Drª Patricia Azevedo | Médica Veterinária
Drª Patricia Azevedo | Médica Veterinária
19 Mar, 2020 - 08:43

10 coisas a considerar se quiser ter um segundo cão

Drª Patricia Azevedo | Médica Veterinária
Patrocinado por:

Se está a pensar em ter um segundo cão, existem várias coisas sobre as quais deve refletir antes de tomar essa decisão. Por isso, antes de adotar um novo membro, leia este artigo.

Segundo cão: homem com dois cachorros ao colo

Ter um cão é uma enorme responsabilidade e implica disponibilidade para tratar do seu melhor amigo. Um segundo cão implica ainda maior disponibilidade, responsabilidade, tempo e gastos, portanto, é sempre bom avaliar vários fatores antes de juntar um novo patudo à família.

10 Coisas a considerar se quiser ter um segundo cão

1

Tem disponibilidade?

Quando se tem um cão é necessário ter alguma disponibilidade, pois são bastante dependentes e necessitam dos seus tutores para sobreviver. Para além de necessitarem dos seus tutores para as necessidades básicas, também necessitam de atenção, carinho e brincadeira, o que requer tempo por parte do tutor.

Se um cão requer disponibilidade, então um segundo cão requer que o tutor disponha de ainda mais tempo. É necessário alimentá-los, passeá-los, brincar e fazê-los gastar energia, levá-los ao médico veterinário quando necessário, entre outras coisas que requerem tempo.

Portanto, se tem um cão e não tem grande tempo, lembre-se de que outro cão pode não ser uma boa opção, pois pode não conseguir tratar de ambos.

Para além disso, numa fase inicial, o segundo cão vai precisar de tempo para se adaptar aos novos tutores, novos espaços e novo companheiro canino, pelo que nem sempre corre bem de imediato a apresentação entre os cães, e pode ser necessário passar algum tempo a fazer com que se aceitem um ao outro.

2

Tem espaço?

O espaço é bastante relativo, pois há que ter em consideração vários fatores como o seu porte, raça, temperamento. Por exemplo, cães pequenos e com menos energia tendem a viver melhor e adaptarem-se à vida num apartamento ou espaço mais pequeno, enquanto cães maiores ou com necessidades de exercício mais intensivas precisam de viver em espaços mais amplos.

 Assim, se já tem um cão, deve considerar o fator espaço, antes de adotar um segundo cão. É necessário avaliar se o espaço que dispõe será o suficiente para ambos viverem com qualidade.

O que fazer perante comportamento agressivo entre cães
3

Está numa fase da vida ideal?

A altura que escolhe para adotar um cão também é um fator importante. Momentos que implicam menos tempo disponível ou mudanças podem não ser ideais para ter um segundo cão, pois, como já vimos, a fase de adaptação do cão à casa, tutores e ao outro cão é um processo demorado e é necessário que os tutores tenham essa disponibilidade.

Portanto, alturas de mudança de casa, chegada de um bebé, alterações no trabalho, entre outras situações, podem não ser alturas ideias para pensar em ter outro cão.

4

O seu cão é sociável?

Antes de pensar em ter um segundo cão é bom perceber se o seu cão é sociável com outros cães, porque cães que não tiveram uma boa sociabilização em cachorros podem não tolerar outros e até ser agressivos.

Se o cão não é sociável com outros o problema pode ser resolvido com a ajuda de treinadores e empenho do tutor. No entanto, tornar um cão sociável pode demorar o seu tempo, e o ideal é garantir que resolve essa questão antes de ter um segundo cão, pois pode correr mal.

5

Está ciente dos gastos?

Os gastos com um animal de companhia podem ser significativos, pois falamos de gastos com alimentação, cuidados de saúde preventivos em caso de doença, utensílios (como comedouros) e, se estivermos a falar de animais com problemas crónicos, pode ser também necessário medicação a longo prazo.

Com dois cães, os gastos serão a dobrar, e é importante que o tutor esteja ciente desses gastos, para que se possa prevenir.

Cuidados a ter com os animais no inverno: cão a ser vacinado
6

Tem um plano de saúde?

Ter um plano de saúde é uma excelente opção quando tem um animal de companhia e ainda mais se está a pensar no segundo, pois as despesas associadas podem ser amenizadas, bem como, são uma clara vantagem caso surjam problemas na saúde ou no seu comportamento.

Por exemplo, com o Plano de Saúde Animal da Vetecare, pode usufruir de uma vasta rede de profissionais e serviços com valores preferenciais, desde 13€ por mês para dois animais de companhia.

Conheça as condições do Plano de saúde Animal Vetecare

7

Qual o melhor cão para adotar?

Se pensa ter um segundo cão deve ter em consideração vários fatores para escolher o cão mais indicado para si. Deve ter em consideração se tem um cão macho ou fêmea e se estão castrados, pois se o objetivo for não reproduzir ou esteriliza um dos dois ou opta por ter cães de sexo diferente.

Deve considerar também a raça, o tamanho e personalidade do novo cão, para que se adeque mais a si, ao espaço e ao seu cão.

8

Quer, de facto, um segundo cão?

A questão é pensar seriamente se, de facto, quer ter um cão novo e porquê. Caso queira experimentar como se adaptam, ou se simplesmente quer ajudar e tirar um cão das ruas ou de um canil, pode também optar por ser família de acolhimento temporário.

As famílias de acolhimento temporário podem acolher um cão por um determinado período ou período indeterminado, ajudando a salvar a vida desse cão até que seja adotado por uma família definitiva.

Portanto, se não pode, por algum motivo, ter mais um cão, mas quer ajudar durante um período de tempo, contacte associações e canis para se voluntariar como família de acolhimento temporário.

Novo coronavírus em animais de companhia
9

Será benéfico para o seu cão ter um companheiro?

É importante ter em consideração o seu cão, pois é quem já habita a casa e merece todo o carinho e respeito, antes de tomar a decisão de ter um segundo cão.

Em alguns casos, um segundo cão pode ser um grande stress para o seu cão, e ao invés de o ajudar pode estar a prejudicá-lo.

Perceba muito bem a personalidade do seu cão e como ele se sente a partilhar o espaço com um novo amigo, antes de ter um segundo cão.

10

Estão todos de acordo em casa em ter um segundo cão?

Isto é importante, pois todos em casa devem estar de acordo com esta decisão de ter um segundo cão. Fale com toda a família e tenha em consideração as suas opiniões. É importante que o novo membro se sinta bem-vindo e que todos colaborem com a sua integração.

Fontes

  1. Puppy parties and beyond: the role of early age socialization practices on adult dog behavior. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6067676
Veja também