Já teve algum episódio de anafilaxia?

A anafilaxia é uma reação alérgica aguda que pode ter consequências muito graves. Venha conhecer as causas e sintomas para saber reconhecer este problema.

Já teve algum episódio de anafilaxia?
Uma reação alérgica grave com sintomas diversos

Se já lhe falaram de uma reação alérgica, certamente está familiarizado e provavelmente até já passou por isso, mas e uma anafilaxia? Sabe no que consiste?

Este problema pode resultar em dificuldade respiratória, perda de consciência ou mesmo morte se não for reconhecida e tratada imediatamente. É um problema emergente que não lhe deve passar ao lado.

Venha saber tudo sobre anafilaxias, quais os sintomas associados e principais causas, para que, um dia que seja necessário, saiba reconhecer uma anafilaxia e possa atuar da forma mais correta.

O que acontece numa anafilaxia?


anafilaxia reacao alergica olhos

Esta reação alérgica, é uma doença aguda, que na maior parte das vezes começa de forma súbita. Desde que a pessoa está exposta ao agente alergénico até o seu organismo reagir severamente pode passar apenas 1 minuto, ou meia dúzia de horas.

Isto ocorre porque a pessoa desenvolveu qualquer tipo de sensibilidade a uma substância e, quando o organismo é exposto a essa mesma substância, acaba por a considerar perigosa para o bem-estar da pessoa e reage.

Esta reação passa pela libertação de anticorpos pelo sistema imunológico que, muitas vezes, acontece de forma exagerada produzindo sintomas de uma alergia.

Quais os principais sintomas de uma anafilaxia ?


anafilaxia urticaria

Se estiver perante uma anafilaxia, habitualmente ocorre um ou mais sintomas dos seguintes:

  • Urticária;
  • Edema de lábios, língua, garganta, pálpebras e/ou outras regiões do corpo;
  • Tosse e/ou espirros;
  • Comichão em qualquer parte do corpo;
  • Dificuldades respiratórias que podem evoluir para episódios de asma, devido ao estreitamento das vias aéreas;
  • Náuseas, vómitos, cólicas abdominais e diarreia;
  • Vermelhidão na pele;
  • Aumento da frequência cardíaca e diminuição da pressão arterial;
  • Sensação de fraqueza, mau-estar corporal e tonturas;
  • Confusão e ansiedade.

 

Que fatores podem desencadear uma anafilaxia?


anafilaxia bomba de asma

Tanto nos adultos como em crianças, se tiver asma ou alguma doença cardíaca ou se passar por uma infusão intravenosa desse mesmo alergénico pode desenvolver uma situação grave de anafilaxia.

No entanto, e apesar desta probabilidade aumentar com a idade, é importante ter especial atenção com as crianças, uma vez que têm tendência a desenvolver diversas alergias.

Quando estas não são diagnosticadas precocemente, aumenta drasticamente o risco de uma simples alergia, evitável, evoluir para uma situação bem mais grave.

Quais as principais causas da anafilaxia?


anafilaxia noz

Normalmente, sempre que o organismo sofre uma reação alérgica é devido a um alergénico específico. Pode, no entanto, desencadear-se inespecificamente em condições especiais.

Esta reação exagerada do organismo pode produzir sintomas mais ou menos intensos e pode ser causada por variadíssimas substâncias. As mais comuns são:

  1. Medicação: especialmente à penicilina, antibióticos no geral, anti-inflamatórios e analgésicos.
  2. Alimentos: sendo os mais habituais o amendoim, morango, alguns tipos de peixe, marisco, trigo, ovos, leite de vaca e frutos secos como noz, avelã.
  3. Picadas de insetos: abelhas, vespas, formigas entre outros.
  4. Estímulos físicos: como o exercício, o quente e frio.
  5. Látex: contido em equipamentos médicos, balões e preservativos.

 

Como deve atuar em caso de anafilaxia?


anafilaxia medica a observar paciente

A anafilaxia, como é uma situação que se desenvolve muito rápido, é considerada uma situação emergente. Sempre que sinta sintomas alérgicos graves ou veja alguém a tê-los, deve ligar para o número de emergência em Portugal, o 112,  ou dirigir-se imediatamente a um serviço de urgência.

Nestas situações o importante é iniciar o mais rapidamente um tratamento de forma e diminuir os sintomas e evitar danos graves no organismo.

Se tiver filhos com alguma reação alérgica, deve também, como comportamento preventivo, avisar na escola ou infantário, bem como noutros locais de frequência regular, de forma a que toda a gente esteja informada.

É importante que tanto as crianças como os adultos sejam observados e acompanhados por um médico especialista, um imunoalergologista, de forma a determinar a causa alérgica, evitando assim novas situações de anafilaxia e caso essas existam, seja possível agir de imediato com medicação SOS.

Qual o tratamento mais utilizado para prevenir a anafilaxia?


1. Anti-histamínico

anafilaxia anti histaminico

Em geral, e caso o doente saiba da alergia que tem, deve tomar anti-histamínico sempre que vá estar em contacto com o alergénico de forma a evitar uma crise e, posteriormente, uma anafilaxia.

Sendo que o primeiro passo é sempre evitar esse mesmo contacto, especialmente se a alergia for a alimentos ou medicamentos.

No entanto, sempre que este problema se desenvolve, as medidas terapêuticas terão que ser mais intensivas.

2. Epinefrina

anafilaxia epinefrina

Assim, normalmente recorre-se à administração de um injetável de epinefrina, mais comummente conhecida como adrenalina, para contenção da crise. Esta substância aumenta a resistência vascular periférica, a pressão arterial e a perfusão das artérias coronárias, ajudando a reduzir o inchaço e a urticária, sintomas muito comuns da anafilaxia.

3. Oxigénio

anafilaxia mascara de oxigenio

No momento do ataque anafilático pode também recorrer-se ao oxigénio para compensar a obstrução das vias aéreas bem como a corticosteroides, que reduzem a inflamação.

Sempre que tome medidas ou medicação SOS após uma crise é muito importante que relate tudo ao médico que o socorre durante a emergência, para ele saber qual as medidas certas a tomar, tendo como base o que lhe contou.

Veja também:

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].