Drª Patricia Azevedo | Médica Veterinária
Drª Patricia Azevedo | Médica Veterinária
13 Ago, 2020 - 09:35

7 cuidados a ter com os cães durante as férias

Drª Patricia Azevedo | Médica Veterinária

Estes são alguns cuidados a ter com os cães durante as férias, para um verão tranquilo.

Cuidados a ter com os cães nas férias

Chegando os primeiros raios de sol já só se pensa em férias, praia e nas viagens de sonho. No entanto, para quem tem cães importa não descurar alguns procedimentos. Conheça, então, os cuidados a ter com os cães durante as férias.

7 Cuidados a ter com os cães durante as férias

1.

Arranjar quem cuide do seu cão

Cão a olhar pela janela

Quando viaja pode optar por levar o seu cão ou então por deixá-lo ficar. No entanto, caso opte pela segunda opção, é necessário com alguma antecedência, tratar de quem irá cuidar dele.

Os cães, ao contrário dos gatos, não gostam, e não devem, ficar sozinhos em casa, pois são muito dependentes, necessitam de ser passeados várias vezes por dia para fazer exercício e fazer as suas necessidades, ser alimentados e mimados.

Assim, o ideal é optar por um hotel canino ou alguém que o receba em sua casa. Na possibilidade de algum familiar ou amigo o receber em sua casa, caso seja uma pessoa à qual o cão já está habituado, será a melhor opção, pois dessa forma não sentirá tanto a falta dos tutores.

Existem vários hotéis caninos, pesquise na sua zona de residência os hotéis disponíveis e, se possível, contacte-os para uma visita prévia, de forma a conhecer as condições.

Caso o seu cão fique em casa, existem serviços de petsitting que se podem deslocar a sua casa várias vezes por dia para passear, alimentar e passar tempo com o seu cão.

2.

Escolha um local onde aceitem animais

Se optar por levar o seu patudo consigo nas férias opte por verificar com antecedência se o local para onde pretende ir de férias aceita cães. Se não, opte por fazer uma pesquisa de hotéis pet friendly na zona para onde pretende ir de férias.

Hoje em dia já existem várias opções de alojamento que aceitam animais de estimação, sejam hotéis ou casas/ apartamentos. Deve sempre questionar e informar que irá levar um animal e qual o seu tamanho.

3.

Verifique se tem as vacinas em dia

Veterinária a examinar olhos do cão

Um dos cuidados a ter com os cães durante as férias, especialmente se vai viajar de avião e para fora do país, é verificar se todas as vacinas estão em dia, e se existem mais obrigatoriedades, pois dependendo do país podem diferir.

No geral, dentro da Europa é obrigatório um passaporte (que pode ser emitido por qualquer médico veterinário), vacina da raiva e microchip. Verifique sempre quais as obrigatoriedades para viajar com o seu animal para o país que pretende.

Outra coisa importante é ter em atenção os prazos. Em alguns países pode ser necessário começar a planear a viagem com pelo menos 60 dias de antecedência de forma a cumprir todos os requisitos. Na Europa, na sua maioria, basta começar a tratar com cerca de 1 mês de antecedência.

Viajar com animais de companhia: guia completo, passo a passo
Veja também Viajar com animais de companhia: guia completo, passo a passo
4.

Desparasitações em dia

Verificar se as desparasitações estão em dia também é um dos cuidados a ter com os cães durante as férias. Em algumas zonas, determinadas doenças que podem ser transmitidas por parasitas podem ser mais frequentes, como é o caso da leishmaniose.

Também, durante a altura de verão, é normal haver uma maior quantidade de parasitas. Assim, é muito importante verificar as desparasitações antes de viajar.

5.

Verifique se o cão está devidamente identificado

Passear o cão: Labrador com trela na boca

Quer o cão vá para outro local enquanto vai de férias, quer o cão viaje consigo, pode acontecer um acidente e este perder-se por alguma razão.

Assim, num local desconhecido para o patudo, é ainda mais importante garantir que o animal está devidamente identificado, pois é provável que fique muito desorientado.

Pode optar por colocar na coleira do cão o seu contacto, pois é uma forma de identificar o animal. No entanto, o microchip deve também estar colocado, até porque desde 25 de Outubro de 2019 passou a ser obrigatório a sua colocação em todos os cães e gatos.

6.

Fazer um ckeck-up veterinário

O check-up antes de viagens com o seu cão é importante não só para verificar se em termos de vacinas e desparasitações está tudo em ordem com o animal, como também serve para que o médico veterinário verifique se está tudo bem com a saúde do seu patudo.

Tenha em mente que algumas patologias podem condicionar a viagem do seu animal, por exemplo, animais com determinadas patologias cardíacas não devem ser sujeitos a grandes viagens.

7.

Habituar o cão a andar de carro

Cão na mala do carro

Se vai fazer uma viagem com o seu cão é importante habituá-lo a andar de carro, especialmente se a viagem for longa. Comece por pequenos passeios de curta duração.

Ao longo do caminho não se esqueça de parar várias vezes para o cão beber água e passear, e viaje sempre com ar condicionado ligado especialmente em tempo de calor. Evite também as horas de maior calor para fazer viagens.

Fontes

  1. DGAV – Transito Internacional fora da União Europeia. Disponível em: http://srvbamid.dgv.min-agricultura.pt/portal/page/portal/DGV/genericos?generico=272626&cboui=272626
  2. DGAV – Transito internacional na União Europeia. Disponível em: http://srvbamid.dgv.min-agricultura.pt/portal/page/portal/DGV/genericos?generico=272038&cboui=272038
Veja também