Drª Patricia Azevedo | Médica Veterinária
Drª Patricia Azevedo | Médica Veterinária
18 Jun, 2020 - 11:35

Como tratar feridas nas almofadas das patas dos cães?

Drª Patricia Azevedo | Médica Veterinária

Como tratar feridas nas almofadas das patas dos cães? Este é um local sensível e que pode facilmente ficar ferido. Saiba os cuidados a ter.

Como tratar feridas nas almofadas das patas dos cães: cão a mostrar a pata

As almofadas plantares são zonas da pele alteradas nas patas, com maior rigidez e espessura que amortecem o contato entre a pata e a superfície quando o animal caminha. Assim, uma vez que normalmente estas zonas não estão protegidas podem ferir-se, e é importante saber como tratar feridas nas almofadas das patas dos cães.

Como tratar feridas nas almofadas das patas dos cães: a Importância das almofadas plantares

Almofadas plantares da pata de um cão

As almofadas das patas dos cães ou almofadas plantares, também assim designadas, têm várias funções, no entanto, destaca-se a sua função protetora.

As almofadas plantares são constituídas por várias células adiposas que proporcionam algum isolamento térmico relativamente a temperaturas extremas, e ajudam a amortecer o choque entre o animal e a superfície.

Quais as causas das feridas?

As feridas nas almofadas das patas dos cães são frequentes, por ser uma zona de contato direto com as superfícies. No entanto, estas feridas podem ter várias causas:

  • Objetos perfurantes, como por exemplo, vidros que estejam no chão ou praganas que se espetem na pele
  • Descamação excessiva das almofadas plantares
  • Irritação da pele nessa zona (pododermatites)
  • Queimaduras, por contacto com o frio ou calor e também por agentes químicos. É muito frequente na altura de verão os cães se queimarem nas almofadas plantares.

Em casos mais severos, as feridas nesta zona se não tratadas podem evoluir para situações graves como osteomielite, infeções generalizadas, claudicação (mancar), entre outros.

O que fazer para prevenir?

Tutora a segurar nas patas do cão

Para prevenir e tratar as feridas nas almofadas das patas dos cães deve seguir algumas das nossas dicas, já que, como vimos, é muito fácil e frequente o animal ganhar este tipo de feridas.

1.

Utilize produtos protetores nas almofadas plantares

Existem vários produtos no mercado que auxiliam na proteção das almofadas plantares. Estes produtos são à base de Aloé Vera e outros componentes hidratantes, que, para além de hidratarem essa zona, também têm efeito endurecedor, tornando a almofada plantar mais resistente aos choques e evitando o seu desgaste.

Estes produtos podem ser utilizados em qualquer cão, porém, cães com maior probabilidade de desenvolver problemas nas almofadas plantares devem ter especial cuidado.

2.

Cuidados com o tipo de piso onde o cão passeia

Deve evitar passear em locais com muito lixo ou objetos que se podem espetar e perfurar a pele. Deve também evitar passear no asfalto durante o tempo de maior calor pois pode causar queimaduras.

Alguns Fatores de risco

dono a passear cão na rua

Alguns dos fatores que deve ter em consideração para avaliar se o seu cão corre maior risco de desenvolver feridas nas almofadas são:

  1. Peso: cães com maior peso corporal exercem maior pressão nas almofadas, e, por consequência, têm maior probabilidade de desenvolverem este tipo de feridas.
  2. Patologias adjacentes: animais com patologias, especialmente dermatológicas, concomitantes, têm maior tendência para desenvolver feridas nas almofadas plantares. Por exemplo, no caso de cães com malassézia na pele e alergias.
  3. Nível de exercício: o nível de exercício também é importante para ter em consideração, já que cães que praticam exercício mais vigoroso e fazem mais passeios, têm mais tendência para fazer feridas nas almofadas.
  4. Local por onde costumam andar: o ambiente onde os cães andam também interfere, uma vez que pisos mais duros fazem com que ocorram mais feridas nas almofadas plantares dos cães.

Como tratar feridas nas almofadas das patas dos cães?

Veterinário a tratar de pata de cão

Sempre que vir o seu melhor amigo com feridas nas almofadas plantares, deve levá-lo ao médico veterinário.

O médico veterinário irá avaliar a ferida, tentar perceber qual a causa, se por acaso ainda se encontra algum corpo estranho espetado, se é uma ferida profunda ou superficial. E mediante esta primeira avaliação irá decidir qual a melhor abordagem para a ferida.

Se vir, de facto, a almofada do seu melhor amigo com uma ferida ou a sangrar, de forma a estancar o sangue deve fazer pressão na ferida com o auxílio de uma compressa até o sangue parar.

Posteriormente, deve lavar a zona da ferida, e limpar com soro fisiológico. De seguida, pode proceder à desinfeção da ferida com uma solução de betadine diluído ou clorexidina.

Esta é a primeira abordagem perante uma ferida nas almofadas plantares, no entanto, ainda que pareça solucionado, requer sempre uma avaliação pelo médico veterinário. Este vai avaliar se a ferida está infetada e qual a necessidade de medicação, nomeadamente com antibióticos.

É muito importante também verificar se não existe nenhum detrito na ferida ou corpo estranho, caso contrario, ainda que a ferida pareça estar a cicatrizar nunca cicratizará totalmente e pode infecionar a longo prazo.

Se a ferida for grande pode também ser necessário administrar anti-inflamatórios e analgésicos aos patudos, e esses medicamentos apenas devem ser administrados sob prescrição médico-veterinária.

Em alguns casos, pode ser necessário fazer pensos nas patas, apesar de ser melhor para a cicatrização ao ar ou um colar isabelino para impedir que o cão vá lamber a zona da ferida.

Fontes

Bajwa J. (2016). Canine pododermatitis. The Canadian veterinary journal = La revue veterinaire canadienne, 57(9), 991–993. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4982575/

Veja também