Psicóloga Ana Graça
Psicóloga Ana Graça
29 Set, 2020 - 15:00

Será que vou conseguir engravidar? 6 dicas para vencer esta ansiedade!

Psicóloga Ana Graça

Será que vou conseguir engravidar? É a questão que paira no pensamento de muitas mulheres quando começam a planear ser mães. Como vencer esta ansiedade?

Casal a conversar sobre a possibilidade de conseguir engravidar

O desejo de ter um filho é parte integrante do projeto de vida da maioria dos casais. Por ser algo tão desejado é natural que desperte receios, dúvidas e ansiedade, daí que muitas mulheres coloquem a questão: será que vou conseguir engravidar?

pensar na gravidez gera Uma ansiedade comum

Mulher pensativa

A ansiedade é uma emoção que acompanha o ser humano ao longo de toda a sua vida, mas que tende a ser mais localizada no tempo e a surgir em determinadas circunstâncias, de como é exemplo o momento em que o casal decide que chegou a hora de engravidar.

O sonho de ser mãe e pai e o desejo e a ânsia de ter um filho, associados a elevadas expetativas, induzem em algumas pessoas sentimentos de stress e ansiedade. A somar a tudo isto, também as mudanças nos padrões familiares que temos vindo a assistir são indutoras de preocupações e receios.

Por exemplo, tem-se verificado que os casais tendem a adiar os seus projetos de parentalidade devido a questões como a instabilidade laboral e financeira. Desta forma, quando começam a pensar num futuro com filhos, a idade torna-se um fator indutor de grande medo e ansiedade, levando os casais a questionarem-se se o seu sonho não estará comprometido (1).

Será que vou conseguir engravidar? 6 dicas para vencer esta ansiedade!

A decisao de aumentar a família é empolgante. No entanto, quando a gravidez não acontece imediatamente, alguns casais têm dificuldade em descontrair e em continuar divertir-se enquanto tentam a conceção. Eis algumas dicas para preparar uma gravidez sem ansiedade:

1

Não esquecer a Consulta Pré-concecional

Mulher em consulta pré-natal

Esta consulta deve ser realizada antes de parar a contraceção e deve ser programada uma consulta subsequente para avaliação dos resultados dos exames realizados e das intervenções propostas.

Mesmo quando ainda só planeiam uma gravidez a longo prazo, os futuros pais devem ser informados acerca da importância dos cuidados pré-concecionais e do planeamento da gravidez.

Em suma, a consulta pré-natal pretende ajudar os futuros pais a planear e a preparar uma nova e importante etapa da sua vida, mas também a fazer com que se sintam mais confiantes e seguros (2).

2

Procurar um profissional de saúde materno-fetal

É importante procurar o profissional de saúde certo, mesmo antes da gravidez acontecer. Para ajudar nesta escolha, o casal pode, por exemplo, conversar com amigos e familiares que tenham sido pais recentemente e cujas personalidades e pontos de vista sobre a gravidez sejam semelhantes aos seus (3).

3

Não neglicenciar a saúde da futura mãe

Mulher a comer salada para perder peso

É importante que a futura mãe se alimente bem, pratique atividade física, tome os suplementos recomendados, controle as doenças crónicas que possa ter, faça os exames necessários e equacione uma visita ao dentista (3).

4

Não negligenciar a relação amorosa

Agora que decidiram aumentar a família é natural que os elementos do casal estejam fisicamente mais próximos do que nunca, mas importa cuidar da relação de amor.

É natural que aumentar a família se torne a grande prioridade do casal, mas importa que o sexo não se torne numa atividade meramente funcional.

Em suma, é importante que o casal se mantenha emocionalmente ligado. Para tal, devem privilegiar os momentos a dois, equacionar uma segunda lua-de-mel e aumentar o romantismo no dia a dia (3).

5

Equacionar questões financeiras e de trabalho

Casal a fazer orçamento familiar

Ter um bebé pode ser bastante dispendioso, o que pode despoletar alguma ansiedade nos casais, mesmo quando ainda apenas planeiam a gravidez. Assim sendo, importa que o casal avalie o seu orçamento familiar e comece a esboçar um plano financeiro. Mais ainda, para um planeamento mais sereno e seguro, importa que o casal se informe acerca dos direitos da trabalhadora grávida (3).

6

Descontrair e dar tempo ao tempo

Há muito a fazer antes da conceção acontecer e os futuros pais podem ficar ansiosos, sem saber por onde começar. Acima de tudo é importante que o casal descontraia e não deixe que o stress e a tensão atrapalhem o processo de engravidar.

Quando a pergunta “será que vou conseguir engravidar?” for constante e despertar ansiedade, há que combater essa dúvida angustiante. Uma forma de o fazer passa por ter em mente que, em média, são necessários seis meses para uma mulher saudável e jovem conceber, ou seja, a magia do bebé pode não acontecer imediatamente. (3).

Fontes

  1. Magalhães, V. (2011). Ansiedade e coping nas barreiras à fertilidade: de que forma os sujeitos lidam com o problema? Disponível em: https://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/115167/2/281306.pdf
  2. Direção Geral da Saúde. (2015). Programa Nacional para a vigilância da gravidez de baixo risco. Disponível em: https://www.saudereprodutiva.dgs.pt/ficheiros-de-upload-diversos/pnvgbr-pdf.aspx
  3. Murkoff, H., Mazel, S. (2017). O que esperar quando está à espera de bebé. 1ª edição. Casa das Letras.
Veja também