Mónica Carvalho
Mónica Carvalho
28 Jul, 2020 - 15:07

Dieta mediterrânica associada a menor inflamação e a um envelhecimento saudável

Mónica Carvalho

Estudo revela que a dieta mediterrânica pode ajudar a combater doenças crónicas, podendo, inclusivamente, alterar as bactérias intestinais.

Alimentos característicos da Dieta Mediterrânica

Pesquisas feitas ao longo dos últimos 20 anos descobriram que os genes de bactérias que vivem no nosso intestino podem afetar a nossa saúde. Então, qual a relação com a dieta mediterrânica? De acordo com a Harvard Health Publishing esta pode, de facto, ajudar a uma melhoria da saúde, nomeadamente diminuindo os níveis de inflamação e promovendo um envelhecimento saudável.

Nesse sentido, um estudo publicado em fevereiro na revista Gut comparou o microbioma intestinal de cerca de 600 adultos entre os 65 e 79 anos que sigam uma dieta mediterrânica com adultos que seguem uma dieta regular. O objetivo era perceber se esta dieta pode, de facto, impactar em taxas mais baixas de cancro de intestino, resistência à insulina, doença hepática gordurosa e outras doenças, mais propriamente perceber se essas taxas mais baixas de doença poderiam resultar de alterações no microbioma intestinal.

Foi possível constatar que as pessoas que seguem a dieta mediterrânica têm índices de inflamação reduzida. Além disso, o microbioma intestinal voltou a registar um perfil menos saudável após uma interrupção da dieta mediterrânica.

Como tal, o estudo sugere que os efeitos benéficos à saúde e associados à dieta mediterrânica podem dever-se, em parte, a alterações no microbioma intestinal.

Sobre a Dieta Mediterrânica

Mulher a temperar salada

A dieta mediterrânica teve a sua origem nos países banhados ou influenciados pelo Mar Mediterrâneo, tendo começado a ser referenciado nos anos 50 e 60 do século XX.

Estas são as principais características:

  • Consumo elevado de alimentos de origem vegetal
  • Consumo de produtos frescos, pouco processados e locais, com respeito pela sazonalidade
  • Utilização do azeite como principal gordura
  • Consumo baixo a moderado de lacticínios
  • Consumo frequente de peixe
  • Baixo consumo de carnes vermelhas
  • Ter a água como bebida de eleição
  • Preparar refeições simples e com os ingredientes nas proporções certas
  • Fazer exercício físico diariamente
  • Realizar as refeições em família ou entre amigos, promovendo a convivência entre as pessoas à mesa
5 receitas da dieta mediterrânica
Veja também 5 receitas da dieta mediterrânica
Veja também