Mónica Carvalho
Mónica Carvalho
29 Set, 2020 - 18:13

Movimento “Unidos contra o Desperdício” luta contra subaproveitamento de alimentos

Mónica Carvalho

“Unidos contra o Desperdício” é um novo movimento cívico criado para combater o desperdício alimentar.

Sobras de alimentos guardadas no congelador

Numa altura em que 1/3 da produção alimentar mundial é desperdiçada todos os anos, nunca foi tão importante discutir o assunto. Por isso, nasceu “Unidos contra o Desperdício”, um movimento cívico e nacional, congregador e agregador, que une a sociedade num combate ativo e positivo ao desperdício alimentar.

O dia não foi escolhido ao acaso. Afinal, hoje assinala-se o Dia Internacional da Consciencialização sobre Perdas e Desperdício Alimentar. Como tal, o projeto conta com o apoio do secretário-geral das Nações Unidos, António Guterres, e do presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Movimento “Unidos contra o Desperdício”

Unidos contra o Desperdício

“A realidade do desperdício é um contrassenso do ponto de vista económico, ambiental e social e tem merecido a atenção de muitos agentes de vários setores que agora se reúnem para, de forma ativa, chamar a atenção para uma questão que só poderá ser minorada com a vontade de todos”, pode ler-se em comunicado.

Ainda que não existam dados oficiais sobre o desperdício alimentar em Portugal, estima-se que “1 milhão de toneladas de alimentos são deitados para o lixo, que dariam para alimentar as 360 mil pessoas com carências alimentares no nosso país”.

“O desperdício de alimentos é responsável pela emissão de gases de efeito de estufa equivalente à rede global dos transportes terrestres, contribuindo para o aquecimento global”. Se fosse evitado, “seria suficiente para alimentar dois mil milhões de pessoas. Daria para dar de comer duas vezes a todos aqueles e aquelas que passam fome em todo o mundo”, defende o movimento.

Na prática, o que se pretende, além de despertar consciências para o tema é “facilitar o aproveitamento de excedentes, tornando habitual a luta contra o desperdício alimentar, incentivar a doação de sobras, bem como promover um consumo responsável”.

O movimento junta empresas, instituições, setor público e privado como membros fundadores:

  • Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP);
  • Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED);
  • Associação Portuguesa de Logística (APLOG);
  • Câmara Municipal de Lisboa no âmbito da Lisboa Capital Verde Europeia 2020 (CML);
  • Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP);
  • Confederação Empresarial de Portugal (CIP);
  • Comissão Nacional de Combate ao Desperdício Alimentar (CNCDA),;
  • Dariacordar/Zero Desperdício;
  • Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares (FPBA);
  • Re-food.

Fontes

  1. Dinheiro Vivo: “Unidos contra o Desperdício” nasce para combater subaproveitamento de alimentos. Disponível em: https://www.dinheirovivo.pt/economia/unidos-contra-o-desperdicio-nasce-para-combater-subaproveitamento-de-alimentos/
Veja também