Psicóloga Ana Graça
Psicóloga Ana Graça
27 Abr, 2020 - 07:30

Como explicar às crianças o momento que vivemos? 6 dicas úteis

Psicóloga Ana Graça

A rotina das crianças sofreu enormes transformações e estas podem não compreender porquê. Como explicar às crianças o momento que vivemos?

Como explicar às crianças o momento em que vivemos: mãe a conversar sobre COVID-19 em casa

O dia-a-dia das crianças mudou muitos nos últimos tempos. Os estabelecimentos de ensino fecharam, muitas crianças passaram a estar 24h por dia com os pais em casa. As notícias acerca do novo coronavírus (COVID-19) passaram a fazer parte da rotina diária. Diante destas mudanças, muitos pais sentem-se inseguros acerca da melhor forma e ocasião para conversar com os seus filhos acerca do momento atual. Vamos então tentar ajudar os pais a saber como explicar às crianças o momento que vivemos.

COVID-19 e as crianças

COVID-19: criança com máscara protetora

A doença por novo coronavírus, associada à enorme transformação que provocou na vida diária de muitas famílias, tem o potencial de provocar sentimentos de ansiedade, stress, incerteza, preocupação, não só nos adultos, mas também nas crianças.

Naturalmente, todas as crianças expressam de forma diferente as suas emoções, no entanto é comum que, perante o encerramento dos estabelecimentos de ensino e a separação dos amigos, as crianças precisem de um apoio adicional por parte dos pais.

Mais ainda, as crianças podem ter dificuldade em entender aquilo que vêm na televisão ou na internet acerca da COVID-19. Estas dúvidas e incertezas podem torná-las particularmente vulneráveis a sentimentos como a ansiedade e a tristeza.

Felizmente, uma conversa franca e esclarecedora entre pais e filhos pode ser a solução, na medida em que pode levar as crianças a entender e a lidar de forma mais positiva com a situação atual (1). Vamos então descobrir como explicar às crianças o momento que vivemos!

Como ajudar a crianças a lidar com as emoções: menina a abraçar a mãe
Veja também Como ajudar a criança a lidar com as emoções?

Como explicar às crianças o momento que vivemos? 6 dicas úteis!

Muitos pais podem sentir-se tentados a evitar conversar com os filhos acerca da COVID-19, no entanto, o mais provável é as crianças estarem muito mais conscientes acerca do que está acontecer do que aquilo que os pais imaginam.

As notícias na comunicação social sucedem-se e é natural que o assunto surja na conversa com colegas e outros adultos (2).

Mais do que evitar o assunto, importa pensar acerca da melhor forma de o abordar, levando a que as crianças se sintam seguras e não assustadas. Estas 6 dicas vão ajudar a descobrir como explicar às crianças o momento que vivemos:

1.

Prepare-se

Como explicar às crianças o momento em que vivemos: mãe a conversar com a filha em casa

Quando se trata de responder a uma crise, as crianças tendem a seguir as orientações dos pais. São como esponjas que absorvem as reações, as palavras e as atitudes dos adultos de referência.

Falar sobre questões difíceis como a COVID-19 não é fácil e, por isso, é importante que os pais se preparem de antemão. É natural que se sintam ansiosos e preocupados.

Antes de ponderar acerca de como explicar às crianças o momento que vivemos, é importante que os pais tirem o tempo necessário para perceber e processar os seus próprios sentimentos e emoções, pesquisar e entender a informação difundida pelas fontes oficiais para que, posteriormente, estejam aptos para esclarecer e ajudar as crianças (2).

2.

Convide o seu filho a falar sobre o assunto

Se o seu filho é ainda pequenino é possível que não tenha ainda ouvido falar acerca do surto e, nesse caso, a iniciativa tem mesmo que partir de si. Recorrer ao desenho, a histórias (por exemplo, contar uma história a explicar o que é o vírus e o que provoca e depois pedir às crianças que imaginem um dos seus super-heróis preferidos, que irá lutar contra o vírus utilizando uma arma muito poderosa que é o seu próprio comportamento) ou outras atividades pode ser uma excelente forma de iniciar a conversa.

No entanto, é natural que as crianças mais crescidas já estejam de alguma forma familiarizadas com a COVID-19. Se este é o seu caso, convide o seu filho a falar sobre o assunto e descubra aquilo que ele já sabe.

Esta conversa entre pais e filhos deve ocorrer num ambiente seguro e sereno, que permita que as crianças falem livremente. É importante que os pais não minimizem as preocupações das crianças, que reconheçam e normalizem os seus sentimentos e que prestem toda a atenção (1, 3).

3.

Seja honesto

Como explicar às crianças o momento em que vivemos: mãe a conversar com a filha sobre a COVID-19

As crianças têm direito a obter informações verdadeiras acerca do que está a acontecer no mundo em geral e na sua vida em particular. Contudo, os pais têm também o dever de as proteger e, portanto, devem utilizar linguagem adequada à idade e ao desenvolvimento da criança e estar atentos às suas reações e níveis de ansiedade.

Com crianças maiores, pode ser uma boa estratégia pesquisarem informações em conjunto, recorrendo a fontes oficiais e fidedignas e, posteriormente, conversar acerca das informações encontradas (1).

Ansiedade infantil: cuidados a ter
Veja também Ansiedade infantil: uma realidade que os pais não devem ignorar
4.

Mostre-se esperançoso e positivo

Ter esperança não implica necessariamente que tudo vai correr como desejamos. Ter esperança mostra que, apesar das adversidades, existem boas razões para acreditar e avançar para o futuro.

É importante que os pais transmitam esperança às crianças e que as confortem, sem minimizar os desafios que o mundo em geral, e a família em particular, enfrentam.  

É igualmente importante explicar às crianças que há um limite de tempo para este isolamento, já que a noção de início e de fim transmite confiança e esperança. Às crianças deve ser assegurado que não vamos ficar em casa para sempre e que na maioria dos casos o isolamento é apenas preventivo (2, 4).

5.

Ensine às crianças de que forma se podem proteger

Lombrigas: como prevenir eficazmente a infeção por estes parasitas

Uma das melhores formas de manter as crianças protegidas contra o novo coronavírus passa por incentivar a:

  • Lavar frequentemente as mãos
  • Tossir e espirrar para o cotovelo
  • Deitar fora o lenço e lavar novamente as mãos após limpar o nariz
  • Não andar sempre a levar as mãos à cara
  • Evitar dar beijinhos e abraços a outras pessoas
  • Ficar em casa (1, 4).
6.

Esteja atento

À medida que a explicação e partilha de informação termina, redobre a atenção aos níveis de ansiedade que a criança pode manifestar. Atente na linguagem corporal, tom de voz e respiração.

É igualmente importante assegurar às crianças que podem voltar a conversar sobre o assunto a qualquer momento. As crianças devem sentir que os pais se preocupam com elas e que estão sempre disponíveis para as ajudar (1).

Fontes

  1. Unicef. (2020). How to talk to your child about coronavirus disease 2019 (COVID-19). Disponível em: https://www.unicef.org/coronavirus/how-talk-your-child-about-coronavirus-covid-19
  2. Psychology Today. (2020). How to Talk to Your Kids About COVID-19. Disponível em: https://www.psychologytoday.com/us/blog/hope-resilience/202003/how-talk-your-kids-about-covid-19
  3. Ordem dos Psicólogos Portugueses. (2020). COVID-19 famílias em isolamento durante a pandemia. Disponível em: https://www.ordemdospsicologos.pt/ficheiros/documentos/covid_19_familias_isolamento.pdf
  4. Ordem dos Psicólogos Portugueses. (2020). COVID-19 como explicar a uma criança a importância das medidas de distanciamento social e isolamento? Disponível em: https://www.ordemdospsicologos.pt/ficheiros/documentos/covid_19_criancas_.pdf
Veja também