Enfermeira Bárbara Andrade
Enfermeira Bárbara Andrade
28 Fev, 2019 - 19:14

Anemia perniciosa: como saber lidar com esta patologia?

Enfermeira Bárbara Andrade

Existe uma panóplia de anemias que podem afetar o organismo. A anemia perniciosa está relacionada com a quantidade de Vitamina B12 presente no organismo.

Anemia perniciosa: como saber lidar com esta patologia?

A anemia perniciosa ou anemia por deficiência de vitamina B12, também conhecida como anemia de Addison, é caraterizada por uma diminuição da quantidade de glóbulos vermelhos no sangue devido à capacidade do sistema gastrointestinal absorver adequadamente a Vitamina B12 (ou cobalamina).

Sem uma quantidade suficiente de vitamina B12, o corpo produzirá glóbulos vermelhos anormalmente grandes (macrócitos). Devido ao seu tamanho, essas células podem não ser capazes sair da medula óssea, e entrar na corrente sanguínea. Isso diminui a quantidade de glóbulos vermelhos, transportadores de oxigénio na corrente sanguínea.

Este tipo de anemia é mais frequente nas regiões do Norte da Europa e nos países Escandinavo e atinge maioritariamente, crianças até 3 anos de idade ou adultos com idade superior a 30 anos.

Anemia perniciosa: causas comuns

anemia perniciosa hemoglobina

A anemia perniciosa pode ser causada pela ausência de um fator intrínseco (uma proteína especial) essencial na absorção da vitamina B12 no sistema gastrointestinal.

Esta situação pode-se verificar nos seguintes casos:

  • Doença celíaca;
  • Gastrite atópica (causa enfraquecimento do revestimento interno do estômago);
  • Fatores hereditários;
  • Cirurgia bariátrica;
  • Tratamento da tuberculose à base de ácido para-aminosalicílico;
  • Ingestão insuficiente de alimentos que contenham essa vitamina;
  • Presença de parasitas intestinais;
  • Doença auto-imune, na qual os anticorpos do nosso corpo acabam por destruir células e tecidos saudáveis do organismo erradamente;
  • Veganismo, sem suplementação de cobalamina.

Anemia perniciosa: fatores de risco

anemia perniciosa medicao da glicemia

Frequentemente outras doenças podem favorecer o aparecimento deste tipo de anemia, tais como:

Anemia perniciosa: sintomatologia

anemia perniciosa dor de cabeca

A sintomatologia é muito semelhante aos outros tipos de anemia, podendo-se verificar sintomas como:

  • Fadiga;
  • Cansaço constante;
  • Cefaleia;
  • Pele e mucosas pálidas;
  • Dispneia;
  • Formigueiro nas mãos e pés;
  • Desequilíbrio;
  • Sensação de tontura;
  • Dejeções líquidas ou períodos de obstipação;
  • Língua edemaciada (inchada) e ruborizada;
  • Gengivorragias (hemorragia das gengivas);
  • Perda de apetite;
  • Estado de confusão;
  • Depressão.

Anemia perniciosa: diagnóstico

anemia perniciosa analises sanguineas

É extremamente importante procurar ajuda médica se apresentar alguns dos sintomas referidos anteriormente, de forma a ser tratada o mais atempadamente possível e evitar complicações de maior.

O diagnóstico de anemia é realizado através de análises sanguíneas (hemograma completo) que permite determinar o valor da hemoglobina no sangue, e análises à urina (verifica a concentração de cobalamina na urina).

O Teste de Schilling mede a absorção de vitamina B12 radioativa com e sem fator intrínseco. Consiste na administração de vitamina B12 radioativa via oral e duas horas depois é aplicada uma injeção contendo a vitamina B12 não radioativa.

  • Após 24 horas é coletada a urina e analisada em laboratório. Caso seja verificada na urina pouca concentração radioativa, é administrado o fator intrínseco associado à vitamina B12 três a sete dias após o primeiro teste.
  • Após 24 horas é novamente colhida e analisada a urina e se houver correção da concentração de vitamina B12 na urina, o teste é dito positivo para anemia perniciosa.

No entanto, para confirmar que se trata de anemia perniciosa é necessário recorrer a uma endoscopia digestiva, cujo objetivo é identificar lesões no estômago.

Anemia perniciosa: tratamento

anemia perniciosa suplemento vitaminico

O objetivo principal do tratamento deste tipo de anemia centra-se em aumentar os níveis de vitamina B12 no organismo, desta forma é frequente os doentes terem de tomar, no mínimo uma vez por mês, uma injeção de vitamina B12.

Em alguns casos, pode ser necessário recorrer à toma oral de suplementos de vitamina B12 e ácido fólico (previne consequências neuronais) como alternativa às injeções.

Além disso, deve adotar uma dieta balanceada e rica em alimentos que contenham altos níveis de vitamina B12, como carne vermelha, aves, marisco, produtos lácteos e ovos, por exemplo.

Anemia perniciosa: possíveis complicações

anemia perniciosa problemas de coracao

Se estiver perante um quadro de Anemia perniciosa, se não for tratada a tempo, podem surgir algumas complicações, entre elas:

  • Pólipos gástricos;
  • Cancro de uma ou mais estruturas do sistema gastrointestinal;
  • Problemas neurológicos, por vezes irreversíveis;
  • Problemas cardíacos.

Veja também: