Alimentos e pesticidas: cuidados a ter

Que cuidados a ter para evitar ingerir alimentos com elevado teor de pesticidas e outros aditivos prejudiciais à sua saúde.

Alimentos e pesticidas: cuidados a ter
Alguns alimentos apresentam elevado teor de pesticidas.

Os pesticidas são substâncias usadas para eliminar organismos indesejados. Muitos dos alimentos que consumimos foram cultivados em meios com estes componentes sendo que, muitos deles, podem conter pesticidas na sua composição. Existe uma grande variedade e a sua utilização e quantidades estão previstas na lei e descritas nas diversas legislações associadas a esta matéria.

Ainda que dentro dos limites legais, muitos dos alimentos que consumimos contém pesticidas pelo que é importante conhecer algumas dicas de forma a minimizar a sua presença na hora de os consumir. Muitos compostos usados como tal, a partir de determinados valores, apresentam elevada toxicidade para o organismo e podem dar origem a diversos sintomas de ordem neurológica, renal, intestinal ou reações cutâneas.

Idealmente, e de forma a evitar qualquer tipo de presença de aditivos, a alimentação deveria ser de origem biológica, no entanto, nem sempre é possível o acesso a este tipo de alimentos tanto por questões logísticas, de acessibilidade ou económicas.

6 Dicas essenciais para evitar o consumo de alimentos contaminados


pesticidas e analise de alimentos

É importante conhecer algumas medidas de forma a evitar consumir alimentos contaminados ou minimizar o teor de compostos nocivos à sua saúde, nos alimentos que habitualmente consome no seu dia-a-dia:

  1. Comprar, sempre que lhe for possível, alimentos de origem biológica ou de produtor conhecido. Mesmo que os alimentos não sejam certificadamente biológicos, pelo menos poderá saber os produtores que não utilizam determinados aditivos no cultivo de frutas e vegetais permitindo uma melhor escolha.
  2. Tirar a casca dos alimentos sempre que possível.
  3. Comprar produtos da época e preferencialmente cultivados localmente ou em lugar próximo: quando submetidos a transporte, é necessária a adição de químicos para que se mantenha aptos e visualmente apetecíveis ao consumidor. Ao comprar alimentos locais, não só evita alimentos contaminados como também está a ajudar a economia local.
  4. Cria a sua própria horta: ainda que possa estar limitado por diversos fatores, há sempre algo que pode cultivar e ter em casa. Esta dica não só se apresenta como uma alternativa à compra de alimentos que possam ter elevado teor de químicos como, para muitos, se pode tratar de um passatempo e forma de poupar ao final do mês.
  5. Lave cuidadosamente frutas e vegetais: lave os alimentos com água corrente, elimine as folhas externas, talos e cascas pois são essas as áreas com maior teor de fertilizantes e compostos aditivos.
  6. Evite os alimentos com maior teor de pesticidas: maçãs, morangos, uvas, aipo, pêssego, espinafres, pimentão doce, nectarina, pepino e batata.

Veja também:

Nutricionista Margarida Beja Nutricionista Margarida Beja

Margarida Beja é Nutricionista (1859NE) e trabalha atualmente no Reino Unido na área da gestão de peso. Anteriormente, trabalhou também no âmbito da nutrição comunitária e nutrição clínica e esteve envolvida em projetos ligados à prevenção da obesidade infantil, coaching e marketing nutricional. É licenciada em Dietética e Nutrição pela Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa.