10 Boas razões para ter cuidado com o excesso de consumo de sal

O consumo de sal em excesso é prejudicial à saúde. Apesar de ser essencial, deve haver moderação no seu consumo ou substituição por opções mais saudáveis.

Powered by: BodyScience
10 Boas razões para ter cuidado com o excesso de consumo de sal
Alguns dos riscos que o sal em excesso acarreta são potencialmente mortais.

O sal é um composto químico, constituído por cloro e sódio. Este composto, é, sem dúvida de extrema importância para o bom funcionamento do organismo.

É importante a ponto de ser indispensável em algumas funções vitais, controlo da contração muscular, harmonia da quantidade de líquidos que ficam dentro e fora das células e equilíbrio do ritmo cardíaco. Pode ser ainda considerado vantajoso na absorção de alguns nutrientes.

O sal passa a ser um problema para a saúde quando o seu consumo é excessivo. Nesse caso, o consumo de sal em excesso começa a acarretar uma lista de consequências, algumas delas, potencialmente mortais.

Recomendações da OMS para o consumo de sal


colheres de sal em excesso

Em 2013, a Organização Mundial da Saúde atualizou as recomendações em relação ao consumo máximo de sal reduzindo para 5g por pessoa, por dia. Esta quantidade equivale, sensivelmente, a uma colher de chá.

Em Portugal, estima-se, que seja consumido perto do dobro desta quantidade, o que são dados extremamente alarmantes.

10 Razões para evitar o consumo de sal em excesso


sal em excesso dor de cabeca

Quando o consumo de sal excede as recomendações da OMS repetidamente, isso acarreta algumas consequências. No caso de pessoas que sejam geneticamente predispostas a esse tipo de problemas, mais perigoso se torna.

Algumas das consequências são bastante conhecidas, outras são mais atípicas. O grau de gravidade também varia, sendo que algumas são, potencialmente mortais.

1. Problemas cardíacos

O consumo em excesso de sal está associado a hipertensão arterial e a outras doenças do foro cardiovascular

2.  AVC

Quando se consome sal em quantidade excessiva, pode haver uma interferência na quantidade de sangue que chega ao cérebro, o que pode provocar desde uma “simples” dor de cabeça, até a um Acidente Vascular Cerebral (AVC), – potencialmente mortal – e demência.

3. Função Renal

Ao ingerir demasiada quantidade de sal, este excesso pode provocar doença renal e pedras nos rins. O nosso organismo, através dos rins, tem uma capacidade limitada para filtrar e excretar o sal que é ingerido.

Quando se consome sal em excesso, os rins podem não ter a capacidade de o excretar. A hipertensão é, por isso, uma das principais causas de doença renal crónica.

4. Osteoporose

Como promove a perda de cálcio através da urina, o consumo excessivo de sal, promove o aparecimento de osteoporose.

5. Cancro do estômago

sal em excesso cancro no estomago

Existem já vários estudos que associam o consumo excessivo de sal à maior probabilidade de aparecimento de cancro no estômago.

6. Retenção de líquidos

Ao consumir demasiado sal, e, consequentemente, demasiado sódio, dá-se uma acumulação excessiva de água e fluídos no organismo. Assim, torna-se fundamental o ajuste de consumo de sal (e açúcar) no seu plano alimentar diário.

Nas Clínicas BodyScience, além de ter disponível uma equipa de nutricionistas para o ajudar nesta tarefa, ainda dispõe de tratamentos de ponta para tratar a retenção de líquidos.

7. Dor de cabeça

Pode ser uma consequência tanto da retenção de líquidos ou da hipertensão causadas pelo consumo excessivo de sal

8. Edema/Inchaço

Ao acumular muita água, devido ao excesso de sal, podem existir zonas do corpo que fiquem bastante inchadas. As zonas mais afetadas costumam ser os tornozelos e o abdómen. As mulheres têm mais tendência para ficar afetadas por este problema do que os homens.

9. Dores musculares

O excesso de sal pode provocar dores musculares uma vez que a contração muscular é controlada pela bomba sódio-potássio. Quando existe demasiado sódio no organismo, este mecanismo pode ficar afetado, provocando contrações involuntárias, e dores.

10. Pode alterar o paladar

Ao consumir demasiado sal, o paladar pode ficar afetado.

 

6 Dicas para reduzir o consumo de sal


sal em excessoervas aromaticas

Por todos os motivos supramencionados, é de considerar se se está ou não a consumir sal em excesso. Se, ao analisar a rotina alimentar verificar que está a consumir demasiado sal, é importante considerar reduzir essa quantidade e que procure um nutricionista para o ajudar a fazer melhores escolhas alimentares.

1. Não levar o saleiro para a mesa

Deve adquirir o hábito de não acrescentar mais sal à comida, depois de pronta.

2. Usar e abusar das ervas aromáticas

As ervas aromáticas são um excelente aliado para reduzir a quantidade de sal que se adiciona aos preparados. Pode utilizar desde os orégãos, ervas da província, alecrim, tomilho, salsa, coentros, etc. Tudo depende da sua imaginação.

3. Não se esqueça das especiarias

Tal como as ervas aromáticas, as especiarias são uma excelente opção para reduzir ou eliminar a adição de sal nos cozinhados. Pode usar pimenta (preta, branca, rosa); açafrão; noz moscada, cominhos!

Tenha atenção às especiarias que já vêm prontas. Muitas delas já têm sal na sua composição.

4. Ler o rótulo dos alimentos

Muitos alimentos têm enormes quantidades de sal adicionadas, o que faz com que se consuma sal em excesso, mesmo sem se dar por isso.

Tenha atenção aos rótulos e à tabela nutricional dos alimentos que compra.

5. Use sumo de limão e laranja

O sumo destes frutos é uma ótima e refrescante maneira de temperar a comida.

6. Alimentos que deve evitar

Há alguns alimentos que são muito ricos em sal e que, por isso, deve evitar:

  • Batatas fritas de pacote;
  • Aperitivos salgados;
  • Enchidos, charcutaria, fumados, salsicharia;
  • Caldos, cubos instantâneos;
  • Refeições pré-preparadas;
  • Molhos;
  • Azeitonas;
  • Alguns queijos;
  • Algumas bolachas, biscoitos, tostas.

 

Veja também:

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].