Nutricionista Rita Lima
Nutricionista Rita Lima
27 Dez, 2019 - 14:14

Alimentação do bebé de 10-11 meses: conheça as novas recomendações

Nutricionista Rita Lima

A alimentação do bebé entre 10 e 11 meses foi revista recentemente, assim como todo o processo de diversificação alimentar. Fique a par das novidades.

Alimentação do bebé de 10-11 meses: conheça as novas recomendações
O artigo continua após o anúncio

A diversificação alimentar, nomeadamente o que deve ou não deve comer em cada mês durante o primeiro ano de vida, é um tema que suscita muitas dúvidas nos pais e cuidadores.

No entanto, e antes de abordarmos especificamente a alimentação do bebé de 10-11 meses, importa primeiramente salientar que apesar de existirem recomendações, deverá, acima de tudo, existir flexibilidade, visto que os bebés são todos diferentes e, por isso, não há verdades absolutas no que diz respeito à sua alimentação.

Recomendações para alimentação do bebé

Alimentação do bebé de 10-11 meses: conheça as novas recomendações

No que diz respeito à elaboração das recomendações relativas à alimentação do bebé, a ESPGHAN (Sociedade Europeia de Gastroenterologia e Nutrição Pediátrica) e a Organização Mundial da Saúde (OMS) são os principais organismos responsáveis.

Neste contexto, atualmente é recomendada a amamentação exclusiva até pelo menos 4 meses de idade (pode ir até aos 6 meses) e, após esta idade, a introdução da alimentação complementar, nutricionalmente adequada e segura, visto que o desenvolvimento renal e gastrointestinal, assim como uma capacidade motora, são já adequadas por esta altura.

Diversificação alimentar: em que consiste?

Como referido anteriormente, após os 4 meses, deve dar-se início ao processo de diversificação alimentar, pois o leite materno ou artificial poderá ser insuficiente para suprir as necessidades energético-proteicas e em micronutrientes, em particular de ferro, do bebé.

Esta etapa é fundamental para o desenvolvimento infantil e para a transição para a rotina alimentar da família.

A introdução de novos alimentos deve ser flexível e gradual, para que o bebé se adapte a novas texturas, novos sabores e para que seja possível identificar eventuais intolerâncias/reações alérgicas.

De facto, enquanto a preferência pelo sabor doce é inata, os sabores, por vezes amargos de alguns legumes, têm de ser experimentados mais do que uma vez para serem mais facilmente apreciados.

O artigo continua após o anúncio

Alimentação do bebé de 10-11 meses: o que deve incluir

Alimentação do bebé de 4 meses: como iniciar a diversificação alimentar?

As recomendações para a diversificação alimentar têm vindo a ser alteradas de acordo com as evidências mais atuais apontadas pela ESPGHAN, que defende que não há uma ordem nem mês de vida preferencial para a introdução dos alimentos.

No entanto, por esta altura a criança já deverá comer creme / sopa de legumes com carne ou com peixe (cerca de 10 a 15 gramas /por sopa, inicialmente e vai gradualmente aumentando), assim como papa de cereais láctea e fruta, os primeiros alimentos a serem introduzidos na alimentação.

Entre o décimo e o décimo primeiro mês será também uma boa altura para introduzir alguns alimentos com potencial mais alergénico, nomeadamente alimentos com glúten e frutos secos oleaginosos (por exemplo, amendoim ou manteiga de amendoim).

Alimentação do bebé de 10-11 meses: o que ainda não deve incluir

Leite de vaca

Alimentação do bebé de 4 meses: como iniciar a diversificação alimentar?

O leite de vaca não deve ser oferecido como bebida principal à criança antes dos 12 meses de idade, embora pequenos volumes possam ser adicionados aos alimentos complementares como as papas.

O consumo de grandes quantidades de leite de vaca é um dos fatores que predispõe a anemia, provavelmente porque este não é rico em ferro, pode diminuir a absorção de ferro presente nos alimentos de origem vegetal, que, por si só, já é menos disponível, e porque substitui os alimentos ricos em ferro, como a carne, nas refeições principais da criança.

No entanto, e como já referido, isto não invalida que a criança ingira pequenas quantidades de leite de vaca seja para reconstituir uma papa ou sob a forma de iogurte natural entre e os 10 e 11 meses.

Mel

Alimentação do bebé de 4 meses: como iniciar a diversificação alimentar?

O consumo de mel é desaconselhado até aos 12 meses por dois motivos: ser basicamente açúcar e pelo risco de botulismo associado (por não ser pasteurizado).

Açúcar e alimentos ricos em açúcar

A adição de açúcar, assim como a de sal, está amplamente desaconselhada para não potenciar hábitos alimentares menos saudáveis ao longo da infância. Além disso, evite a limentos que possam provocar engasgamento (amêndoas ou uvas inteiras, pipocas, etc).

O artigo continua após o anúncio

Outras coisas que os pais devem saber sobre a alimentação do bebé de 10-11 meses

A introdução de novos alimentos exige aprendizagem e adaptação a novas texturas e sabores, sendo, por isso, natural que alguns bebés recusem os alimentos e precisem de algum tempo para se habituar à nova dieta. É importante insistir e não dissimular os alimentos rejeitados com outros nem substituir a refeição por leite.

Confie no apetite do seu bebé, valorizando os sinais de saciedade. As crianças têm oscilações de apetite, pelo que não deverá ser motivo de preocupação a criança não querer comer um dia ou outro.

As dietas vegetarianas deverão ser sempre supervisionadas por um profissional de saúde qualificado sob pena de induzirem deficiência de macro e micronutrientes fundamentais, incluindo vitamina B12, vitamina D, ácidos gordos ómega 3 e ferro.

Também é importante realçar que esta idade constitui uma importante janela de oportunidade para a criação de hábitos alimentares saudáveis, a qual deve ser bem aproveitada pelos pais.

Veja também

Fontes

Fontes

SCIMED, 2018. “Desmistificando a diversificação alimentar – abandonemos as normas da SPP”. Disponível em: https://www.scimed.pt/geral/dietas/desmistificando-a-diversificacao-alimentar-abandonemos-as-normas-da-spp/