Viviane Soares
Viviane Soares
30 Out, 2019 - 09:40

Hoje é Dia Nacional de Prevenção do Cancro da Mama

Viviane Soares

Hoje, faz-se um apelo a um estilo de vida mais saudável e divulga-se informação sobre os fatores de risco, o rastreio, o diagnóstico e a prevenção do cancro da mama.

Hoje é Dia Nacional de Prevenção do Cancro da Mama
O artigo continua após o anúncio

Hoje, dia 30 de outubro, celebra-se o Dia Nacional de Prevenção do Cancro da Mama.

Em Portugal, o cancro da mama é uma das principais causas de morte por cancro. Anualmente, e de acordo com a Direção-Geral de Saúde, são detetados cerca de 4.500 novos casos, sendo que 1.500 mulheres morrem com esta doença.

Cancro da mama: fatores de risco

Dia Nacional de Prevenção do Cancro da Mama

Apesar de não haver uma causa específica na origem da doença, são conhecidos alguns dos fatores de risco, muitos deles associados ao estilo de vida. Referimo-nos, sobretudo à ausência da prática de exercício físico, à obesidade, à toma da pílula, à opção de não amamentar, entre outros.

A idade (o cancro da mama é menos comum antes da menopausa), uma história menstrual longa, a nuliparidade (mulheres que nunca tiveram filhos) e a terapêutica hormonal de substituição são outros dos fatores conhecidos.

As características genéticas e hereditárias também aparentam ter algum peso no desenvolvimento da doença. Aliás, entre 5 a 10% dos cancros da mama diagnosticados parecem estar associados a estas características.

Prevenção do Cancro da Mama

A partir dos 40 anos, é aconselhável realizar anualmente uma mamografia por prevenção. Recorde-se que quando é diagnosticado de forma precoce, o cancro da mama tem uma taxa de cura muito elevada.

Assim, o controlo rigoroso e periódico por mamografia, nomeadamente através do Programa de Rastreio de Cancro da Mama que a Liga Portuguesa contra o Cancro promove, é bastante aconselhável.

Hoje, envergue a fita cor de rosa. É uma forma simbólica de evocar a solidariedade para com as mulheres que lutam contra a doença, promovendo a consciencialização para este problema e, sobretudo, para a prevenção, recordando também a importância do diagnóstico precoce.

O artigo continua após o anúncio

O Vida Ativa apoia esta causa e deseja a todas as mulheres que lutam contra a doença muita coragem e determinação.

Veja também: