Nutricionista Rita Lima
Nutricionista Rita Lima
26 Mai, 2020 - 09:05

Receitas para bebés entre 4 e 12 meses para facilitar a diversificação alimentar

Nutricionista Rita Lima

Conheça algumas receitas para bebés que pode fazer em casa cumprindo todas as recomendações para uma correta diversificação alimentar.

Receitas para bebés: mãe a alimentar bebé

diversificação alimentar, ou seja, a introdução gradual de uma alimentação complementar à amamentação, é um tema que suscita muitas dúvidas nos pais e cuidadores, sendo importante conhecer algumas receitas para bebés, adequadas a cada fase do crescimento, de modo a não estar dependente das opções comerciais, muitas vezes, desequilibradas do ponto de vista nutricional.

A nível de recomendações preconizadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pela Sociedade Europeia de Nutrição e Gastroenterologia Pediátrica (ESPGHAN), recomenda-se a amamentação exclusiva até pelo menos 4 meses de idade (podendo ir até aos 6 meses) e, após esta idade, a introdução da alimentação complementar, visto que o desenvolvimento renal e gastrointestinal, assim como uma capacidade motora, são já adequadas por esta altura (1).

Diversificação alimentar: o que saber

Mãe a dar sopa a bebé

Após os 4 meses, o leite materno ou artificial poderá ser insuficiente para suprir as necessidades energético-proteicas e em micronutrientes, em particular de ferro, do bebé.

Neste sentido, inicia-se uma nova etapa no desenvolvimento infantil com a introdução da alimentação complementar ou alimentação diversificada.

Este processo consiste na introdução de outros alimentos que não o leite materno, de textura progressivamente menos homogénea, até à inserção na alimentação da família, que ocorrerá a partir dos 12 meses.

A ordem de introdução dos novos alimentos não deverá ser rígida, devendo ter em conta fatores de ordem cultural, económica, social e questões relacionadas com a criança em si.

Além disso, todo este processo deve ser feito de forma gradual, para que o bebé se adapte a novas texturas, novos sabores e para que seja possível identificar eventuais intolerâncias / alergias alimentares.

Outro aspeto relevante a assinalar é que enquanto a preferência pelo sabor doce é inata, os sabores amargos de alguns legumes têm de ser experimentados mais do que uma vez para serem mais facilmente apreciados.

As últimas atualizações

As recomendações para a diversificação alimentar têm vindo a ser alteradas de acordo com as evidências mais atuais. Neste contexto, não existe uma ordem nem mês de vida preferencial para a introdução dos alimentos. De facto, até aos alimentos alergénicos podem ser introduzidos a partir dos 4 meses.

Assim sendo, o primeiro alimento a ser introduzido deverá ser o creme / sopa de legumes com carne ou com peixe (cerca de 10 a 15 gramas /por sopa, inicialmente e vai gradualmente aumentando) para assegurar a ingestão de ferro, o primeiro nutriente a ficar em risco de deficiência.

A esta sopa não deve ser adicionado sal, mas deve ser adicionado 2.5 a 5 ml de azeite em cru, na medida em que a gordura insaturada é de extrema importância para a estruturação das membranas celulares e maturação do sistema nervoso central e imunológico.

A consistência deste creme deve ser cada vez menos líquida, para que o bebé se vá adaptando a diferentes texturas, fundamentais para o desenvolvimento dentário (2).

Diversificação alimentar: o que não oferecer

Biberão com leite de vaca
1.

Leite de vaca

leite de vaca não deve ser oferecido como bebida principal à criança antes dos 12 meses de idade, embora pequenos volumes possam ser adicionados aos alimentos complementares como as papas ou sob a forma de iogurte natural.

2.

Mel

O consumo de mel é desaconselhado até aos 12 meses por dois motivos: ser uma fonte de açúcar e pelo risco de botulismo associado (por não ser pasteurizado).

3.

Bebida vegetal de arroz

Devido ao teor em arsénico, um metal pesado com consequências nocivas para o organismo, as bebidas vegetais podem ser introduzidas em pequenas quantidades, mas nunca como bebida principal.

4.

Açúcar e outros alimentos ricos em açúcar

A adição de açúcar, assim como a de sal, está amplamente desaconselhada para não potenciar hábitos alimentares menos saudáveis ao longo da infância (2).

Além disso, também não se deve oferecer alimentos que possam provocar engasgamento, como amêndoas, uvas inteiras, pipocas, entre outros.

Receitas para bebés entre os 4 e os 9 meses

A alimentação complementar pode ser iniciada aos 4 meses, sendo que até aos 9 meses, estas são algumas sugestões de receitas que pode preparar para o seu bebé (3).

1. Creme de Legumes com carne

Creme de legumes para bebé


– Ingredientes –

  • 1 batata
  • 3 cenouras
  • 1 chuchu médio
  • 1 dente de alho
  • 30g de peito de frango ou peru
  • Azeite

– Modo de preparação –

  1. Cozer o peito de frango ou peru em água sem adição de sal.
  2. Quando estiver cozido desfiar em pequenas lascas.
  3. Lavar e descascar os legumes e a batata. Cortá-los em pequenos pedaços e levar a cozer durante 20 minutos.
  4. Triturar os ingredientes e adicionar a água necessária até obter a consistência que pretende.
  5. Acrescentar a carne e um fio de azeite e voltar a triturar com a varinha para obter a consistência de um creme.

2. Puré de banana

Puré de banana para bebés

– Ingredientes –

  • 1 banana pequena madura
  • Leite q.b

– Modo de preparação –

  1. Descascar a banana e esmagá-la com o garfo.
  2. Adicionar leite de vaca, leite materno ou fórmula até adquirir uma consistência pastosa a gosto.

RECEITAS PARA BEBÉS ENTRE 9 E 12 MESES

3. Iogurte com pera e mirtilos

Iogurte de pera e mirtilos para bebés

– Ingredientes –

  • iogurte natural meio gordo
  • 1 “mão” de mirtilos frescos ou congelados
  • 1 pera

– Modo de preparação –

  1. Retirar o iogurte do frigorífico cerca de 30 minutos antes de dar ao bebé.
  2. Triturar bem a pera previamente descascada e os mirtilos (na liquidificadora ou com a varinha mágica) e juntar o iogurte.

4. Puré de batata e cenoura com peixe

Puré com batata, cenoura e peixe para bebé

– Ingredientes –

  • 1 batata
  • 3 cenouras
  • 125ml de água ou leite materno ou fórmula
  • 100g de peixe branco a gosto

– Modo de preparação –

  1. Cozer o peixe, a batata e as cenouras (previamente descascadas) em água durante 15 minutos.
  2. Quando o peixe estiver cozido, desfiá-lo em pequenas lascas. Verificar cuidadosamente a presença de espinhas.
  3. Triturar todos os ingredientes e adicionar a água ou o leite necessário até obter a consistência que pretende.

5. Quinoa com ovo

Quinoa com ovo para bebés

– Ingredientes –

  • 3 a 4 cubos de abóbora
  • 1 dente de alho
  • 2 a 3 brócolos
  • 1 ou 2 colheres de sopa de quinoa pronta a comer
  • 1 ovo
  • Água q.b.
  • Azeite

– Modo de preparação –

  1. Cozer num tacho o ovo, a abóbora, o alho e os brócolos durante cerca de 15 a 20 minutos.
  2. Quando estiverem cozidos adicionar o quinoa, deixar ferver e desligar, mantendo o tacho tapado. Deixar repousar no mínimo 10 minutos.
  3. Preparar o ovo, separando a gema da clara e reservar.
  4. Assim que a quinoa estiver pronta colocar um fio de azeite e envolver com a clara.
  5. Colocar num prato e polvilhar com a gema de ovo.

ALIMENTAÇÃO DO BEBÉ A PARTIR DOS 12 MESES

A partir desta idade, a criança deve fazer uma ingestão alimentar fracionada ao longo do dia por 5 a 6 refeições: 2 a 3 refeições lácteas (cerca de 500ml de leite), duas refeições principais com carne, peixe ou ovo e com legumes (2 doses de sopas), e uma de cereais. Devem ser evitados os refogados, picantes, fritos, doces e salgados.

A partir desta idade, pode também ser introduzido o leite de vaca, devendo ser privilegiada a versão meio gordo.

Fontes

  1. Fewtrell, Mary et al, 2017. “A Position Paper by the European Society for Paediatric Gastroenterology, Hepatology, and Nutrition (ESPGHAN) Committee on Nutrition”; https://journals.lww.com/jpgn/Fulltext/2017/01000/Complementary_Feeding___A_Position_Paper_by_the.21.aspx
  2. SCIMED, 2018. “Desmistificando a diversificação alimentar – abandonemos as normas da SPP”;https://www.scimed.pt/geral/dietas/desmistificando-a-diversificacao-alimentar-abandonemos-as-normas-da-spp/
  3. Bernadette Machard de Gramont, 2018. “21 Homemade Baby Food Recipes”. https://www.healthline.com/health/childrens-health/homemade-baby-food-recipes#takeaway
Veja também

A não esquecer

A informação disponibilizada no Vida Ativa não substitui o diagnóstico, tratamento ou acompanhamento por um profissional de saúde ou do exercício físico. Os conteúdos do Vida Ativa são de carácter meramente informativo e estão em constante atualização. Caso queira reportar algum erro ou melhoria, por favor contacte-nos através do e-mail: sugestõ[email protected]