Dietas: verdades e mitos associados

Hoje vamos falar-lhe de algumas verdades e mitos associados à dietas. Se tem algumas dúvidas e vai iniciar uma dieta, descubra todas as respostas connosco.

Dietas: verdades e mitos associados
Conheça os maiores mitos e algumas verdades associados à perda de peso.

Atualmente, vivemos num mundo muito preocupado com a imagem e com a gestão de peso. Mas nem por isso, os valores de prevalência de excesso de peso e obesidade deixam de assustar.

Como tal, as verdades e mitos associados às dietas devem ser esclarecidos, de modo a promover perdas de peso saudáveis e equilibradas.

De facto, a alimentação uma área extremamente explorada, hoje em dia, em artigos, TV, blog’s, revistas e páginas de internet. No entanto, como muitos destes meios de comunicação fornecem tanta informação contraditória, torna-se difícil de perceber o que é verdade ou mentira.

Dietas: verdades e mitos


1. Beber água às refeições engorda – Mito

dietas: verdades e mitos e mulher a beber agua

Este é um dos maiores mitos associados às dietas. A água não fornece calorias, por isso nem às refeições nem fora delas, a água irá engordar. Agora, claro que também não é recomendado exagerar no seu consumo à refeição, pois pode promover a sensação de barriga inchada.

Deve beber pelo menos 1,5l de água diariamente e distribuídos ao longo do dia.

2. Se fizer exercício não é necessário fazer dieta – Mito

mulher cansada apos exercicio

Um dos erros mais comuns de quem está a fazer dieta e alia o exercício físico regular neste processo, é o pensamento de que as calorias gastas com o exercício podem atenuar / contrabalançar a ingestão de alguns alimentos menos recomendados.

Evite cair nesta tentação, pois as calorias gastas durante o treino, não são, na esmagadora maioria dos casos, suficientes para cobrir a ingestão energética associada a refeições de fast food ou com elevado volume de alimentos.

Além disso, depois do treino é quando o corpo está mais recetivo aos nutrientes. Se ingerir alimentos ricos em gordura e / ou açúcar, são esses os nutrientes que mais vai absorver, promovendo o aumento da massa gorda.

3. Os alimentos magros e light podem ajudar a emagrecer – Verdade

alimentos light

Quando falamos em verdades e mitos associados às dietas, há sempre questões que não tão claras. Neste caso, um alimento light ou magro é, por definição, um alimento ao qual foi reduzido o teor de gordura ou de açúcar / hidratos de carbono e, consequentemente, de calorias. Como tal, e quando consumidos nas mesmas quantidades que as versões originais vão engordar menos. No entanto, não podemos esquecer que se for consumir os alimentos light mas no dobro das quantidades não vai notar benefícios nenhuns.

A opção por este tipo de alimentos justifica-se principalmente nos caso de lacticínios, visto que são alimentos interessantes do ponto de vista nutricional e boas fontes de proteína.

4. Os alimentos integrais engordam menos que as respetivas versões refinadas – Mito

alimentos integrais

Ser integral não implica ser light nem engordar menos que as respetivas versões refinadas. Na verdade, os alimentos integrais têm um valor energético e de hidratos de carbono muito próximos das versões refinadas. Como tal, se opta por alimentos integrais e os consome nas mesmas quantidades ou até em mais quantidade, não vai emagrecer.

Não obstante, importa sempre reforçar que os alimentos integrais são sempre de preferir face às versões refinadas, devido ao maior teor de fibra, vitaminas e minerais.

5. Comer alimentos sem glúten emagrece – Mito

massa e gluten

A moda da exclusão do glúten estendeu-se à perda peso, tendo surgido o mito de que alimentos sem glúten não engordam ou ajudam a emagrecer. No entanto, a verdade é que a maioria dos alimentos sem glúten possuem elevado teor de gordura e / ou açúcar, assim como de sal.

Como tal, se não é intolerante ao glúten, não deixe de consumir os produtos que naturalmente o contêm. Simplesmente modere o seu consumo.

6. Não é preciso eliminar os hidratos de carbono para perder peso – Verdade

varios alimentos com hidratos de carbono

Os alimentos que possuem hidratos de carbono (cereais integrais, fruta, leguminosas) não devem ser excluídos em nenhum regime dietético, visto que são os alimentos fornecedores de energia por excelência, são importante para a função cognitiva e para o normal funcionamento do metabolismo.

Além disso, a par dos hidratos de carbono, estes alimentos fornecem também vitaminas e minerais importantes para o organismo.

Como tal, mais importante e saudável do que a exclusão é a moderação e a preferência por hidratos de carbono pouco refinados e de baixo índice glicémico (são mais saciantes e impedem a ocorrência de um pico de glicemia).

