Camila Farinhas
Camila Farinhas
18 Jun, 2020 - 10:15

O uso de luvas pode causar sensação de falsa segurança

Camila Farinhas

O uso de luvas na comunidade não é aconselhado. No entanto, existem algumas situações nas quais o deverá fazer. Saiba quando deve usar e quais os cuidados a ter.

Uso de luvas: mulher com máscara e luvas a navegar no telemóvel

As luvas fazem parte do grupo de equipamentos de proteção individual (EPI). É cada vez mais comum ver pessoas a usar luvas no supermercado, na farmácia, nos transportes públicos… Mas é aconselhado o uso de luvas na comunidade?

O uso de luvas é seguro?

Mulher com luvas e máscaras no supermercado

De acordo com o Serviço Nacional de Saúde (SNS) e a Organização Mundial de Saúde (WHO), o uso de luvas na rua não é eficaz (2, 3).

Se forem usadas de forma errada, as luvas podem transmitir o vírus em vez de serem um meio de proteção. Apesar da barreira física que elas oferecem, a sua utilização  pode causar uma falsa sensação de segurança. Os microorganismos podem passar através de pequenas imperfeições existentes na superfície das luvas (resultantes da sua utilização prolongada, da sua reutilização, sujeição a agentes químicos que alteram os materiais que as constituem, ou rasgos acidentais), ou até mesmo durante a sua remoção de forma incorreta.

Desta forma, o uso de luvas não contribui para a redução da contaminação cruzada (3). Além destes fatores, o uso irracional de luvas leva a um desperdício de recursos, já escassos devido à pandemia por COVID-19.

Assim, a forma mais eficaz de evitar a transmissão do novo coronavírus continua a ser a lavagem frequente das mãos, com água e sabão ou solução à base de álcool sempre que estas se encontrarem sujas. 

Em que situações está indicado o uso de luvas?

Luvas, álcool-gel e máscaras

Segundo a Organização Mundial de Saúde, o uso de luvas tem como objetivo: diminuir o risco de contaminação dos profissionais de saúde através de sangue e outros fluidos corporais, evitar a transmissão de microorganismos entre profissionais de saúde e doentes, assim como de doente para doente, ou até de transporte de microorganismos de doentes para o meio ambiente (3, 4).

Até ao momento, não existem evidências científicas de transmissão do vírus através da pele intacta, não havendo indicação para a sua utilização em situações do quotidiano (1). No entanto, pessoas com feridas, ou com qualquer situação clínica que comprometa a integridade da pele (como a psoríase ou o eczema) devem usar luvas.

Quais os tipos de luvas que existem?

Na prestação de cuidados de saúde, as luvas existentes podem ser de diferentes materiais, nomeadamente: vinil, latéx e o nitrilo. Devido ao risco de alergia, as luvas de latéx têm vindo a ser substituídas por luvas de nitrilo.

Na sua comercialização, as luvas podem ser esterilizadas (disponibilizadas em embalagens seladas individuais) ou não esterilizadas (em caixas de várias unidades). Podem ainda ser de utilização única ou reutilizáveis. No último caso, o seu uso não está indicado para uso hospitalar (1).

Como usar luvas corretamente?

O primeiro cuidado essencial a ter quando usar luvas é lavar sempre as mãos antes da sua colocação e imediatamente após o seu descarte.

Colocação das luvas

Homem a calçar luvas
  1. Após lavar bem as mãos, retirar uma luva;
  2. Tocar na luva apenas pela zona correspondente ao pulso;
  3. Colocar a primeira luva;
  4. Com a mão que não tem luva, retirar a segunda luva, tocando apenas na zona correspondente ao pulso;
  5. De modo a evitar tocar na pele do antebraço com a luva já vestida, pegar na superfície externa da luva que se vai vestir (com os dedos dobrados da outra mão);
  6. Em seguida, deverá ser efectuado o procedimento pretendido sem tocar em nenhuma superfície (3).

Retirar e descartar as luvas

Esquema explicativo sobre tirar luvas em segurança
  1. Pegar numa das luvas sem tocar na pele do antebraço e puxar a luva virada do avesso para fora da mão;
  2. Segurar a luva com a mão que ainda tem a luva colocada;
  3. Deslizar o dedo pelo pulso, por baixo da outra luva, sem tocar na parte de cima da luva;
  4. Puxar a luva do avesso para fora da mão, deixando a primeira luva dentro desta;
  5. Descartar as luvas em segurança, para um contentor específico, fechando-o cuidadosamente;
  6. Lavar as mãos.

Nota: as luvas nunca devem ser colocadas na via pública, carrinhos de compras ou ecopontos (5).

Quando usar luvas, que cuidados se devem ter?

Nos casos onde é aconselhado usar luvas, devem-se ter os seguintes cuidados (1):

  • Não usar as mesmas luvas por períodos prolongados, pois estas vão-se degradando e perdendo a sua eficácia
  • Trocar sempre de luvas após observação de um doente ou após um procedimento em que se verifique que estão visivelmente contaminadas com sangue ou outros fluidos corporais
  • Não usar substâncias abrasivas ou outros produtos que possam comprometer a integridade das luvas
  • Se danificadas, devem-se retirar imediatamente, lavar as mãos, e substituí-las por um novo par
  • Trabalhar sempre das áreas mais limpas para as mais sujas, de acordo com o princípio básico do controlo de infeção. Assim, devem-se sempre começar pelos procedimentos que impliquem zonas não contaminadas e posteriormente estendê-los às zonas potencialmente contaminadas

Conclusão

O uso de luvas em situações desnecessárias, além do prejuízo económico e ambiental, causa uma sensação de falsa segurança.

Tirando os casos onde existe comprometimento da integridade da pele, como mencionado neste artigo, o uso de luvas na comunidade não é aconselhado. No entanto, se necessitar de usar luvas nunca deverá tocar na face para que não exista contaminação das mucosas.

Assim, a forma mais segura de se proteger do novo coronavírus é a lavagem frequente das mãos, o uso de máscara, etiqueta respiratória e distanciamento social, sempre que possível.

Fontes

  1. Instituto de Higiene e Medicina Tropical (2020). COVID-19 e as luvas: deve-se usar? Acedido a 12 de Junho de 2020. Disponível em: https://www.ihmt.unl.pt/covid-e-as-luvas-deve-se-usar/
  2. Serviço Nacional de Saúde (2020). COVID-19: Prevenção. Acedido em 13 de Junho de 2020. Disponível em: https://www.sns24.gov.pt/tema/doencas-infecciosas/covid-19/prevencao/#sec-4
  3. Organização Mundial de Saúde (2009). Glove Use. Disponível em: https://www.who.int/gpsc/5may/Glove_Use_Information_Leaflet.pdf
  4. Organização Mundial de Saúde (2020). Q&A: Considerations for the cleaning and disinfection of environmental surfaces in the context of COVID-19 in non-health care settings. Acedido a 13 de Junho de 2020. Disponível em: https://www.who.int/news-room/q-a-detail/q-a-considerations-for-the-cleaning-and-disinfection-of-environmental-surfaces-in-the-context-of-covid-19-in-non-health-care-settings
  5. Agência Portuguesa do Ambiente (2020). Gestão de resíduos em situação de pandemia por SARS-CoV-2 (COVID-19): Orientações e recomendações. Disponível em: https://apambiente.pt/_zdata/Instituicao/Imprensa/2020/Nota_OCS_2020-19_GestaoResiduos_SituacaoPandemia.pdf
Veja também