Mónica Carvalho
Mónica Carvalho
03 Out, 2018 - 17:02

8 Truques para nunca perder o seu filho de vista: previna-se!

Mónica Carvalho

Quer tenha filhos irrequietos ou não, há sempre o receio de saírem da sua beira. Por isso, atente a estes truques para nunca perder o seu filho de vista.

8 Truques para nunca perder o seu filho de vista: previna-se!

Seja numa simples ida às compras, passear num jardim ou ir até ao parque, temos 8 truques para nunca perder o seu filho de vista e para prevenir essa situação, que é, muito provavelmente, o pior pesadelo de um pai.

Atualmente, o ruído visual que nos rodeia é tão grande que facilmente nos podemos distrair e, tendo crianças ao nosso cuidado, todo o cuidado é pouco. E como não podemos simplesmente deixar de ir aos lugares que precisamos, nem de fazer determinadas coisas, temos, então, alguns truques para nunca perder o seu filho de vista.

8 truques para nunca perder o seu filho de vista

Os lugares mais frequentados e com grandes multidões são pontos onde as crianças mais facilmente se podem perder. Por isso, e para deixar os pais mais descansados, partilhamos consigo 8 truques para nunca perder o seu filho de vista.

1. Supervisão

É a regra básica: deve estar sempre com os olhos postos na criança ou que ela esteja ao alcance da sua vista. E, no caso de haver vários adultos no grupo, é necessário estabelecer alguém que fique responsável, porque é fácil pensar que alguém estará atento e, na verdade, ninguém está.

Além disso, se houver muitas crianças para cada adulto vigiar, faça com que as crianças se unam a um amigo ao qual nunca devem deixar.

2. Colocar um balão

Esqueça o lado ridículo da situação, mas colocar um balão preso à roupa ou pulso da criança é algo que pode facilmente ajudar a identificar onde está a criança.

3. Ensine-os a pedir ajuda

No caso da criança se perder, explique-lhe que nunca deve aceitar ajuda de ninguém a não ser de um agente de autoridade e que muito menos deve entrar no carro de alguém desconhecido, mesmo que digam que irão levar a criança até aos pais. Se tal acontecer, a criança deve gritar bem alto: “este homem não é o meu pai” ou “esta mulher não é a minha mãe”.

4. Identificar as crianças

É muito frequente colocar pulseiras nas crianças que contenham dados identificativos sobre os pais, nomeadamente nome e contacto telefónico.

Além disso, se a criança tiver uma mochila, coloque sempre um cartão seu lá dentro.

5. Explicar o que devem fazer

É essencial explicar à criança como agir em caso de perda e estas são as dicas básicas que deve dar-lhe:

  • Caso se perca dos pais, a criança deve ficar exatamente onde está, pois as probabilidades dos pais regressarem àquele local é bem maior, do que se a criança continuar a caminhar;
  • Ensine a criança a identificar um agente de polícia, para, em caso de perda, lhe pedir ajuda;
  • Se a criança se perder num sítio fechado, diga-lhe que nunca deve sair daquele espaço sem os pais.

6. Alertar, mas sem assustar

Em caso de perda, a maioria das pessoas que se aperceber da sua situação também vai querer ajudar, mas saiba que no meio de toda a boa vontade também pode encontrar pessoas oportunistas, cujas intenções desconhecemos.

Por isso, seja cuidadoso na forma como alerta e aborda os desconhecidos.

7. Ponto de encontro

As crianças um pouco mais crescidas podem aprender onde encontrar os pais, caso se separarem. Por isso, quando vão a algum local de maior afluência de pessoas, combinem sempre um ponto de encontro.

8. Praticar

É uma parte muito dura de fazer, mas é importante para perceber se a criança assimilou o que ensinou sobre como proceder em caso de perda.

Para tal, deixe-se ficar para trás quando estiver com a criança, para ver até quando ela percebe que está sozinha e como reage nesse momento. Assim, conseguirá perceber melhor se ela está preparada ou se precisa de explicar melhor como reagir.

Veja também: