Drª Patricia Azevedo | Médica Veterinária
Drª Patricia Azevedo | Médica Veterinária
13 Jul, 2020 - 09:50

Gato vegetariano: pode um gato seguir este regime alimentar?

Drª Patricia Azevedo | Médica Veterinária

Já ouviu falar de um gato vegetariano ou gostava que o seu gato seguisse este regime alimentar? Saiba se é de facto aconselhável e seguro um gato ter uma alimentação à base de vegetais.

Tutora a alimentar gato vegetariano

Cada vez mais pessoas são adeptas do vegetarianismo. Algumas, sendo tutoras de cães e gatos, é normal que demonstrem curiosidade e intenção de colocar os seus animais também com a mesma dieta, pelas mesmas razões. No entanto, será saudável tornar um gato vegetariano?

Na hora de escolher a dieta do seu gato há vários fatores a ter em conta, sendo importante é estar atento à formulação do alimento, de forma a garantir que está a disponibilizar uma ração equilibrada e adequada ao seu gato.

Gato vegetariano: Qual o regime alimentar natural do gato?

Gato a comer a ração da tigela

Ao contrário dos cães, que são naturalmente omnívoros, alimentando-se tanto de vegetais como de carne, os gatos são exclusivamente carnívoros.

Na natureza, os gatos caçam as suas presas, normalmente pequenas presas, como ratos, pássaros, e comem-nas rapidamente de forma a evitar confrontos com outros exemplares da mesma espécie.

é possível alimentar um felino à base de vegetais?

A espécie felina requer alguns nutrientes, como o caso da taurina, que não sintetizam naturalmente, essenciais para o bom funcionamento do seu organismo. E a maioria destes nutrientes têm, obrigatoriamente, que estar inseridos na sua dieta.

A grande parte dos nutrientes essenciais para os felinos está presente na carne, e não são encontradas em vegetais.

No caso da taurina, este aminoácido é essencial para várias espécies, só que, no resto das espécies que não os felinos, como no homem e no cão, a taurina está presente no corpo do animal. Os gatos, não conseguem produzir taurina sozinhos, e portanto necessitam de a ingerir na sua dieta.

A taurina é essencial para o bom funcionamento do coração, visão, e para assegurar um bom funcionamento do sistema nervoso do gato. Assim, se a ingestão deste aminoácido for insuficiente ou mesmo ausente, o gato pode apresentar vários distúrbios. A taurina é apenas encontrada em alimentos de origem animal, no entanto também pode ser adicionada taurina artificial.

Por estas razões, ainda é um desafio criar um verdadeira dieta vegetariana saudável para os felinos e que preencha todas as suas necessidades nutricionais.

Gato vegetariano: Por que é perigoso optar por este tipo de dieta para o felino?

Tutora a fazer mimos ao gato

A alimentação vegetariana pode não ser aconselhável para os felinos por várias razões, entre as quais a falta de alguns nutrientes e excesso de hidratos de carbono, grãos e vegetais.

1.

Falta de aminoácidos

Como já referido no exemplo anterior, existem aminoácidos como a taurina que não são sintetizados pelo organismo dos felinos, mas são essenciais para o bom funcionamento do organismo do animal – e estes aminoácidos são apenas encontrados naturalmente em alimentos de origem animal.

A maioria dos alimentos premium com carne de boa qualidade desidratada já contém naturalmente a taurina. As rações de gama mais baixa, com ingredientes de pior qualidade tem mais grãos e ingredientes e são mais pobres em taurina, sendo na sua maioria suplementadas com taurina artificial.

Nas rações vegetarinas que atendem às necessidades dos felinos, acontece o mesmo processo que as rações de gama mais baixa com carne, sendo a taurina adicionada artificialmente.

2.

Falta de vitamina A

A vitamina A é essencial para o organismo dos gatos, principalmente para a visão e pele saudáveis. A vitamina A é, normalmente, sintetizada pelos animais através do betacaroteno dos vegetais ou então ingerida directamente na sua forma ativa em alimentos de origem animal como a carne.

Os felinos têm a particularidade de não conseguirem sintetizar os betacarotenos dos vegetais em vitamina A, pelo que é essencial que ingiram a vitamina na sua forma ativa, que está presente na carne e vísceras.

3.

Falta de ácido araquidónico

O ácido araquidónico é um tipo de gordura presente em alimentos de origem animal que é também essencial para o bom funcionamento do organismo dos gatos.

4.

Ómegas 3 e 6

Estes são também dois tipos de gorduras de origem animal, mais propriamente presente no peixe. O ómega 3, por exemplo, para ser absorvido pelos felinos deve estar sob a forma de cadeia longa, e nos óleos vegetais está apenas presente na sua forma de cadeia curta.

5.

Excesso de hidratos de carbono

As rações vegetarianas, por não conterem carne nem peixe, têm uma maior quantidade de vegetais, hidratos de carbono e grãos.

Acontece que os felinos são carnívoros por natureza, e portanto, o seu organismo não está adaptado para a digestão de grande quantidade hidratos de carbono, tendo uma pequena quantidade de enzimas que auxiliam na digestão destes e o seu intestino delgado também não consegue fazer uma tão boa absorção dos mesmo.

O excesso de hidratos de carbono, grãos e vegetais na dieta dos felinos pode levar a problemas gastrointestinais (diarreia, vómitos), problemas nas articulações, obesidade e problemas hepáticos.

6.

Alteração do pH da urina

Uma vez que os gatos são por natureza carnívoros, a sua urina é normalmente ácida, devido aos composto nitrogenados do catabolismo proteico. Assim, uma dieta sem carne e com alto teor em hidratos de carbono, pode levar a um pH da urina mais alcalino e por sua vez levar à formação de cálculos urinários.

Um gato vegetariano, deve seguir um controlo do pH da sua urina com regularidade, e pode haver necessidade de juntar alguns suplementos à sua alimentação, de forma a acidificar a urina.

Pode então ser um gato vegetariano?

Veterinário a tratar de gato

As dietas vegetarianas para os gatos não são aconselháveis por várias razões. No entanto, caso o tutor opte por este regime alimentar, deve ter vários cuidados com o animal, nomeadamente consultar regularmento um médico veterinário.

Como com qualquer tipo de ração, o tutor deve procurar um alimento que preencha todas as necessidades do felino a todos os níveis nutricionais e energéticos. Antes de fazer a alteração da dieta deve sempre consultar o seu médico veterinário, para garantir que não está a prejudicar a saúde do seu melhor amigo.

Fontes

  1. Knight A, Leitsberger M. Vegetarian versus Meat-Based Diets for Companion Animals. Animals (Basel). 2016;6(9):57. Published 2016 Sep 21. doi:10.3390/ani6090057. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5035952
  2. Palackal T, Moretz R, Wisniewski H, Sturman J. Abnormal visual cortex development in the kitten associated with maternal dietary taurine deprivation. J Neurosci Res. 1986;15(2):223-239. doi:10.1002/jnr.490150212. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/2421007
  3. Nutritional inadequacies in commercial vegan foods for dogs and cats – Rafael Vessecchi Amorim Zafalon,Larissa Wünsche Risolia,Thiago Henrique Annibale Vendramini,Roberta Bueno Ayres Rodrigues,Vivian Pedrinelli,Fabio Alves Teixeira,Mariana Fragoso Rentas,Mariana Pamplona Perini,Isabella Corsato Alvarenga,Marcio Antonio Brunetto. Disponível em: https://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0227046
Veja também