7. Uma dieta vegetariana emagrece – Mito

preparacao de refeicao vegetariana

Apesar de aparentemente uma dieta vegetariana só incluir alimentos pouco calóricos, a verdade é que a base deste tipo de padrão alimentar são os alimentos ricos em hidratos de carbono (cereais integrais, leguminosas, fruta).

Como tal, se não moderar a ingestão e se incluir alimentos fritos e com elevado teor de gordura (ex. azeite ou óleo vegetal), também não vai ser bem-sucedido na perda de peso.

8. O pão engorda – Mito

paes variados

“Comer pão engorda”; “ O meu problema é o pão” – Estas são das frases mais proferidas por quem está de dieta e não podíamos deixar de abordá-la num artigo sobre verdades e mitos associados às dietas. Mas será mesmo assim?

A verdade é que o pão, principalmente nas suas versões pouco refinadas, é um alimento completo, sem açúcar e sem gordura, sendo muito mais interessante que qualquer bolacha ou cereais açucarados. O problema está, muitas vezes, nas quantidades consumidas e no seu “recheio”, (compotas extremamente açucaradas, manteiga, cremes vegetais, queijos com elevado teor de gordura, enchidos).

Se comer com moderação e se incluir um queijo magro ou fiambre de aves como recheio, vai ver que não vai prejudicar a balança e vai ajudar a manter a saciadade.

9. Os ovos e o marisco aumentam o colesterol – Mito

ovos no prato verde

A evidência mais recente aponta que o aumento do colesterol está associado ao consumo excessivo de gorduras saturadas e trans não diretamente à ingestão de alimentos ricos em colesterol, mas pobres neste tipo de gorduras.

Se avaliarmos a composição do ovo e do marisco verificamos que o teor de gordura saturada é baixo, sendo compostos maioritariamente por gordura insaturada (55%), ao contrário de alimentos como a carne vermelha, manteiga e enchidos e fumados (estes sim, promotores do aumento do colesterol).

10. Comer fruta é diferente de beber sumo de fruta – Verdade

sumos de fruta natural

Quando transforma uma peça de fruta em sumo, acaba por perder muitos dos seus nutrientes, nomeadamente a fibra, algumas vitaminas e minerais.

Além disso, nos sumos de fruta, a frutose (açúcar da fruta) está muito mais disponível, o que acelera a absorção e promove a elevação súbita da glicemia. Como tal, os sumos de fruta promovem uma saciedade muito inferior à fruta em natureza e potenciam o aumento da massa gorda.

Por outro lado, quando consumimos um sumo de fruta, facilmente consumimos mais do que uma peça de fruta na refeição, algo que não ajuda quem procura gerir o peso.

11. A fruta também engorda – Verdade

fruta variada

A frutose presente na fruta é um tipo de açúcar com igual valor calórico que os restantes, mas com diferente absorção. Um consumo superior ao recomendado pode fazer igualmente com que aumente de peso.

12. O azeite é a gordura mais saudável, mas também engorda – Verdade

azeite numa taca

O azeite possui maioritariamente gordura monoinsaturada, a qual está associada a maior proteção cardiovascular. No entanto, importa não esquecer que não deixa de ser uma fonte de gordura, fornecendo cerca de 900kcal / 100g.

13. Pão torrado engorda menos que pão normal – Mito

torradas simples

O facto de torrar o pão não vai fazer com que ele perca calorias, apenas água. Como tal, quando come pão torrado estará a concentrar o teor de hidratos de carbono.

Quanto à absorção é que pode tornar-se mais dificultada, devido à estrutura do amido. Mas não é isso que vai fazer com que engorde menos.

14. Comer poucas quantidades, mais vezes ao dia, pode ajudar a emagrecer – Verdade

comer varias vezes ao dia

A distribuição da ingestão alimentar ao longo do dia possibilita a manutenção da saciedade e de uma glicemia mais estável, o que evita ataques de fome e aumento da ingestão alimentar nas grandes refeições.

No entanto, o mais importante é que os seus snacks sejam à base de alimentos com baixo teor energético, porque senão, o balanço ao final do dia será igual ou pior.

15. Petiscar pode ajudar a engordar – Verdade

pesticar enquanto ve televisao

Pois é, comer enquanto está entretido com outra coisa (ex. ver televisão, estudar, estar no computador) faz com que não preste atenção ao que está a ingerir, nem às quantidades.

Habitue-se a estruturar as suas refeições para ter plena consciência das quantidades que está a comer.

Veja também:

Nutricionista Rita Lima Nutricionista Rita Lima

Rita Lima é nutricionista e trabalha, atualmente, nos ginásios Urban Fit de Ermesinde, Antas Prime Fitness e CulturaFit Club no Porto. Durante 2 anos colaborou no projeto Dragon Force do Futebol Clube do Porto e com o Boavista Futebol Clube. É licenciada em Ciências da Nutrição pela Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto e frequentou o Curso de Nutrição no Desporto na mesma faculdade.