sobre esta raça

Mafalda Braga

Perfeito para viver num apartamento, o Basenji é um cão que não ladra e que faz a sua própria higiene, assim como os gatos.

basenji

Ativo e enérgico, o Basenji precisa de exercício diário, em zonas seguras e cercadas, sem possibilidade de fuga. Se não tiver o que fazer, vai tentar arranjar uma alternativa e isso nem sempre é positivo nesta raça.

Apesar de possuir características de cão de caça independente, também é afetuoso e gosta de participar nas atividades familiares.

Características gerais do BASENJI

grupoGrupo: Grupo 5 – Spitz e Cães do Tipo Primitivo
Finalidade: cão de caça
Ambiente ideal: apartamento ou casa
origemPaís de Origem: África Central – Congo
portePorte: médio
Altura: de 38cm a 43cm
pesoPeso ideal: de 9kg a 11kg
corCor: preto puro e branco, vermelho e branco, preto e cor de fogo, tricolor (preto, vermelho e castanho), com manchas (geralmente pretas sobre fundo vermelho acastanhado). Todos devem ter branco no ante-peito, pés e ponta da cauda
lifeEsperança Média de Vida: entre 10 a 14 anos
preçoPreço médio: de 490€ a 650€

Características específicas do BASENJI

Esta raça tem duas características muito peculiares. A primeira agradará certamente a quem vive num apartamento com vizinhos sensíveis: este cão não ladra. No entanto, isso não significa que seja mudo; ele emite sons que lembram o cantar tirolês. A segunda é que as fêmeas têm o cio apenas uma vez por ano, à semelhança dos lobos.

Os Basenji também possuem características muito parecidas com os gatos: gostam de subir a lugares altos, são independentes e lavam-se como os felinos, não libertando qualquer odor.

rating 5Energia
rating 5Inteligência
rating 1Tolerância ao frio
rating 5Tolerância ao calor
rating 1Cuidados de higiene
rating 2Queda de pelo
rating 3Tendência para problemas de saúde
rating 2Facilidade de aprendizagem
rating 2Socialização com crianças
rating 2Socialização com estranhos
rating 2Socialização com cães
rating 2Socialização com gatos

Fases da vida do BASENJI

fase-bébéfase-adultofase-idoso
BébéAdultoIdoso
0 – 20 meses20 meses – 10 anos10 – 14 anos

Físico do BASENJI

cão basenji no jardim

É um cão atlético e elegante, com uma aparência aristocrática e um andar distinto, semelhante a um trote equestre. Apresenta um focinho comprido, olhos escuros e amendoados e orelhas finas, pontiagudas e ligeiramente inclinadas para a frente. A cauda forma um ou dois anéis, encaracolando-se sobre a coluna vertebral. Quando em alerta, enruga a testa, como se estivesse preocupado.

Temperamento do BASENJI

Obstinado, independente, reservado e curioso, o Basenji gosta de agradar ao seu dono, mas pode não obedecer logo à primeira ordem. Esta teimosia poderá advir do facto de ser um cão de caça, que por norma age sozinho e de forma calculada. São precisas grandes doses de paciência e sentido de humor para o educar.

A socialização com outras pessoas e animais é difícil, especialmente se tiver de dividir a atenção do dono. Contudo, o animal não deve ser isolado, pois poderá demonstrar ainda mais problemas de comportamento, como seja desobediência, tentativa de fuga e destruição de móveis.

Problemas de Saúde do BASENJI

Existem algumas doenças que afetam mais os Basenji que outras raças de cães. Deve proporcionar-lhe o exercício que o seu corpo necessita, ou corre o risco de se tornar obeso, pondo em causa a função cardíaca do animal.

RinsSíndrome de Fanconi
OlhosAtrofia progressiva da retina
IntestinosEnteropatia

Cuidados a ter com o BASENJI

PeloUma escovagem semanal é o suficiente, com banhos esporádicos, visto ser uma raça muito higiénica
OlhosLimpar regularmente, para evitar secreções ou infeções

Origem do BASENJI

É uma das poucas raças caninas desenvolvidas em África e uma das mais antigas do mundo. Deve o seu nome a uma etnia pigmeia que significa “aquele que vive no mato” e a sua função passava por ajudar as tribos a caçar, além de guardar as aldeias, física mas também espiritualmente.

A raça também chegou ao Egipto, onde cães muito parecidos com os Basenji modernos se encontram desenhados e esculpidos em relevo nas tumbas dos faraós, aos pés dos seus donos.

A primeira tentativa de trazer a raça para fora de África foi no final do século XIX, mas os cães morriam de doenças durante a viagem. Chegariam a Inglaterra e aos EUA apenas nos anos 30 do século XX.

Curiosidades sobre o BASENJI

Existe uma Universidade americana dedicada ao Basenji – a The Basenji University. Os cursos são online e servem para aprofundar os conhecimentos sobre a raça.

Os Basenji são tão importantes em África que a sua imagem costuma estar representada em selos de cartas. Além disso, e devido às suas habilidades para a caça, chegam também a ser mais valorizados que uma esposa por algumas tribos africanas.

Conheça mais raças de cães: