6 Coisas que estão a fazê-lo acumular gordura localizada

Ingerir hidratos de carbono a mais, passar longos períodos sentado e beber refrigerantes mesmo que light, são algumas fatores que contribuem para acumular gordura localizada. Não só o consumo de gordura, mas de açúcar faz com que a gordura seja armazenada nas células, dificultando a eliminação das mesmas.

6 Coisas que estão a fazê-lo acumular gordura localizada
Os alimentos que come antes dormir ou os longos momentos que passa sentado são alguns dos candidatos.

Certas práticas diárias podem contribuir de forma significativa para aumentar a percentagem de massa gorda, muitas vezes de forma localizada. Neste sentido, vamos ajudá-lo a identificar seis fatores que estão a fazê-lo acumular gordura localizada.

De facto, a gordura tende a acumular-se em locais específicos do corpo, consoante se é mulher ou homem. Nos homens tende a depositar-se mais na zona abdominal, enquanto nas mulheres será mais na zona da anca, glúteos e coxas.

Do ponto de vista da saúde, sabe-se que a gordura abdominal, típica do sexo masculino, mas cada vez mais prevalente no sexo feminino também, é a que tem mais implicações a nível de saúde, visto que está relacionada com problemas cardiovasculares, diabetes e dislipidemias.

Neste contexto, o perímetro abdominal é a medida utilizada para sinalizar o excesso de gordura nesta zona, não devendo ser superior a 102 cm nos homens e 88 cm nas mulheres.

Assim, tanto pela vertente da saúde como pela vertente estética, evitar a deposição de gordura deverá ser uma prioridade. Para isso, o fator mais importante é a adotar uma alimentação equilibrada e saudável.

6 coisas que estão a fazê-lo acumular gordura localizada (em particular na barriga!)


1. Consumir alimentos ricos em açúcar e/ou gordura antes de dormir

acumular gordura localizada e donuts

Como é do conhecimento geral, tanto o açúcar, como as gorduras fornecem calorias que não irão ser gastas durante a noite e, como tal, irão acumular sob a forma de massa gorda e promover o aumento do peso.

Além destes, também todos os alimentos ricos em hidratos de carbono, nomeadamente pão, tostas cereais, fruta, arroz / massa / batata, são alimentos que não deve comer antes de ir para a cama, pois o excedente de hidratos de carbono irá potenciar o armazenamento de massa gorda.

Opte por iogurte ou leite magro, queijo fresco magro ou queijo quark, gelatina sem açúcar, claras de ovo mexidas, ou seja, alimentos ricos em proteína, que promovam o aumento da massa muscular.

2. Passar muito tempo sentado / deitado

acumulo de gordura na barriga

É sabido que o sedentarismo representa um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento de excesso de peso, acumulação de gordura e consequentes problemas associados (doenças cardiovasculares, diabetes, cancros, etc).

No entanto, a prática de exercício físico regular, apesar de muito incentivada pelas entidades de saúde, ainda tem pouca adesão, sendo a maioria das pessoas ainda muito sedentárias.

Uma das maiores e mais erradas tendências neste contexto, é precisamente o comer e sentar ou deitar logo de seguida, promovendo a diminuição do metabolismo basal de forma acentuada e favorecendo a acumulação de gordura.

Faça pelo menos uma caminhada de 30 minutos por dia, de modo a tornar-se mais ativo e saudável.

3. Consumir pouca gordura saudável (ex. ómega-3)

alimentos ricos em omega 3

Nem todas as gorduras são más, como tal nem todas precisam / devem ser evitadas. A falta de consumo de gorduras saudáveis pode inclusive, ser uma das coisas que estão a fazê-lo acumular gordura localizada.

As gorduras saudáveis, as poli e monoinsaturadas, como aquelas presentes no azeite e nos peixes gordos, apresentam diversos benefícios para a saúde e podem, inclusive, ajudar na gestão de peso e a potenciar a mobilização da gordura localizada a nível abdominal.

Além de azeite e peixe gordo, aposte em alimentos como os frutos secos oleaginosos, as sementes ou o abacate.

4. Consumir refrigerantes zero / light regularmente

refrigerante com gas

O elevado teor de açúcar dos refrigerantes tem vindo a manchar a reputação deste tipo de bebidas, de tal modo que o seu consumo tem vindo a diminuir, principalmente as versões originais.

A nova tendência é a substituição dos refrigerantes originais pelas respetivas versões light, com o intuito de obter “o melhor dos dois mundos”.

No entanto, isto não funciona bem assim, visto que diversos estudos científicos já demonstraram que os refrigerantes light, onde ocorre a substituição do açúcar por adoçantes artificiais, não são muito melhores.

De facto, a maioria dos adoçantes artificiais adicionados nestas bebidas, parece ter como efeitos secundários um aumento do apetite nas refeições seguintes à sua ingestão, um descontrolo a nível da glicemia e da insulina e, consequentemente, aumentam a probabilidade de ganho de peso.

Um estudo publicado na revista Obesity, revelou ainda que as pessoas que consomem refrigerantes mesmo as versões light e sem açúcar, têm mais tendência para acumular mais gordura na zona abdominal.

Além disso, nas versões gaseificadas, mesmo as versões light mantêm o teor de gás, que promove a descalcificação óssea, acidificação, obstipação, entre outros fatores.

O ideal é deixar todos os refrigerantes e sumos industrializados de lado e apostar em beber muita água e chás sem açúcar, os quais promovem a eliminação de toxinas e minimizam a deposição de gordura localizada.

5. Consumir produtos processados (alguns considerados “saudáveis”!)

granola com frutos secos e desidratados

A falta de tempo para preparar e confecionar refeições e merendas saudáveis, faz-se notar cada vez mais pela compra de refeições e snacks pré-preparados, muitas vezes considerados saudáveis, quando na verdade não são assim tanto.

Com efeito, snacks como bolachas integrais, barras de cereais, granolas, pães embalados, frutas desidratadas, entre outros são alimentos que iludem, visto que aparentam ser mais saudáveis quando, na verdade, também possuem elevadas quantidades de açúcar, gordura, sal e, em muitos casos, aditivos alimentares. Sem se aperceber, fazem também parte deste grupo de coisas que estão a fazê-lo acumular gordura localizada.

Por este motivo, estes alimentos potenciam a libertação de grandes quantidades de insulina, uma hormona que promove a acumulação de gordura na zona abdominal.

Evite ao máximo tudo o que seja produtos industrializados e embalados e prefira as versões naturais e sem adição de açúcar.

6. Beber álcool com regularidade

nao beber cerveja

As bebidas alcoólicas são outra das possíveis coisas que estão a fazê-lo acumular gordura localizada, visto que são fornecedoras das vulgarmente designadas por calorias ocas.

Este nome deve-se ao facto de as calorias fornecidas por estes alimentos não serem utilizadas de forma útil pelo organismo, contribuindo diretamente para aumentar a massa gorda e acumular gordura, em particular na zona abdominal. É largamente conhecida a chamada “barriguinha de cerveja”, precisamente por esse motivo.

Além disso, o valor energético da maioria das bebidas não é propriamente baixo, como tal evite consumi-las com regularidade e sempre que beber, faço-o com moderação e no contexto de uma refeição sem grande teor de açúcar e gordura.

Veja também:

Nutricionista Rita Lima Nutricionista Rita Lima

Rita Lima é nutricionista e trabalha, atualmente, nos ginásios Urban Fit de Ermesinde, Antas Prime Fitness e CulturaFit Club no Porto. Durante 2 anos colaborou no projeto Dragon Force do Futebol Clube do Porto e com o Boavista Futebol Clube. É licenciada em Ciências da Nutrição pela Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto e frequentou o Curso de Nutrição no Desporto na mesma faculdade.