Camila Farinhas
Camila Farinhas
24 Jul, 2020 - 11:17

Escaldão: o que fazer para tratar e prevenir

Camila Farinhas

A prevenção do escaldão está intimamente ligada à prevenção do cancro cutâneo. Dizemos-lhe como tratar (e prevenir) esta agressão solar à pele.

Mulher com escaldão na praia

O escaldão, ou eritema solar, é uma queimadura provocada pela exposição ao sol e aos raios ultravioleta (UV). A sua gravidade é variável, classificando-se em: primeiro grau (queimadura ligeira), segundo grau (formação de bolhas e dor intensa na pele) ou de terceiro grau (grave, com destruição dos tecidos cutâneos).

As agressões solares têm um efeito cumulativo, ou seja, todas as agressões à pele ficam memorizadas durante anos ou mesmo décadas. Estima-se que cerca de 80% da dose de radiação tolerada pela pele se atinge aos 18 anos de idade (1). Fique a saber como tratar e prevenir o escaldão.

O que fazer aos primeiros sinais de escaldão?

Mulher a hidratar a pele após o banho

Aos primeiros sinais de escaldão, deve:

  1. Sair de imediato do sol.
  2. Retirar a roupa que estiver por cima do escaldão, assim como objetos que acumulem calor (cintos, pulseiras, colares).
  3. Arrefecer a zona queimada com água fria durante alguns minutos (nunca água gelada ou quente).
  4. Aplicar compressas humedecidas em água fria corrente para controlar a dor e o edema.
  5. Ficar atento a sinais de infeção e outros sintomas.

O que não se deve fazer em caso de escaldão?

O que nunca deve fazer em caso de escaldão:

  • Friccionar a pele ao limpar ou secar (deve fazê-lo cuidadosamente)
  • Aplicar manteiga, óleo, clara de ovo (totalmente contra-indicado)
  • Aplicar algodão ou outros materiais que possam aderir à pele
  • Usar roupa apertada na zona escaldada
  • Se se formarem bolhas (sugestiva de queimadura de segundo grau), não as deve rebentar, pois funcionam como proteção contra possíveis infeções

Como posso tratar o escaldão?

Mulher a aplicar creme em escaldão

Para tratar um escaldão, deve hidratar a pele com produtos adequados: loções e cremes que não contenham perfumes. Deve vestir roupa larga e confortável e de tecidos leves. Pode também tomar um analgésico ou anti-inflamatório para aliviar a dor ou desconforto. É também fundamental beber muita água e ingerir alimentos antioxidantes ricos em betacarotenos (romã, papaia e vegetais). É importante salientar que a abordagem terapêutica do escaldão corporal e facial é semelhante.

Que produtos são aconselhados a colocar na pele escaldada?

Preferencialmente, deve-se recorrer a produtos emolientes (hidratantes, calmantes e refrescantes) e que não contenham perfume. O emoliente é elaborado à base de água, óleos e gorduras, e tem como objetivo repor o filme hidrolipídico da pele. O seu uso deve ser generoso mas moderado. Aconselhe-se com o seu farmacêutico.

Quando deve procurar um médico?

Médico a passar receita

Na maioria dos casos, o escaldão cura-se de forma espontânea e aplicando os cuidados já mencionados. No entanto, quando existe dor e inflamação intensa, pode haver a necessidade de aplicar medicamentos sujeitos a prescrição médica. Caso a queimadura solar seja extensa e acompanhada de febre, náuseas, vómitos e tonturas, deve procurar ajuda médica de imediato.

Um escaldão pode ser considerado fator de risco para desenvolver cancro de pele?

Segundo dados da Associação Portuguesa de Cancro Cutâneo (1), são detetados anualmente 13.000 novos casos de cancro da pele, em Portugal. Destes, 1000 serão casos de melanoma, o tipo mais agressivo e com pior prognóstico. Além do envelhecimento precoce da pele, pessoas que têm escaldões com frequência, são mais propensas a desenvolver melanoma. Outros fatores de risco aumentam esta probabilidade (2):

  • Antecedentes de melanoma pessoal ou familiar
  • Antecedentes de queimaduras solares graves na infância
  • Possuir fototipo claro (pele que queima facilmente ao sol, olhos e cabelos claros)
  • Possuir vários sinais (mais de 100) de forma, tamanho e cor muito variados
  • Realizar exposições intensas e de curta duração aos raios UVA (solário)

Qual a melhor forma de prevenir um escaldão?

Mulher na praia a aplicar protetor solar nas pernas

Para prevenir o escaldão, devem ter-se alguns cuidados (1, 2):

  • Aplicar protector solar com FPS 30 no mínimo (deverá ser superior em pessoas de pele clara e com muitos sinais), 20 a 30 minutos antes da exposição solar e renovar a cada 2 horas
  • Não esquecer de aplicar nas zonas mais sensíveis: face, lábios, orelhas, dorso das mãos e pés
  • Evitar o horário de exposição solar entre as 11h e as 17h
  • Mesmo debaixo do chapéu-de-sol, existe 30% de exposição aos raios UV devendo-se usar chapéu e óculos de sol com proteção adequada.

Fontes

  1. Associação Portuguesa de Cancro Cutâneo (2020). Cuidados a ter na exposição solar. Acedido a 23 de Julho de 2020. Disponível em: http://www.apcancrocutaneo.pt/index.php/prevencao/cuidados-a-ter
  2. Liga Portuguesa Contra o Cancro (2020). Olha pela tua pele. Acedido a 23 de Julho de 2020. Disponível em: https://www.ligacontracancro.pt/olha-pela-tua-pele/
Veja também